Publicidade

Laudo da PF isenta nº 2 da Segurança do DF por omissão no dia 8

PGR quer acesso a análise de mensagens de Fernando Oliveira para se manifestar sobre Torres

Laudo da PF isenta nº 2 da Segurança do DF por omissão no dia 8
tores
Publicidade

O laudo pericial da Polícia Federal (PF) que analisou o teor das mensagens e ligações trocadas pelo ex-secretário interino de Segurança do Distrito Federal nos crimes do 8/1, Fernando de Sousa Oliveira, aponta não ser possível indicar pelo conteúdo que ele deixou de agir ou agiu para favorecer as invasões aos Três Poderes e a tentativa de golpe de estado, sob investigação.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O documento tem peso para a defesa do número 2 da Segurança do DF nos crimes cometidos por bolsonaristas golpistas, mas também servirá para a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a liberdade do ex-secretário da área Anderson Torres - que era ministro da Justiça do governo Jair Bolsonaro (PL).

A defesa de Torres solicitou ao relator do processo no STF, ministro Alexandre de Moraes, a revogação da prisão preventiva, ele está detido desde o dia 14 de janeiro. Antes de analisar o caso, Moraes pediu o parecer do Ministério Público Federal (MPF). 

O subprocurador-geral da República Carlos Frederico Santos apresentou neste sábado (11.fev) uma manifestação no inquérito, que apura suposta omissão dolosa por parte do comando da Segurança no DF no 8/1. Ele requereu acesso ao laudo das mensagens de Fernando Oliveira antes de dar seu parecer legal.

PGTR
Trecho de laudo da PF com mensagens de Oliveira | Reprodução

"O Ministério Público ainda não teve acesso a esse documento que, embora, aparentemente, possa não ser decisivo para o desfecho da investigação, em tese tem relevância para a manutenção ou não da custódia cautelar, devendo ser analisado e interpretado no conjunto das provas", registra o documento.

Mensagens

O motivo é que entre as mensagens trocadas pelo então secretário interino de Segurança, que substituiu Torres, em suas férias antecipadas aos Estados Unidos, com a cúpula estadual de governo, há conversas dele com o ex-ministro da Justiça em que ambos demonstram preocupação e dão ordens para que se evite a invasão do STF, prendam os manifestantes, entre outras coisas.

No dia 8 de janeiro, às 15h33, Torres aciona Oliveira por mensagem de celular. Ele reenvia um alerta do grupo geral da Segurança chamado DFIFUSÃO, em que a PM avisou que os manifestantes estavam próximos dos Três Poderes e pegando material no gramado. Passados alguns minutos, Torres manda mais uma mensagem, às 15h56, com uma ordem: "Não deixe chegar no Supremo".

st
Trecho do laudo da PF | Reprodução

A defesa de Torres apresentou pedido de liberdade do cliente. O advogado Rodrigo Roca argumenta que "elementos de informação produzidos no curso da investigação esvaziam a suposta conduta omissiva". Pede que a prisão preventiva seja convertida em medidas cautelares, como uso de tornozeleira eletrônica.

Torres, Fernando Oliveira, o governador afastado do DF, Ibaneis Rocha (MDB), o ex-comandante-geral da PM do DF Fábio Vieira são investigados pela PF por suposta omissão dolosa na segurança da Esplanada dos Ministérios durante os atos. 

A PF e o MPF investigam mais de 1,4 mil gospistas. Para facilitar nas apurações foram divididos em quatro grupos, os executores, os financiamentos, as autoridades omissas e os incitadores e autores intelectuais.

Aos golpistas do 8/1 são imputados os seguinte crimes:

  • Associação criminosa armada
  • Abolição violenta do Estado Democrático de Direito
  • Golpe de estado
  • Dano qualificado pela violência e grave ameaça com emprego de substância inflamável contra o patrimônio da União e com considerável prejuízo para a vítima
  • Deterioração de patrimônio tombado

Moraes afastou Ibaneis do cargo logo após as invasões do dia 8. Torres está preso desde o dia 14 de janeiro. Oliveira e o ex-comandante da PM também foram presos. Todos negam omissão ou terem sido negligentes em suas funções para impedir os crimes de 8/1.

Laudos

A PF também analisou as mensagens do aparelho de telefone de celular do governador afastado Ibaneis Rocha. A conclusão foi a mesma do laudo feito no telefone do ex-número 2 da Segurança do DF.

"Pela análise da mídia disponível, considerando todo exposto, de forma cronológica, a investigação não revelou atos do governador Ibaneis em mudar planejamento, desfazer ordens de autoridades das forças de segurança, omitir informações a autoridades superiores do governo federal ou mesmo de impedir a repressão do avanço dos manifestantes durante os atos de vandalismo e invasão", diz trecho de conclusão do laudo pericial da PF.

A defesa de Ibaneis pediu no mesmo dia em que foi anexado o laudo a revogação da ordem do STF de afastamento do cargo por 90 dias.

Leia também:

+ Policiais citam quebra de protocolo e ordem truncada em recuo da PM

+ Laudo da PF indica que Ibaneis Rocha não foi conivente a atos de 8 de janeiro

+ MPF tem desafio inédito em processos contra golpistas; entenda

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
ricardo-brandt
pf
stf
pgr
mpf
anderson torres
bolsonaro
atos golpistas
8/1
três poderes

Últimas notícias

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Câmeras flagraram ladra saindo com carrinho lotado de uísque e chocolates, em Ribeirão Preto (SP)
Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Especialista dá dicas de como se prevenir das doenças e dores tão comuns nesta época do ano
Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Serão liberados RS 8,5 bilhões distribuídos entre 5, 7 milhões de contribuintes; crédito é no dia 28 de junho
Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Vítima estaria fazendo manobras arriscadas e perdeu o controle do equipamento
Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Segundo a Caixa Econômica Federal, o apostador que levar a fortuna terá um rendimento de R$ 1,2 milhão no primeiro mês
ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Publicidade
Publicidade