Publicidade

Seif gasta mais de R$ 30 mil do Senado para antecipar voo e conseguir ir a ato de Bolsonaro

Senador por Santa Catarina publicou várias fotos dele participando da manifestação na Avenida Paulista

Seif gasta mais de R$ 30 mil do Senado para antecipar voo e conseguir ir a ato de Bolsonaro
Publicidade

O senador Jorge Seif (PL-SC) gastou mais de R$ 30 mil em verba do Senado Federal para antecipar uma viagem de volta ao Brasil e, assim, conseguir participar do ato do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) realizado na Avenida Paulista, em São Paulo, neste domingo (25). Seif estava em missão oficial em Dubai, nos Emirados Árabes Unidos.

+ Ministro Fernando Haddad, da Fazenda, testa positivo para covid-19

Conforme o Portal da Transparência do Senado, em 30 de janeiro, o parlamentar emitiu passagens para participar de uma missão internacional aos Emirados e Portugal, que iria de 17 a 26 de fevereiro.

Ele partiria de Florianópolis para Dubai, passando por São Paulo e Roma, e depois da capital emiradense para Lisboa, de onde retornaria para Florianópolis passando por São Paulo. O custo foi de cerca de R$ 44 mil para o Senado.

Porém, em 16 de fevereiro, o roteiro foi alterado, ao custo extra de cerca de R$ 32 mil. Com a mudança, em 23 de fevereiro, ele partiu dos Emirados para São Paulo, passando por Frankfurt, na Alemanha, e, ontem mesmo, depois de participar do ato na Avenida Paulista, partiu de São Paulo para Lisboa, passando por Paris, na França.

O motivo da viagem à capital portuguesa que consta no Portal da Transparência é uma visita ao estande da Secretaria de Estado de Turismo de Santa Catarina na Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL 2024), bem como acompanhar ações desenvolvidas no evento. Seif retornará de Lisboa para Brasília em 3 de março.

O gasto total com as viagens, para o Senado, foi de R$ 77.973,84.

+ Aliados de Bolsonaro chamam ato na Paulista de "momento histórico"; Base de Lula avalia como afronta à democracia

A assessoria do parlamentar disse ao SBT News que ele não vai comentar os gastos extras para conseguir participar do ato em São Paulo.

Em nota, o Senado informou que a Presidência da Casa autorizou viagem do Senado para acompanhar o governador de Santa Catarina, Jorginho Mello (PL), aos Emirados Árabes, no período de 17 a 25 de fevereiro.

"Também autorizou a missão do senador catarinense a Portugal, entre 27 de fevereiro e 1º de março, acompanhando o secretário de Turismo de SC, Evandro Neiva Oliveira. Ambas as missões têm caráter de representação do Senado Federal", continua a nota.

Ainda segundo o Senado, a solicitação e a utilização de bilhetes e diárias, além do seguro-viagem, "são de estrita responsabilidade do senador participante das missões".

Manifestação

Jorge Seif publicou, no Instagram, várias fotos participando do ato em São Paulo. Nos registros, aparece com os senadores Magno Malta (PL-ES), Ciro Nogueira (PP-PI), Marcio Bittar (União-AC), Dr. Hiran (PP-RR), Carlos Portinho (PL-RJ) e Cleitinho (Republicanos-MG).

"O Senado Federal muito bem representado ontem, na Avenida Paulista. Seguimos juntos na defesa da nossa Constituição, da Liberdade e da Democracia", escreveu Seif na publicação.

O ato bolsonarista reuniu milhares de pessoas na região. A Secretaria de Segurança de São Paulo (SSP-SP), parte do governo de Tarcísio de Freitas (Republicanos), que discursou no evento, informou que a manifestação reuniu cerca de 600 mil.

Já o Monitor do Debate Político no Meio Digital, projeto da Universidade de São Paulo (USP), estimou 185 mil pessoas no pico do ato, por volta das 15h.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Política
Congresso Nacional
Voo
Bolsonaro
Manifestação

Últimas notícias

SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (24); assista!
STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

Penas foram fixadas entre 11 e 17 anos de prisão, além de R$ 30 milhões em danos morais coletivos
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimento virtualmente; depósito inclui Auxílio Gás
Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Mobilização recebeu apoio de setores da oposição em todo o país
Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Segundo a empresa, a suspensão é "para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação" do caso
Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

PF identificou que acusados de integrar milícia digital fizeram, dos EUA, transmissões ao vivo, por canais inativados judicialmente
Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Investigações pegaram criminosos que atuavam em 5 estados, se passavam por moradores e ostentavam nas redes sociais
Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Caso aconteceu em setembro do ano passado; criminosos usavam aplicativos de namoro para atrair as vítimas
Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Crime aconteceu em janeiro de 2013, na Zona Leste de São Paulo; Andressa Ramos de Araújo foi condenada a 13 anos e seis meses de prisão
Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Andamento do programa emergencial contrariou pedido do governo e valerá para 30 atividades econômicas. Texto segue para o Senado
Publicidade
Publicidade