Publicidade

RJ: Policiais denunciados por corrupção são presos em operação

Militares do mesmo batalhão vendiam armas e drogas apreendidas em operações, além de cobrar propina em Belford Roxo, na Baixada Fluminense

RJ: Policiais denunciados por corrupção são presos em operação
Policiais denunciados faziam parte do 39º Batalhão na época dos crimes
Publicidade

Após uma denúncia do Ministério Público do Rio de Janeiro, 13 policiais militares foram presos por crimes como organização perigosa, corrupção passiva e peculato. A operação, realizada na manhã de terça-feira (14), cumpre 14 mandados de prisão e outros 14 de busca e apreensão.

A ação tem o apoio da Coordenadoria de Segurança e Inteligência (CSI/MPRJ) e da Corregedoria da Polícia Militar. Os policiais denunciados faziam parte do 39º Batalhão na época dos crimes.

Todos os agentes teriam praticado os crimes em 2019 e 2020. O grupo vendia armas e drogas apreendidas em operações contra o tráfico em Belford Roxo, na Baixada Fluminense. A investigação também apontou que os criminosos cobravam propina de comerciantes, motoristas e mototaxistas no município. Os crimes foram descobertos após apreensão de aparelhos celulares.

O principal alvo da operação é o cabo Júlio Cesar Ferreira dos Santos, que já é réu pelo crime de homicídio, cometido em 2020. Ele foi acusado de matar dois jovens na Baixada Fluminense, mas responde ao processo em liberdade. Os 13 policiais presos foram levados à Delegacia de Polícia Judiciaria Militar, em Nova Iguaçu.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Polícia
Crime
Rio de Janeiro
Prisão
Polícia Militar
Denúncia
Ministério Público

Últimas notícias

Mega-Sena não tem ganhadores e prêmio chega a R$ 47 milhões

Mega-Sena não tem ganhadores e prêmio chega a R$ 47 milhões

Prêmio acumulado será sorteado no sábado (15)
Brasília tem manifestação contra PL que equipara aborto ao crime de homicídio

Brasília tem manifestação contra PL que equipara aborto ao crime de homicídio

Grupo se reuniu em frente ao Museu Nacional da República, na Esplanada dos Ministérios, na noite desta quinta (13)
Mulher fica sem roupa em aeroporto após ser impedida de embarcar; veja vídeo

Mulher fica sem roupa em aeroporto após ser impedida de embarcar; veja vídeo

Ela estava prestes a pegar um voo de volta para o Vietnã quando se revoltou e tirou as roupas
Vítimas de violência doméstica serão prioridade em cirurgia reparadora no SUS

Vítimas de violência doméstica serão prioridade em cirurgia reparadora no SUS

A atualização na Lei Maria da Penha já garantia o direito ao procedimento e, agora, assegura a preferência na fila de espera
Na contagem regressiva para as Olimpíadas, atletas revelam ansiedade para as competições

Na contagem regressiva para as Olimpíadas, atletas revelam ansiedade para as competições

São 241 vagas garantidas para o Brasil e 219 atletas já estão classificados, sendo 127 mulheres, 85 homens e sete pessoas do hipismo, com gênero a definir
Yasmin Aparecida: família cai em golpe e perde R$ 2 milhões arrecadados para tratamento

Yasmin Aparecida: família cai em golpe e perde R$ 2 milhões arrecadados para tratamento

Menina de 11 anos foi diagnosticada com neuroblastoma -- um tipo de câncer raro, que cresce em partes do sistema nervoso ou nas glândulas adrenais
Número de refugiados no Brasil mais que dobrou em um ano, diz Ministério da Justiça

Número de refugiados no Brasil mais que dobrou em um ano, diz Ministério da Justiça

Segundo o órgão, a maioria é de origem venezuelana
Pacheco diz que aborto é diferente de homicídio e defende discussão longa no Senado

Pacheco diz que aborto é diferente de homicídio e defende discussão longa no Senado

Presidente da Casa negou possibilidade de que projeto passe com urgência, se chegar para análise dos senadores
Críticas contra PL que iguala aborto a homicídio invadem redes sociais

Críticas contra PL que iguala aborto a homicídio invadem redes sociais

Hashtags #PLdoEstuproNão e #CriançaNãoÉMãe ficaram entre os assuntos mais comentados do X nesta quinta (13)
Deputadas de esquerda e de direita debatem aborto após estupro

Deputadas de esquerda e de direita debatem aborto após estupro

Discussão entre Sâmia Bomfim (PSOL-SP) e Franciane Bayer (Republicanos-RS) ocorre em meio a aprovação da urgência de projeto de lei na Câmara sobre o tema
Publicidade
Publicidade