Publicidade

PL que cria cadastro nacional de agressores deve ser analisado pelo Senado

Previsão é de que avaliação seja realizada nos próximos dias

PL que cria cadastro nacional de agressores deve ser analisado pelo Senado
Senado Federal | Foto: Saulo Cruz/Agência Senado
Publicidade

Após a Câmara dos Deputados aprovar o PL que cria o “Cadastro Nacional de Pessoas Condenadas por Violência contra a Mulher”, o Senado Federal deve analisar, nos próximos dias, o projeto de lei que visa ajudar as mulheres a se protegerem de agressores.

Os dados mais recentes do Fórum Brasileiro de Segurança Pública mostram que, em 2022, foram registradas 245.713 ocorrências de agressão em todo o país, além de 613.529 denúncias de ameaça e 1.437 feminicídios.

Ao SBT Brasil, uma mulher, que não quis se identificar, disse que é uma sobrevivente de um relacionamento de 12 anos. Ela chegou a denunciar o agressor, que foi preso, mas o pesadelo continuou depois dele ser solto.

“Ele ficou cinco meses preso. Quando ele saiu, a primeira coisa que ele fez, foi ir à minha busca. Ele me procurou em todos os lugares até me encontrar. Hoje, eu tenho depoimentos de pessoas que, na época, conheciam ele, que ele falava que ia me matar”, relata a vítima.

Pelo projeto, o cadastro incluirá o nome, RG, CPF e endereços de condenados por crimes como feminicídio, estupro, estupro de vulnerável e assédio sexual.

“Atualmente os registros estão sigilosos. A gente tem ocorrências policiais, antecedentes criminais, mas a população em si não tem acesso a isso. Hoje, uma mulher, se ela quer saber se ele tem um passado de Lei Maria da Penha, ela não consegue. Agora com o cadastro, ela vai poder ter essa informação e aí sim tomar a decisão dela”, explica a delegada e diretora da Divisão Integrada de Atendimento à Mulher, Karen Langkammer.

Cristina Castro, presidente do Instituto Gloria, que trabalha no combate a violência contra mulheres, reforça que é preciso também encorajar as denúncias e fortalecer políticas públicas de acolhimento às vítimas.

"Muitas vezes essa mulher está presa dentro de um processo de violência, seja porque ela não tem como bancar o filho dela, seja porque ela não consegue sair daquele espaço, daquele lugar ou daquele trabalho, por aquilo significa o alimento na mesa dela", diz Castro.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Senado
Agressão
Mulher
Brasília
Feminicídio

Últimas notícias

 Mulher que fazia gestos racistas em roda de samba do Rio é argentina

Mulher que fazia gestos racistas em roda de samba do Rio é argentina

Seguranças disseram a jornalista que gravou o vídeo que outros argentinos estavam repetindo ato
Caminhonete que transportava time de futebol capota e deixa 4 mortos

Caminhonete que transportava time de futebol capota e deixa 4 mortos

Jogadores foram arremessados do veículo no capotamento
Assista: Ronaldo Caiado diz ao Perspectivas que é o mais experiente da direita para 2026

Assista: Ronaldo Caiado diz ao Perspectivas que é o mais experiente da direita para 2026

Governador de Goiás ainda comentou, na entrevista, relação com Lula e Bolsonaro, entre outros temas
Polícia Federal faz operação contra esquema de corrupção na Agência Nacional do Petróleo

Polícia Federal faz operação contra esquema de corrupção na Agência Nacional do Petróleo

Força-tarefa Ética no Tanque afastou dois terceirizados que prestavam serviços para a ANP em SP
Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Além de vieses ideológicos, disputa na capital do Pará soma oito pré-candidatos e deve ter projeção nacional pela COP 30
"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

Longa reúne novamente diretor e estrela de "Central do Brasil", Fernanda Montenegro; elenco ainda traz Selton Mello e Fernanda Torres
Tabata Amaral, pré-candidata do PSB  à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Tabata Amaral, pré-candidata do PSB à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Deputada federal é a terceira a participar de rodada de entrevistas promovida pelo SBT News, em parceria com a rádio Novabrasil
ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Trabalhadora tentou recorrer, mas decisão foi mantida pela Justiça de Minas Gerais
Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta terça-feira (23)
Publicidade
Publicidade