Publicidade

Defensoria Pública da União exige indenização de R$ 1 bilhão do X (antigo Twitter)

Ação civil apresentada à Justiça Federal atribui à empresa de Elon Musk facilitação do "ódio político e racial"

Defensoria Pública da União exige indenização de R$ 1 bilhão do X (antigo Twitter)
Elon Musk tem evitado falar com a SEC sobre a compra do Twitter | Reprodução
Publicidade

A Defensoria Pública da União (DPU) entrou, nesta sexta-feira (19), com um pedido de indenização de R$ 1 bilhão contra a plataforma X (antigo Twitter). A ação civil pública foi apresentada à Justiça Federal da 1ª Região.

De acordo com a petição inicial, os recursos exigidos da empresa de Elon Musk servirão para “reparação dos danos causados à coletividade”. A DPU assina o pedido em conjunto com o Educafro e o Instituto de Fiscalização e Controle (IFC), que representam a sociedade civil.

Violações graves

Os autores da ação alegam “violações graves ao Estado Democrático de Direito Brasileiro, sobretudo diante da incitação ao descumprimento de decisões judiciais”, por parte da plataforma X. “Essas violações se corporificam em uma série de postagens as quais desafiam decisões judiciais brasileiras, subvertem o princípio da soberania e atentam contra a ordem pública e democrática”, sustentam.

Partidarização da plataforma

A petição atribui à empresa de Musk a promoção de desinformação, “a partidarização da plataforma e a divulgação de declarações que configuram crimes segundo a legislação brasileira”. O documento vincula a plataforma à tentativa de “desestabilizar a democracia brasileira, que foi recentemente submetida a graves ataques, incluindo atos violentos como a destruição das sedes da Presidência da República e do Supremo Tribunal Federal”.

Ódio político e racial

Os autores afirmam que, após a aquisição da rede social pelo bilionário Elon Musk, houve uma “drástica redução na equipe de moderadores, com exceção da equipe comercial, que permaneceu intacta”. Esse movimento, de acordo com a ação, “reflete uma desconsideração flagrante pela gravidade e pelas consequências dos discursos de ódio disseminados na plataforma, incluindo os ódios político e racial”.

Musk x Moraes

Elon Musk entrou na mira da Defensoria após protagonizar um embate direto com o ministro do Supremo Tribunal Federal e presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Alexandre de Moraes. No dia 6 de abril, o empresário ameaçou suspender as restrições impostas por Moraes a perfis de opositores do governo Lula. O empresário alegou censura por parte do ministro.

No dia seguinte, Musk chamou Moraes de “Darth Vader do Brasil”. Sugeriu que o magistrado renunciasse ao cargo e defendeu o impeachment do ministro. Divulgou ainda um tutorial sobre como os brasileiros poderiam acessar a plataforma caso ela fosse proibida no país, driblando eventual determinação de Moraes.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Elon Musk
Alexandre de Moraes
TSE
STF
Twitter
Indenização

Últimas notícias

Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Celular Seguro chega a 50 mil bloqueios após alertas de roubo e furto; veja como cadastrar

Ferramenta impede que ladrões tenham acesso à linha telefônica ou a aplicativos bancários das vítimas
Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Assembleia de SP aprova projeto que cria escolas cívico-militares no estado

Programa foi suspenso pelo governo federal em julho de 2023; comunidades escolares serão consultadas para implementação
+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 190 milhões nesta quarta-feira (22)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

SBT News na TV: nível da Lagoa dos Patos aumenta e deixa sul gaúcho em alerta

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (22); assista!
ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

ONU suspende distribuição de ajuda humanitária em Rafah por falta de suprimentos

Armazéns ficaram sem estoque após Israel interromper entregas na passagem fronteiriça
Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Lula sanciona lei que assegura sigilo do nome da vítima em casos de violência doméstica

Texto altera a Lei Maria da Penha para assegurar maior proteção à vítima; nome do agressor e dados do processo ainda podem ser divulgados
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 4

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Morre o ativista Eliseu Neto, aos 45 anos

Autor de ação que gerou criminalização da homofobia no STF, psicólogo teve trajetória reconhecida de ativismo
Câmara aprova projeto que pune invasores de terras com suspensão de benefícios sociais

Câmara aprova projeto que pune invasores de terras com suspensão de benefícios sociais

Projeto coloca sanções administrativas e penalidades, como interrupção do Bolsa Família, a pessoas ligadas à invasão em propriedades rurais
TSE rejeita cassação e mantém o mandato do senador Sergio Moro

TSE rejeita cassação e mantém o mandato do senador Sergio Moro

Por unanimidade, o plenário do Tribunal Superior Eleitoral rejeitou, em sessão nesta terça-feira (21), acusação de abuso de poder econômico
Publicidade
Publicidade