Publicidade

Câmara aprova proposta que torna crime violência institucional

Texto prevê pena de reclusão e multa para intimidadores e omissores

Câmara aprova proposta que torna crime violência institucional
Projeto foi apresentado em resposta à conduta de agentes públicos em 2020 durante o julgamento do empresário André Aranha, acusado de estupro | Agência Brasil
Publicidade

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de 4ª feira (16.mar), a proposta que torna crime a violência institucional, caracterizada pela imposição de procedimentos repetitivos ou invasivos à vítima. Como o texto já passou pelo Senado, o projeto de lei segue, agora, para sanção presidencial.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo o texto, o crime ocorre ainda quando esses procedimentos são impostos a testemunha de crimes violentos ou mesmo quando levam a pessoa a reviver outras situações potencialmente geradoras de sofrimento e/ou estigmatização. A pena será de detenção de três meses a um ano, além de multa.

Caso o agente público permita que terceiros intimidem a vítima com crimes violentos, a pena será aumentada em 2 anos. Já no caso do próprio agente público praticar essa intimidação, a pena será aplicada em dobro.

"Infelizmente a violência institucional existe. Isso acontece de várias formas com as mulheres do Brasil. Recebemos hoje uma denúncia da deputada Joenia Wapichana (Rede-RR) que está sendo ameaçada. Se nossas deputadas sofrem este crime de violência, imagina a mulher que vai a uma delegacia e não é bem atendida", disse a deputada Celina Leão (PP-DF).

O projeto foi apresentado em resposta à conduta de agentes públicos em 2020 durante o julgamento do empresário André Aranha, acusado de estupro pela influenciadora digital Mariana Ferrer. Na data, ela teve a vida pessoal como modelo repreendida pelo advogado de defesa, sem a intervenção do juiz ou do representante do Ministério Público.

+ Em clima de despedida de ministros, Bolsonaro promove hasteamento da bandeira

As autoras do projeto destacam que as cenas do julgamento mostram Mariana desgastada, pedindo por respeito e afirmando que nem o acusado foi tratado de tal maneira. Como resposta, ela teve o consentimento do juiz para "se recompor e tomar uma água".

Leia também

+ Câmara aprova PL que permite mais gastos com publicidade em ano eleitoral

+ Apreensão de pistolas sobe 73% no DF após decretos de Bolsonaro

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnws
congresso
camara
aprova
proposta
crime
violencia institucional
pena
multa
intimidador
omissor
andré aranha
mariana ferrer

Últimas notícias

RJ: Mulher vai cobrar pensão de ex e homem espanca vítima

RJ: Mulher vai cobrar pensão de ex e homem espanca vítima

Crime foi registrado em Nova Iguaçu; criminoso tem mais de 10 passagens por violência doméstica
SP terá início de inverno com sol e máxima de 27°C; veja previsão

SP terá início de inverno com sol e máxima de 27°C; veja previsão

Bloqueios atmosféricos continuarão elevando as temperaturas e deixando o tempo mais seco
Concurso da Codevasf reabre inscrições nesta quarta (19), com salários de R$ 9 mil e 61 vagas

Concurso da Codevasf reabre inscrições nesta quarta (19), com salários de R$ 9 mil e 61 vagas

Prazo vai até 9 de julho, às 18h; previsão é de que provas do certame sejam realizadas em 8 de setembro
Dino suspende mais duas leis municipais que proíbem uso da linguagem neutra

Dino suspende mais duas leis municipais que proíbem uso da linguagem neutra

Decisão atendeu ações de grupos em defesa dos direitos LGBTQIA+; liminar será levada ao Plenário
EXPLICA: O que você precisa saber sobre as eleições municipais de 2024 para não cair em desinformação

EXPLICA: O que você precisa saber sobre as eleições municipais de 2024 para não cair em desinformação

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Mais de 500 muçulmanos morrem por forte calor durante peregrinação na Arábia Saudita

Mais de 500 muçulmanos morrem por forte calor durante peregrinação na Arábia Saudita

Movimento anual reuniu 1,8 milhão de fiéis; termômetros marcaram 43ºC nesta quarta-feira (19)
Brasil Agora: Copom discute futuro da taxa Selic; presidente da Câmara cria comissão para debater PL do aborto

Brasil Agora: Copom discute futuro da taxa Selic; presidente da Câmara cria comissão para debater PL do aborto

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (19)
Enem 2024: estudantes têm até hoje para pagar taxa de inscrição

Enem 2024: estudantes têm até hoje para pagar taxa de inscrição

Boleto estará disponível na Página do Participante; mais de 5 milhões de pessoas se cadastraram para realizar o exame este ano
+Milionária sorteia prêmio de R$ 226 milhões nesta quarta-feira (19)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 226 milhões nesta quarta-feira (19)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Justin Timberlake deixa prisão após audiência de custódia

Justin Timberlake deixa prisão após audiência de custódia

Cantor foi detido na noite de segunda-feira (17) por suspeita de embriaguez ao volante
Publicidade
Publicidade