Publicidade

PF conclui que Adélio Bispo foi único responsável por facada em Bolsonaro e pede arquivamento de inquérito

Polícia Federal realizou operação contra advogado do agressor confesso, mas não encontrou elos com ataque ao então candidato à presidência da República

PF conclui que Adélio Bispo foi único responsável por facada em Bolsonaro e pede arquivamento de inquérito
Adélio Bispo | Reprodução
Publicidade

A Polícia Federal (PF) reafirmou em nota, nesta terça-feira (11), que Adélio Bispo foi o único responsável pela facada em Jair Bolsonaro (PL) em setembro de 2018, quando o então candidato à presidência da República foi atacado em evento de campanha em Juiz de Fora (MG).

O relatório final sobre o caso foi apresentado, atendendo a uma solicitação do Ministério Público Federal (MPF). Com a conclusão do documento, a PF também pediu à Justiça arquivamento do inquérito policial.

"Após retomada de investigações para identificar possíveis envolvidos no atentado contra o então candidato à presidência da República Jair Messias Bolsonaro em 2018, a Polícia Federal concluiu que houve apenas um responsável pelo ataque, já condenado e preso", reiterou a PF, em comunicado à imprensa.

A PF ainda apontou que, durante diligências, foram cumpridos mandados de busca e apreensão para "nova análise de equipamentos eletrônicos e documentos" sobre possíveis suspeitos de envolvimento na facada. Mas a corporação concluiu que Bispo agiu sozinho, descartando participação de outras pessoas no crime ou mandantes.

Um advogado de Bispo é apontado pela corporação como suspeito de ligação com a facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) e foi alvo de operação da PF nesta terça.

A corporação, no entanto, afirmou que os "possíveis delitos" do advogado não têm "qualquer ligação com os fatos investigados" em relação ao ataque contra Bolsonaro.

Relembre o caso

Em maio de 2020, a PF já havia concluído, num segundo inquérito sobre o caso da facada, que Bispo agira sozinho no atentado. O primeiro chegou à mesma conclusão, ainda em 2018.

Bispo, que confessou o crime e foi preso em flagrante, ficou cinco anos cumprindo medidas de segurança na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS). Em 2019, decisão da Justiça Federal em Juiz de Fora considerou o agressor inimputável e o absolveu após diagnóstico de transtorno delirante persistente.

Em fevereiro de 2024, a Justiça determinou transferência de Bispo para Minas Gerais, local de origem do processo e onde ele deve seguir em tratamento.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Bolsonaro
Polícia Federal
Polícia

Últimas notícias

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

Vídeo: deputada é flagrada derramando água dentro da bolsa de colega nos EUA

"Por cinco meses, passei por isso", desabafou parlamentar que teve a bolsa encharcada
Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Polícia Federal prende quadrilha suspeita de fraudes bancárias

Prisões foram em cinco diferentes cidades do estado de São Paulo
Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Dólar atinge R$ 5,46, maior valor em um ano e meio

Alta acontece após críticas do presidente Lula à decisão do Copom de manter taxa de juros
Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Idosa de 105 anos recebe seu diploma de mestrado 83 anos após iniciar os estudos

Virginia precisou largar os estudos para casar com seu namorado da época, que foi chamado para servir na Segunda Guerra Mundial
Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Ronnie Lessa passa 1ª noite em presídio de SP, onde será monitorado dia e noite

Assassino confesso de Marielle Franco, em 2018, foi transferido de presídio federal em MS, como benefício da delação
Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Toffoli abre terceira via e STF adia decisão sobre descriminalização da maconha

Para o ministro, o porte da erva para consumo próprio já não tem natureza criminal. Julgamento continua na próxima terça (26)
Publicidade
Publicidade