Publicidade

De ataque eleitoral a apoio militar: PF lista núcleos de investigação ligados a Bolsonaro

Inquérito aponta seis linhas de atuação, que incluem grupo específico para "ações golpistas"

De ataque eleitoral a apoio militar: PF lista núcleos de investigação ligados a Bolsonaro
Publicidade

Investigações ligadas ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) indicam que houve mobilização coordenada, por mais de uma frente, para tentar um possível golpe de estado. As ações foram desenvolvidas por núcleos, com áreas temáticas que vão da desinformação e ataques ao sistema eleitoral à busca por apoio militar.

+ Em operação, PF encontra carta que seria lida por Bolsonaro em caso de sucesso de golpe de Estado

Ao todo, foram seis linhas de atuação, voltadas para manter Bolsonaro como presidente por mais quatro anos. As indicações fazem parte de inquérito junto ao Supremo Tribunal Federal (STF), ao qual o SBT News teve acesso, e listam integrantes de cada um dos grupos.

Na lista estão investigados por outras ações, além da operação da Polícia Federal (PF), desta quinta-feira (8), como o tenente-coronel Mauro Cid, ex-ajudante de ordens de Bolsonaro.

+ Bolsonaro constrangeu subordinados em reunião no Planalto por apoio a golpe, diz PF

Veja cada um dos grupos:

Núcleo de Desinformação e Ataques ao Sistema Eleitoral

De acordo com o inquérito, uma vertente era voltada para a produção, divulgação e amplificação de notícias falsas ligadas às eleições presidenciais de 2022. O grupo teria atuação voltada para estimular apoiadores do último governo a permanecerem em quartéis e instalações das Forças Armadas para criar ambiente de golpe de Estado.

+A minuta, o QG do Golpe no PL e as reuniões no Planalto: como a PF chegou a Bolsonaro

Faziam parte da articulação o ajudante de ordens de Bolsonaro, Mauro Cid, e o então ministro da Justiça, Anderson Torres. Outros nomes como Angelo Martins Denicolli, Fernando Cerimedo, Eder Lindsay Magalhães Balbino, Hélio Ferreira Lima, Guilherme Marques Almeida, Sérgio Ricardo Cavalieri de Medeiros e Tércio Arnaud Tomaz também são citados.

Núcleo Responsável por Incitar Militares a Aderirem ao Golpe de Estado

Outra frente era voltada para aumentar ataques contra militares que se opunham às investidas golpistas. "Os ataques eram realizados a partir da difusão em múltiplos canais e através de influenciadores em posição de autoridade", diz trecho do inquérito.

O grupo contaria, segundo as investigações, com participação de Braga Netto – ex-ministro que concorreu como vice nas últimas eleições –, Paulo Renato de Oliveira Figueiredo Filho, Ailton Gonçalves Moraes Barros, Bernardo Romão Correa Neto e, novamente, Mauro Cid.

Núcleo Jurídico

Área voltada para dar apoio na elaboração de minutas e decretos ligados à tentativa de golpe. Como integrantes estavam Filipe Martins, assessor preso nesta quinta, Anderson Torres – que no passado foi preso por ter em mãos a minuta golpista –, Amauri Saad, José Eduardo de Oliveira e Silva e Mauro Cid.

+ STF manda Exército afastar oficiais ligados a golpe

Núcleo Operacional de Apoio às Ações Golpistas

Outra frente em investigação teria atuado mediante intervenções de Mauro Cid, com planejamento e execução de medidas para manter manifestações em frente a quartéis. Além de mobilização, logística e financiamento de militares das forças especiais em Brasília.

O grupo cita Sergio Cavaliere de Medeiros, Bernardo Romão Correa Neto, Hélio Ferreira Lima, Rafael Martins de Oliveira, Alex de Araújo Rodrigues e Cleverson Ney Magalhães.

Núcleo de Inteligência Paralela

A frente atuou com coleta de dados e informações que pudessem apoiar decisões de Bolsonaro para avançar em golpe de Estado. Entre as ações, o inquérito aponta monitoramento, deslocamento e localização do ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), além de outras autoridades da República.

O grupo teria apoio de Augusto Heleno, ex-chefe do Gabinete de Segurança Institucional, Marcelo Câmara, assessor de Bolsonaro preso em operação, e Mauro Cid.

Núcleo de Oficiais de Alta Patente com Influência e Apoio a Outros Núcleos

Com uso de patentes militares, o inquérito afirma que o núcleo atuou para influenciar e incitar apoio aos demais grupos de atuação – por endosso de ações e medidas para golpe. Braga Netto, Almir Garnier, Mario Fernandes, Estevam Theophilo Gaspar, Laércio Vergílio e Paulo Sérgio Nogueira são citados como participantes.

+ Oposição pede que Moraes seja afastado de processos ligados à tentativa de golpe

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

golpe
STF
Alexandre de Moraes
Polícia Federal

Últimas notícias

Confira quem são os jogadores convocados para a Seleção brasileira de futebol

Confira quem são os jogadores convocados para a Seleção brasileira de futebol

É a primeira convocação feita pelo técnico Dorival Júnior à frente da Seleção. Brasil joga em março amistosos contra Inglaterra e Espanha
Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Principal opositor de Putin foi encontrado morto na prisão, onde cumpria uma pena de 19 anos sob a acusação de extremismo
Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça de São Paulo tomou decisão porque empresa brasileira usa o nome Meta há mais de 30 anos e tem registro no INPI
Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Cidadãos com rendimentos acima de R$ 28.735,92 em 2023, que não enviarem dentro do prazo, poderão ser multados
Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Pelo menos 39 pessoas morreram em operações realizadas após o assassinato de um agente da Rota
Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Presidente brasileiro fez sugestão em São Vicente e Granadinas, onde participa de reunião da cúpula de países latino-americanos e do Caribe
Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Dono da Tesla e SpaceX diz que empresa de IA não se preocupa com o bem da humanidade e companhia virou subsidiária da Microsoft
Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Decisão foi proferida no âmbito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR)
Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Projeto derrotado por 32 votos a 8 defendia o atendimento humanizado em casos já previsto na Legislação Federal
IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

Chatbot chegou a chamar um usuário de mentiroso e disse para "não entrar em contato comigo novamente"
Publicidade
Publicidade