Publicidade

TSE retoma nesta terça (16) julgamento que pode levar à cassação do senador Jorge Seif

Tribunal Superior Eleitoral analisa suposto abuso de poder econômico do parlamentar do PL-SC nas eleições de 2022

TSE retoma nesta terça (16) julgamento que pode levar à cassação do senador Jorge Seif
Publicidade

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) retoma, nesta terça-feira (16), julgamento que pode levar à cassação do senador Jorge Seif (SC-PL) por abuso de poder econômico nas eleições de 2022.

O julgamento pode resultar em perda de mandato e inelegibilidade. Em caso de condenação, o estado de Santa Catarina pode realizar nova eleição para a vaga de senador.

+ Moraes suspende julgamento da cassação de Jorge Seif; sessão será retomada no dia 16

Na primeira sessão da discussão, em 4 de abril, foram ouvidas relatoria do caso, de autoria do ministro Floriano de Azevedo Marques (que não votou), e as sustentações orais dos autores da ação, a coligação Bora Trabalhar (PSD, Patriota e União Brasil), e da defesa.

A reunião está agendada para as 19h no plenário do TSE, em Brasília. Existem outros casos na pauta, o que pode resultar na finalização do processo de Seif somente na quarta (17).

O que diz coligação?

Segundo a coligação, o senador do PL teria sido beneficiado por uso das estruturas da loja de departamentos Havan e empréstimo de helicópteros do empresário Luciano Havan, dono da rede, e financiamento por parte do Sindicato das Indústrias de Calçados de São João Batista.

Também são réus: os suplentes Hermes Artur Klann e Adrian Rogers Censi (ambos do PL) e os empresários Almir Manoel Atanazio dos Santos (presidente do sindicato calçadista) e Luciano Hang (Havan).

Para o advogado da coligação, Sidney Sá das Neves, não houve prestação devida de contas. Neves apresentou na sessão inicial que as agendas de Hang e de Jorge Seif se confundiam e que o empresário levava o então candidato para todos os eventos no estado. Declarou também que o agora senador foi lançado como "um produto".

Esse recurso recebeu parecer favorável à acusação da Procuradoria-Geral Eleitoral. Anteriormente, o Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina (TRE-SC) arquivou, por unanimidade, a petição, mesmo tendo reconhecido, segundo fala de Neves, a utilização de aeronaves da Havan, o que foi classificado por ferimento da "lógica".

+ Seif gasta mais de R$ 30 mil do Senado para antecipar voo e conseguir ir a ato de Bolsonaro

O que disseram as defesas?

De Seif, por parte da advogada Maria Claudia Bucchianeri Pinheiro, que também já foi ministra do TSE, não há testemunhas, perícias ou documentos que comprovem as alegações. Também nega o uso do aparato de imprensa e aeronaves.

Pinheiro questionou onde estavam as provas. Ela argumentou que não houve notificação de nenhum aeroporto, pista de pouso ou heliportos em cidades onde Seif esteve e que não se constatou a presença do senador como passageiro.

Já o advogado de Hang, Murilo Varasquim, disse ser natural que o empresariado apoie determinados candidatos, mas negou as acusações. Afirmou que o representado buscou, sim, aconselhamento, sobre como prestar solidariedade à campanha, mas seguindo as regras. Afirmou que o empresário não tem pretensões de ser político.

Como se manifestou o Ministério Público Federal (MPF)?

Para o MPF, o vice-procurador-geral eleitoral, Alexandre Espinosa Bravo Barbosa, as acusações são válidas. Ao acolher o que foi apontado pela coligação, Barbosa disse que se criou uma "desigualdade fática" entre os candidatos do pleito catarinense.

Para o procurador, a decisão do TRE-SC deve ser alterada. Citou também o observado pelo tribunal regional de que há uma má prestação de contas quanto ao uso das aeronaves, "mas entendeu-se, naquele momento, que não haveria gravidade na conduta".

Para o MPF, houve clara utilização da estrutura de publicidade das lojas Havan.

+ Golpe de Estado: Empresários estimularam Bolsonaro a 'virar o jogo' após derrota nas urnas, diz PF

Como será o julgamento?

O senador Jorge Seif precisa de quatro votos favoráveis para evitar a cassação. Caso consiga, a ação é arquivada. Não cabem mais recursos por parte da coligação Bora Trabalhar.

Como ficaria a vaga de Santa Catarina no Senado: PSD, Patriotas e União Brasil pleiteiam que seja feita uma recontagem dos votos, excluindo somente o nome do PL. O grupo coligado ficou em segundo lugar, com a candidatura do ex-governador Raimundo Colombo (PSD). Há também a possibilidade de o TSE decidir por uma eleição suplementar no estado.

Histórico

O empresário Luciano Hang, dono das lojas Havan, já foi condenado pelo TSE em maio de 2023. Pesa sobre ele a inelegibilidade. Na ocasião, o ex-prefeito de Brusque (SC) Ari Vequi (MDB) e seu vice foram cassados pelo Tribunal Superior Eleitoral, também por abuso de poder econômico na campanha das eleições de 2020.

Motivo: também foi pelo uso de estruturas da empresa em campanhas. À época, o presidente do TSE, ministro Alexandre de Moraes, concluiu que os atos de Hang quebraram a isonomia do processo eleitoral.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Político
Política
TSE
Alexandre de Moraes
Cármen Lúcia

Últimas notícias

Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Ampliação da TV digital: prazo para 250 municípios solicitarem ajuda federal termina na sexta (28)

Programa Brasil Digital implementa estações para transmissão de emissoras públicas e compartilhar infraestrutura com redes privadas
Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Caso Anic: defesa diz que filhos "não sabiam de nada"

Advogada está desaparecida há 116 dias; Anic de Almeida foi vista pela última vez em Petrópolis, na Região Serrana do Rio de Janeiro
Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Elon Musk confirma o nascimento do 12º filho

Bilionário diz em entrevista que novo herdeiro estava "longe de ser um segredo" e que divulgar um comunicado sobre a gestação seria "bizarro"
Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Grávida dá à luz presa em congestionamento após acidente entre ônibus e carreta em Minas Gerais

Ao todo, 12 pessoas se envolveram no acidente; seis foram socorridas com suspeita de fraturas, traumas, cortes e escoriações, mas nenhuma em estado grave
Homem coordenou sequestro de médica no Pará de dentro de presídio no Rio; entenda

Homem coordenou sequestro de médica no Pará de dentro de presídio no Rio; entenda

Ana Letícia Leite Sena Passos foi sequestrada na saída de um evento em Belém e levada para um cativeiro no município de Ananindeua
VÍDEO: Piloto faz pouso de emergência após cabine de avião se abrir em pleno voo

VÍDEO: Piloto faz pouso de emergência após cabine de avião se abrir em pleno voo

Narine Melkumjan teve dificuldades para enxergar após incidente, mas conseguiu escutar seu treinador dizer "continue voando"
Câmera registra assassinato de homem durante jogo de futebol amador no interior de SP

Câmera registra assassinato de homem durante jogo de futebol amador no interior de SP

O suspeito fugiu com uma moto; organização do evento diz que a vítima não tinha ligação com o jogo
Influenciador morre após capotar carro em Goiânia

Influenciador morre após capotar carro em Goiânia

Lucas Alexandre de Barros, de 22 anos, voltava de uma festa quando sofreu o acidente. Ele havia comprado o veículo há menos de 1 ano
Morre segunda vítima de explosão de lancha em Cabo Frio (RJ)

Morre segunda vítima de explosão de lancha em Cabo Frio (RJ)

Aleksandro Leão Vieira, de 36 anos, morreu no último domingo (23); bebê de um ano permanece em estado grave
Anatel pode bloquear Amazon e Mercado Livre por vender celular irregular no Brasil; entenda

Anatel pode bloquear Amazon e Mercado Livre por vender celular irregular no Brasil; entenda

Empresas têm 25 dias para coibir a venda de aparelhos não homologados; multa pode chegar a R$ 6 milhões
Publicidade
Publicidade