Publicidade

Belarus retira imigrantes de acampamentos na fronteira com a Polônia

Imigrantes foram encaminhados para centros de acolhimento provisórios no país, segundo mídia estatal Belta

Belarus retira imigrantes de acampamentos na fronteira com a Polônia
Fronteira entre Belarus e Polônia
Publicidade

Imigrantes acampados há 11 dias na fronteira entre Belarus e Polônia foram retirados e encaminhados para centros de acolhimento, segundo a agência de notícia do país, Belta. Crise migratória na fronteira das duas nações tem provocado tensão na União Europeia (UE), que já ameaçou instaurar um novo pacote de sanções ao país comandado pelo ditador Aleksander Lukashenko.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A retirada dos imigrantes, em sua maioria curdos que chegam fugindo da Síria e Iraque, acontece dois dias depois das forças polonesas usarem canhões de água e gás lacrimogêneo contra migrantes que atiravam pedras na tentativa de ultrapassar fronteira. O governo do país acusa as autoridades bielo-russas de dar granadas de fumaça e outras armas àqueles que tentam cruzar a fronteira. 

Na 4ªfeira (17.nov), centenas de iraquianos retornaram para o país de origem, após dias expostos ao frio, e sem acesso a alimentação. 

De acordo com a mídia estatal, o governo de Belarus já havia levado cerca de mil pessoas para um centro de logística transformado em centro de acomodação temporária, mas outras centenas de pessoas decidiram continuar na fronteira de Bruzgi, esperando pela abertura do corredor humanitário. "Devido às noites frias e condições difíceis", nesta 5ªfeira (18.nov), esses últimos migrantes aceitaram se acomodar no abrigo, desocupando ambos os campos construídos de forma improvisada.

O governo também informou que, no local, restam somente cabanas, restos de tendas e roupas abandonadas.

Entenda o conflito:

Fugindo de conflitos e de crises econômicas, cerca de 2 mil pessoas, a maioria do Oriente Médio, ficaram presas na passagem da fronteira entre Belarus e Polônia. O objetivo deles é chegar à Alemanha ou outros países da União Europeia, mas foram barrados pelo governo polonês, que acusa Alexander Lukashenko de atrair os migrantes para a fronteira, na tentativa de usá-los como peões para desestabilizar o bloco de 27 nações em retaliação às sanções contra seu regime autoritário. 

Em maio deste ano, líder protestou contra as sanções da UE impostas ao país por sua dura repressão à opositores, dizendo que iria parar de impedir a entrada de imigrantes na União Europeia pelas fronteiras da Polônia, Letônia e Lituânia. "Agora você vai pegá-los e comê-los você mesmo". O ditador, no entanto, rejeitou as acusações de que teria arquitetado a atual crise migratória.

Leia também:

+ Presidente de Belarus ameaça interromper fornecimento de gás à UE

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
mundo
conflito
belarus
polônia
crise migratória
união europeia
imigrantes
fronteira
politica

Últimas notícias

STF discute, nesta quinta (13), desoneração dos agrotóxicos

STF discute, nesta quinta (13), desoneração dos agrotóxicos

No plenário virtual, os ministros já haviam formado maioria a favor dos benefícios fiscais, mas ainda há tempo de reverter o placar no plenário físico
Futuro de Juscelino depende de negociação com União Brasil por fidelidade no Congresso

Futuro de Juscelino depende de negociação com União Brasil por fidelidade no Congresso

Ministro indiciado ganha tempo para se defender enquanto Lula estiver cumprindo agenda pela Europa
Entenda como decisão do STF pode aumentar o seu saldo do FGTS

Entenda como decisão do STF pode aumentar o seu saldo do FGTS

Os ministros decidiram, nesta quarta (12), que correção do Fundo deve ser pelo IPCA, a fim de evitar perdas inflacionárias
PF abre inquérito para investigar leilão do arroz, para suprir demanda com tragédia no RS

PF abre inquérito para investigar leilão do arroz, para suprir demanda com tragédia no RS

Conab, responsável pela compra dos grãos importados, suspendeu o negócio após suspeitas de irregularidades
Polícia argentina usa gás de pimenta para reprimir protestos contra a Lei de Bases

Polícia argentina usa gás de pimenta para reprimir protestos contra a Lei de Bases

Pacote de reformas enviado pelo governo Milei está em debate no Senado
Tarcísio autoriza abertura de licitação para privatizar gestão de 33 novas escolas

Tarcísio autoriza abertura de licitação para privatizar gestão de 33 novas escolas

O prazo de concessão será de 25 anos, de acordo com a Secretaria de Educação do estado
Alexandre de Moraes prorroga mais uma vez inquéritos das fake news e milícias digitais

Alexandre de Moraes prorroga mais uma vez inquéritos das fake news e milícias digitais

O ministro deu mais 180 dias para conclusão das investigações, atendendo a pedido feito pela Polícia Federal (PF)
Lula: “O Brasil não vai desperdiçar oportunidade de se tornar uma grande economia”

Lula: “O Brasil não vai desperdiçar oportunidade de se tornar uma grande economia”

Presidente brasileiro participou de abertura de evento no Rio de Janeiro que reúne investidores árabes e brasileiros
Senado aprova projeto que obriga restaurantes a terem cartaz ensinando manobra de desengasgo

Senado aprova projeto que obriga restaurantes a terem cartaz ensinando manobra de desengasgo

Texto foi aprovado na forma de um substitutivo da relatora, senadora Damares Alves (Republicanos-DF), e volta agora à Câmara dos Deputados
Erika Hilton processa Nikolas Ferreira por crime de transfobia e cobra indenização de R$ 5 milhões

Erika Hilton processa Nikolas Ferreira por crime de transfobia e cobra indenização de R$ 5 milhões

A acusação da deputada foi após uma fala de Nikolas na reunião da Comissão da Defesa dos Direitos das Mulheres, na última quarta-feira
Publicidade
Publicidade