Publicidade

Na ONU, Silvio Almeida diz que ação de Israel em Gaza é "punição coletiva" a palestinos

Ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania também afirmou que ocupação israelense é "ilegal e viola normas internacionais"

Na ONU, Silvio Almeida diz que ação de Israel em Gaza é "punição coletiva" a palestinos
Publicidade

O ministro dos Direitos Humanos e da Cidadania, Silvio Almeida, classificou a ação de Israel na Faixa de Gaza como "punição coletiva" a palestinos e também pediu libertação "imediata e incondicional de todos os reféns" em posse do grupo extremista Hamas. O discurso ocorreu nesta segunda (26), na abertura da 55ª sessão do Conselho de Direitos Humanos, da Organização das Nações Unidas (ONU), em Genebra (Suíça).

+ Após crise diplomática, Lula volta a dizer que Israel pratica genocídio contra palestinos

"Não posso deixar de registrar nossa profunda indignação com o que acontece, neste momento, em Gaza. Já, em mais de uma oportunidade, condenamos os ataques perpetrados pelo Hamas e demandamos a libertação imediata e incondicional de todos os reféns. Mas também reitero nosso repúdio à flagrante desproporcionalidade do uso da força por parte do governo de Israel, uma espécie de 'punição coletiva'", disse o ministro.

Assista ao discurso:

Almeida também citou o número de mortes em Gaza — "quase 30 mil palestinos, a maioria deles, mulheres e crianças" — e lamentou o deslocamento forçado de "mais de 80% da população" e o acesso precário a recursos como "energia elétrica, água potável, alimentos e assistência humanitária básica".

+ Primeiro-ministro da Palestina apresenta pedido de renúncia

O ministro ainda reiterou a posição do governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) em prol da criação de um Estado Palestino, "condição imprescindível para a paz".

"Consideramos ser dever deste Conselho prestigiar a autodeterminação dos povos, a busca da solução pacífica dos conflitos e se opor de forma veemente a toda forma de neocolonialismo e de Apartheid", falou.

+ Israel apresenta plano para evacuar civis de zonas de batalha na Faixa de Gaza

Almeida também demonstrou apoio brasileiro à iniciativa da África do Sul na Corte Internacional de Justiça (CIJ), em que o país acusa Israel formalmente de genocídio contra palestinos.

"Instamos o Estado de Israel a cumprir integralmente as medidas emergenciais determinadas pelo tribunal no sentido de que cessem as graves violações ao direito humanitário", explicou.

No fim do discurso, o ministro disse esperar "que o tribunal reafirme que a ocupação israelense dos territórios palestinos é ilegal e viola normas internacionais".

+ Morre integrante da Força Aérea americana que ateou fogo ao próprio corpo

As falas do ministro vêm pouco mais de uma semana após Lula comparar o que chamou de "genocídio" de Israel em Gaza ao Holocausto nazista contra judeus comandado por Adolf Hitler na Segunda Guerra Mundial.

A manifestação de Lula provocou reação de Israel, que declarou o presidente brasileiro "persona non grata" no país. Dias depois, voltou a classificar a ação de Israel no território de palestino de genocídio, mas sem citar o Holocausto.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Silvio Almeida
Direitos Humanos
Hamas
Israel
Guerra

Últimas notícias

Brasil Agora: Lula minimiza queda de popularidade; Câmara aprova reestruturação do Perse

Brasil Agora: Lula minimiza queda de popularidade; Câmara aprova reestruturação do Perse

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (24)
INSS começa a pagar 13º salário nesta quarta-feira (24); veja quem recebe

INSS começa a pagar 13º salário nesta quarta-feira (24); veja quem recebe

Primeira parcela do benefício deve contemplar mais de 33 milhões de segurados
Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Decisão atende pedido da PGR, que apura ligação com tentativa de golpe de Estado
Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Cão da raça golden retriever deveria ser levado para Mato Grosso, mas foi enviado por engano para o Ceará; viagem levou 8 horas
Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Chamas queimam desde o último domingo (21) em um dos maiores aterros da Índia; moradores relataram dificuldade para respirar
+Milionária sorteia prêmio de R$ 176 milhões nesta quarta-feira (24)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 176 milhões nesta quarta-feira (24)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Após meses de impasse, Congresso dos EUA aprova ajuda de R$ 60 bilhões à Ucrânia

Após meses de impasse, Congresso dos EUA aprova ajuda de R$ 60 bilhões à Ucrânia

Decisão foi comemorada por Biden e Zelensky; pacote também inclui envios para Israel e parceiros no Indo-Pacífico
SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (24); assista!
STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

Penas foram fixadas entre 11 e 17 anos de prisão, além de R$ 30 milhões em danos morais coletivos
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimento virtualmente; depósito inclui Auxílio Gás
Publicidade
Publicidade