Publicidade

Após reforma tributária, oposição cobra votação do PL dos agrotóxicos

Texto é debatido há mais de 20 anos. Com aumento da bancada do agronegócio, tem mais chance de ser aprovado

Após reforma tributária, oposição cobra votação do PL dos agrotóxicos
Publicidade

Agora que a reforma tributária, talvez o projeto de lei mais esperado pelos brasileiros em anos, passou com folga pela Câmara dos Deputados e tem chance de acontecer o mesmo no Senado, outra atualização polêmica deve entrar na fila de votações do legislativo. É o PL que altera o sistema de aprovação e comercialização dos agrotóxicos, uma pauta importante para o agronegócio, que forma grande parte da oposição. Está em pauta há mais de 20 anos, tempo em que entrou e saiu do plenário dezenas de vezes, sempre causando polêmica entre ambientalistas e agropecuaristas, nunca avançando por mais de um dia de discussão.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Isso porque até o nome do produto pode mudar oficialmente. O texto em análise adverte que o Brasil é o único no mundo que utiliza "agrotóxico", um termo pejorativo. Então, sugere que se utilize o nome difundido internacionalmente: pesticida. "Nós da ciência já utilizamos pesticida e eu acho que, realmente, é o mais equilibrado", opina o pesquisador da Embrapa Meio Ambiente, Robson Barizon, que tem apoio do fundador da consultoria de agropecuária de baixo carbono Produzindo Certo, Charton Locks: "É um termo devidamente equilibrado, traz a responsabilidade do que representa o produto sem uma conotação negativa ou positiva dele, apenas o apresenta".

Além dos dois, que prezam pelo meio ambiente, também está em concordância alguém que põe em primeiro lugar a produção agropecuária: Christian Lohbauer. O cientista político foi um dos redatores do projeto de lei 1.459/2022. Ou seja, esse tópico não parece divergente no debate entre ambientalistas e agropecuaristas.

A questão mais discutida é se essa atualização acabará facilitando a liberação de novos produtos para o mercado brasileiro, o que espanta ambientalistas. Não é difícil achar na internet, por exemplo, acusações de que o Brasil é permissivo demais com os pesticidas. Uma reportagem do Repórter Brasil de novembro de 2017 repercute a pesquisa da Universidade de Strathclyde, na Escócia, que mostra nossa água potável cinco mil vezes mais contaminada do que na Europa.

O projeto de lei defende que isso ocorre porque o Brasil não tem opções mais novas do produto, o que justificaria o uso exagerado dos que estão à disposição, para compensar a perda de eficiênca deles -- assim como ocorre com um medicamento e o efeito menor no organismo humano por questão de costume. "Principalmente em um país tropical, onde pragas e doenças evoluem mais rapidamente. Dessa maneira, eu preciso ter um controle mais eficaz. Tem um rol de técnicas que o produtor rural usa para tentar controlar o que a gente chama esse aumento de resistência de doenças e de pragas, mas em algum momento você vai precisar de um produto novo para fazer o combate", explica Charton, que também entende o PL como atualização do portfolio, com possível diminuição do uso dos produtos.

Mas o debate acontece mesmo sobre outro ponto: quais órgãos aprovam os dossiês toxicológicos dos produtos. Atualmente, ocorre em três. Ministério da Agricultura, Anvisa e Ibama. De acordo com  Christian, continuaria assim, porém, "a palavra final deve ser do Ministério da Agricultura, como já é. Poderia passar por cima do da Anvisa e do Ibama. Mas, nenhum maluco no Ministério vai confrontar a Anvisa. Quem discorda, usa isso para dizer que a Anvisa vai perder a relevância. Não existe isso. Pelo contrário, a indústria quer prestrigiar as entidades regulatórias. Porque se não for assim, o risco vai para elas. É política pura".

PL dos agrotóxicos é repercutido no Foco ESG, do SBT News

Se você quer se aprofundar sobre o projeto de lei que ainda causará debates ferrenhos no Congresso Nacional, assista ao episódio 25 do Foco ESG:

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
podcast
videocast
foco-esg
esg
sustentabilidade
pl
agrotóxicos
veneno
defensivo
pesticida
agro
meio ambiente

Últimas notícias

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Mobilização recebeu apoio de setores da oposição em todo o país
Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Segundo a empresa, a suspensão é "para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação" do caso
Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

Perfis de bolsonaristas no X bloqueados pelo STF usaram canal de bate-papo para fazer lives "clandestinas"

PF identificou que acusados de integrar milícia digital fizeram, dos EUA, transmissões ao vivo, por canais inativados judicialmente
Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Polícia desarticula quadrilhas especializadas em roubos a condomínios

Investigações pegaram criminosos que atuavam em 5 estados, se passavam por moradores e ostentavam nas redes sociais
Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Polícia prende integrantes de quadrilha envolvida na morte de empresário, em SP

Caso aconteceu em setembro do ano passado; criminosos usavam aplicativos de namoro para atrair as vítimas
Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Empresária condenada por matar o marido com um tiro na nuca se entrega à polícia em SP

Crime aconteceu em janeiro de 2013, na Zona Leste de São Paulo; Andressa Ramos de Araújo foi condenada a 13 anos e seis meses de prisão
Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Câmara aprova continuidade de benefício para o setor de eventos com impacto de R$ 15 bilhões

Andamento do programa emergencial contrariou pedido do governo e valerá para 30 atividades econômicas. Texto segue para o Senado
Datena, educação e polarização na Segurança Pública: confira íntegra da entrevista de Tabata Amaral

Datena, educação e polarização na Segurança Pública: confira íntegra da entrevista de Tabata Amaral

Pré-candidata à Prefeitura de São Paulo pelo PSB falou sobre propostas para a maior cidade do Brasil ao SBT News
Candidatos reclamam de falhas técnicas e problemas na lista de espera do Fies

Candidatos reclamam de falhas técnicas e problemas na lista de espera do Fies

Mesmo com os problemas relatados, Ministério da Educação afirma que não deve fazer alterações no cronograma
Alckmin responde cobrança de Lula com meme de desenho animado: “Pé na tábua”

Alckmin responde cobrança de Lula com meme de desenho animado: “Pé na tábua”

Presidente havia cobrado vice-presidente e ministros agilidade e para melhorarem articulações com o Congresso Nacional
Publicidade
Publicidade