Publicidade

Lula diz que quer demarcar todas terras indígenas em 4 anos

Fala ocorreu em cerimônia de assinatura de homologação das primeiras 6 terras indígenas desde 2018

Lula diz que quer demarcar todas terras indígenas em 4 anos
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e ministros, dentre eles Sônia Guajajara, ministra dos Povos Indígenas, participaram do encerramento do Acampamento Terra Livre 2023, em Brasília, nesta 6ª feira (28.abr). Na ocasião, Lula assinou os decretos de homologação de seis terras indígenas, em seis estados brasileiros. Desde 2018, são as primeiras TI demarcadas (veja mais abaixo quais são as terras)

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Lula fez uso da palavra e afirmou que vai cumprir todas as promessas de campanha voltadas para os povos originários. Também disse ser preciso respeitar os hábitos, os costumes e a tradição do povo indígena e que vai fazer nesses quatro anos mais do que nos oito anos que governou o Brasil pela primeira vez (2003-2010). 

Demarcação

Lula disse que a ministra Sônia trabalha com "muito carinho e dedicação" pela demarcação das terras. Ainda afirmou que não quer deixar nenhuma terra indígena não demarcada ao terminar o mandato. O presidente se referiu a isso como "o compromisso que eu tenho e que eu fiz com vocês na campanha". 

"Não só porque é um direito de vocês, mas se a gente quer chegar em 2030 com desmatamento zero na Amazônia, a gente vai precisar de vocês como guardiões da floresta", também disse.

Crise Yanomami

O presidente ainda lembrou a crise Yanomami, que veio à tona no início do ano, e disse que nunca imaginou que existisse um governo que poderia deixar pessoas chegarem "àquelas condições". "Pessoas que quase não podiam levantar de fome, criança com o braço com a grossura de um dedo por falta de comida", lembrou.

Lula recriminou a situação dos Yanomami e disse que isso não pode acontecer no país que é o terceiro produtor de alimento no mundo, e que não há explicação o Brasil ter 33 milhões de pessoas passando fome. "A gente não pode deixar repetir o que aconteceu com os Yanomami, em Roraima, com nenhum povo indígena", falou.

Preservação da floresta

O presidente também afirmou que é preciso convencer a sociedade brasielira que a floresta em pé vale mais para o país que ela desmatada.

"Uma árvore em pé vai produzir mais para esse país que tentar derrubar para plantar soja. Nós temos mais de 30 milhões de hectares de terras degradadas que podem ser recuparadas e nesta terra pode dobrar a produção agricola sem mexer com indígena, sem poluir nossa água e e sem precisar derrubar nossa floresta", disse.

Lula ainda apontou que quer terminar o mandaro com indígenas sendo respeitados e tratados "com toda a dignidade", tal qual todo brasileiro. Para ele, "a gente deve criar consciência que os indígenas não devem favor a nenhum outro povo, a nenhuma outra raça". 

+ Suspeitos de intermediar compra de ouro Yanomami são alvos da PF

+ Desmatamento triplica em março e Amazônia perde 867 km² de florestas

+ Força Nacional vai apoiar operações na Terra Indígena Yanomami

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbt
sbtnews
demarcação
indígenas
lula
floresta
terra
brasil
israel-de-carvalho

Últimas notícias

SBT News na TV: empresários acusados de financiarem atos golpistas são presos

SBT News na TV: empresários acusados de financiarem atos golpistas são presos

Trio de detidos teria financiado acampamento golpista montado em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília
Mega-Sena acumula e chega a R$ 185 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 185 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 152 ganhadores, que vão receber mais de R$ 45 mil cada
Antonio Ais e a esposa são presos na Argentina

Antonio Ais e a esposa são presos na Argentina

Procurados pela Interpol, o casal foi condenado por crimes contra o sistema financeiro; golpes em criptomoedas foram milionários
Gênero musical choro torna-se Patrimônio Cultural do Brasil

Gênero musical choro torna-se Patrimônio Cultural do Brasil

Melodia é conjunto dos sons do bandolim, flauta, violão 7 cordas, pandeiro, cavaquinho e clarinete, tocados em rodas
Rio registra primeiro caso de febre oropouche, transmitida por mosquito

Rio registra primeiro caso de febre oropouche, transmitida por mosquito

Homem infectado mora na zona sul do Rio e esteve no Amazonas, onde a doença está em alta
Grupo político de Bolsonaro tentou golpe, mas as penas devem ser ponderadas; avalia Alessandro Vieira

Grupo político de Bolsonaro tentou golpe, mas as penas devem ser ponderadas; avalia Alessandro Vieira

Senador do MDB defendeu penas diferenciadas para apoiadores e financiadores em entrevista ao SBT News; confira
Lewandowski anuncia intensificação do combate a ações ilegais em Roraima

Lewandowski anuncia intensificação do combate a ações ilegais em Roraima

Tráfico de drogas, contrabando e imigração ilegal estão entre as prioridades do ministro da Justiça e Segurança Pública na região
Polícia prende quadrilha especializada em golpe do empréstimo consignado no Rio

Polícia prende quadrilha especializada em golpe do empréstimo consignado no Rio

Foram encontrados registros de ocorrência contra o grupo em delegacias do Rio, Pernambuco, Acre, Ceará, Minas Gerais, Paraná, Piauí, Rio Grande do Norte, Goiás, Amapá, Goiás e Tocantins
Guerras em curso fazem com que G20 não chegue a consenso, diz Haddad

Guerras em curso fazem com que G20 não chegue a consenso, diz Haddad

'Houve recuo em relação à redação do ano passado', disse ministro da Fazenda brasileiro no encerramento das reuniões do G20 em São Paulo
Leilão define empresa que será responsável por trem de São Paulo a Campinas

Leilão define empresa que será responsável por trem de São Paulo a Campinas

Consórcio entre empresas da China e do Brasil deve investir mais de R$ 14 bilhões em trem de velocidade
Publicidade
Publicidade