Publicidade

Mortes de civis em ação de Israel para achar reféns podem ser crimes de guerra, afirma ONU

Cerca de 274 palestinos foram mortos na ação que resultou no resgate de quatro israelenses em Gaza

Mortes de civis em ação de Israel para achar reféns podem ser crimes de guerra, afirma ONU
Palestinos fogem de bombardeio israelense na cidade de Rafah, na Faixa de Gaza | Unicef/Eyad El Baba
Publicidade

O escritório de direitos humanos da ONU afirmou nesta terça-feira (11) que as mortes de civis na Faixa de Gaza durante a operação de Israel para libertar quatro reféns podem equivaler a crimes de guerra. Ainda de acordo com o gabinete, a manutenção de reféns pelo Hamas, também é proibido pelo direito humanitário internacional.

A operação aconteceu durante a manhã de sábado (8), no campo de refugiados densamente povoado de Nuseirat, no centro do enclave palestino. Segundo as autoridades de Gaza, 274 palestinos foram mortos e 698 ficaram feridos na ação.

Ataques a hospitais, civis e tortura: o que são crimes de guerra?

"A forma como o ataque foi conduzido numa área tão densamente povoada põe seriamente em questão se os princípios de distinção, proporcionalidade e precaução — tal como estabelecidos nas leis da guerra — foram respeitados pelas forças israelitas", afirmou o porta-voz do escritório, Jeremy Laurence.

Ataque israelense em escola usada pela ONU em Gaza deixa ao menos 33 mortos

Laurence acrescentou que a manutenção de reféns em áreas tão densamente povoadas, coloca "as vidas dos civis palestinos, bem como dos próprios reféns, em risco adicional devido às hostilidades".

"Todas estas ações, por ambas as partes, podem constituir crimes de guerra", pontuou.

Acordo de cessar-fogo

O Conselho de Segurança da ONU aprovou na segunda-feira (11) a proposta de cessar-fogo na Faixa de Gaza apresentada pelos Estados Unidos. O texto teve 14 votos a favor e somente uma abstenção, da Rússia.

O plano é composto por três fases: a libertação de reféns pelo Hamas, a retirada dos soldados israelenses da região e o fim das hostilidades. Por fim, a proposta prevê meios para a reconstrução do território palestino. Segundo a agência Reuters, o acordo já foi aceito pelo grupo militar palestino.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

ONU
Mundo
Israel
Hamas
Faixa de Gaza
Palestina

Últimas notícias

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
Publicidade
Publicidade