Publicidade

Senado adia votação do projeto que regulamenta apostas esportivas

Senadores decidiram aguardar Rodrigo Pacheco marcar uma nova data quando retornar da COP28

Senado adia votação do projeto que regulamenta apostas esportivas
Publicidade

O plenário do Senado adiou a votação do Projeto de Lei 3.626/2023, que regulamenta as apostas esportivas de quota fixa - também conhecidas como "bets".

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A votação estava prevista para hoje. Porém, na sessão plenária, após os senadores aprovarem -- em votação simbólica -- um requerimento para que a matéria seja analisada em regime de urgência, o senador Eduardo Girão (Novo-CE) apresentou questão de ordem para que a deliberação sobre o projeto ficasse para a próxima sessão, o que levou o senador Veneziano Vital do Rêgo (MDB-PB) a fazer uma proposta de adiamento.

Pela preposta, hoje, o relator -- Angelo Coronel (PSD-BA) --, apenas faria a leitura do seu parecer sobre o texto, e a marcação da data para a deliberação ficaria para quando o Rodrigo Pacheco (PSD-MG) retornar da COP28. Os senadores concordaram.

Dessa forma, Angelo Coronel fez a leitura. "A aprovação desse importante projeto no plenário do Senado será resultado de um intenso diálogo e de um grande esforço conjunto entre senadores e senadoras de diferentes partidos e opiniões políticos", disse, na ocasião.

O PL é de autoria do Poder Executivo. Ele altera a lei que trata da distribuição gratuita de prêmios a título de propaganda e a que trata da destinação da arrecadação de loterias e da modalidade lotérica de apostas de quota fixa. Conforme o texto, as bets incluem eventos virtuais de jogos online e eventos de temática esportiva, entre os quais jogos de futebol e vôlei. Na modalidade, o apostador ganha se acertar alguma condição do jogo ou o resultado final da partida.

O Projeto de Lei exige uma autorização do Ministério da Fazenda para a empresa que explora o sistema de bets. A proposição trata também do esporte fantasy, modalidade eletrônica na qual acontecem disputas em ambiente virtual a partir do desempenho de pessoas reais. Segundo o PL, esse tipo de aposta não é exploração de modalidade lotérica e fica dispensado de autorização do poder público.

Na leitura do parecer hoje, Angelo Coronel disse que, atualmente, por não estarem regulamentadas, as bets "não estão recolhendo tributos no Brasil".

"Prevemos nesse projeto a arrecadação de 12% sobre a receita líquida do pagamento de prêmios, que vai suprir as áreas da saúde, segurança pública, educação, seguridade social, turismo e esporte. Tais recursos podem trazer receitas estimadas conservadoramente em R$ 10 bilhões anuais, além de quase R$ 4 bilhões previstos pelas mais de 130 autorizações já pleiteadas no Ministério da Fazenda".

Com o adiamento da votação, o prazo para a apresentação de emendas ao Projeto de Lei pelos senadores permanece aberto.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
congresso
senado
adiamento
votação
projeto de lei
regulamentação
apostas esportivas
bets
esportes
tecnologia
parecer
relator
arrecadação
noticias
guilherme-resck

Últimas notícias

Confira quem são os jogadores convocados para a Seleção brasileira de futebol

Confira quem são os jogadores convocados para a Seleção brasileira de futebol

É a primeira convocação feita pelo técnico Dorival Júnior à frente da Seleção. Brasil joga em março amistosos contra Inglaterra e Espanha
Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Principal opositor de Putin foi encontrado morto na prisão, onde cumpria uma pena de 19 anos sob a acusação de extremismo
Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça de São Paulo tomou decisão porque empresa brasileira usa o nome Meta há mais de 30 anos e tem registro no INPI
Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Cidadãos com rendimentos acima de R$ 28.735,92 em 2023, que não enviarem dentro do prazo, poderão ser multados
Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Pelo menos 39 pessoas morreram em operações realizadas após o assassinato de um agente da Rota
Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Presidente brasileiro fez sugestão em São Vicente e Granadinas, onde participa de reunião da cúpula de países latino-americanos e do Caribe
Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Dono da Tesla e SpaceX diz que empresa de IA não se preocupa com o bem da humanidade e companhia virou subsidiária da Microsoft
Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Decisão foi proferida no âmbito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR)
Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Projeto derrotado por 32 votos a 8 defendia o atendimento humanizado em casos já previsto na Legislação Federal
IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

Chatbot chegou a chamar um usuário de mentiroso e disse para "não entrar em contato comigo novamente"
Publicidade
Publicidade