Publicidade

Após dois anos, Japão "vence a guerra contra os disquetes"

Burocracia do governo tinha muitas repartições públicas que ainda usavam o arcaico dispositivo de gravação

Após dois anos, Japão "vence a guerra contra os disquetes"
Governo japonês entrou em ação para acabar com as tecnologias defasadas de seus órgãos públicos. O disquete entrou na mira | Unsplash
Publicidade

O governo japonês celebra um feito que pode deixar muita gente perplexa. O ministro de Assuntos Digitais do Japão, Taro Kono, anunciou uma nova uma era no país: o fim do uso dos disquetes no serviço público.

“Vencemos a guerra dos disquetes em 28 de junho!”

Neste tom, Kono, que foi nomeado para o cargo em 2022, colocou como a principal prioridade em sua pasta tirar o Japão da era analógica.

Um país conhecido mundo afora pela sua capacidade de produzir produtos de alta tecnologia ainda tem em seus escritórios governamentais tecnologias mais arcaicas para o trabalho, como o uso de registros em papel, máquinas de fax, máquinas de escrever e de carimbos pessoais de tinta "hanko" para assinatura.

+ Por que o Japão é resistente à modernização?

Kono percebeu, durante o auge da pandemia da Covid-19 no país, a lentidão na burocracia devido aos processos arcaicos, e criou uma agência responsável por realizar a transformação digital dos serviços estatais.

Kono enfrenta os costumes para modernizar os serviços públicos do Japão e consegue vencer os disquetes | Unsplash/Gabinete do Primeiro Ministro do Japão/Montagem/Cido Coelho/SBT News
Kono enfrenta os costumes para modernizar os serviços públicos do Japão e consegue vencer os disquetes | Unsplash/Gabinete do Primeiro Ministro do Japão/Montagem/Cido Coelho/SBT News

O ministro liderou uma campanha para substituir os disquetes e realizar a digitalização dos órgãos governamentais.

Em janeiro deste ano, o governo japonês pediu à população que pare de enviar seus dados em mídias como CDs e disquetes às repartições públicas. O processo de digitalização foi concluído em junho.

+ Confira as últimas notícias de Tecnologia

O país tem fortes questões de costumes, o que faz com que estes dispositivos sejam utilizados com bastante normalidade.

O disquete foi lançado em 1971 pela IBM

Os floppy disks, ou disquetes, tiveram seu auge de popularidade entre os anos 1980 e o início da década de 2000 | Unsplash
Os floppy disks, ou disquetes, tiveram seu auge de popularidade entre os anos 1980 e o início da década de 2000 | Unsplash

Os primeiros disquetes, ou floppy disks, foram lançados em 1971 pela empresa norte-americana de tecnologia IBM. Doze anos depois, a japonesa Sony, em 1983, aprimorou a mídia e lançou a versão de 3,5 polegadas.

+ "Com o coração muito pesado", Koo é encerrado por falta de recursos

Os disquetes tiveram seu auge de popularidade entre os anos 1980 e o início da década de 2000.

Para se ter uma ideia, um disquete armazenava em média apenas 1,44 MB, o que nos dias atuais mal dá para armazenar uma foto de smartphone em alta qualidade HD, muito menos um vídeo com resolução baixa.

A Sony parou de fabricar esta mídia no Japão em 2011.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Tecnologia
Japão
Política
Mundo
disquete
serviços
comportamento
sociedade

Últimas notícias

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Benefício é destinado a famílias com renda per capita de até R$ 218
SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (15); assista!
Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Ele é suspeito de aplicar um golpe de rifa virtual que causou prejuízo de R$ 5 milhões a clientes
Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

O diretor da polícia dos Estados Unidos declarou que as autoridades “não deixarão pedra sobre pedra” na investigação sobre a tentativa de assassinato
Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo terminou neste domingo (14), em São Paulo
Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Corey Comperatore, de 50 anos, era bombeiro e tinha duas filhas. Ele morreu pelos disparos de Thomas Crooks. Outros dois homens foram feridos gravemente
Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Em nota de pesar, o presidente da República ressaltou, entre outros atributos, a “irreverência” na carreira do jornalista, que faleceu aos 87 anos
Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, chance de retorno do ex-presidente ao poder aumentou, e ele é a favor da desregulamentação do mercado financeiro
Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Thomas Matthew Crooks, de 20 anos, foi o atirador que tentou assassinar Donald Trump
Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado italiano ao país em 24 anos
Publicidade
Publicidade