Publicidade

Dino faz apelo para ação de redes sociais contra ataques em escolas

Ministro pede urgência à plataformas: "Não existe liberdade de expressão para quem quer matar crianças"

Dino faz apelo para ação de redes sociais contra ataques em escolas
Publicidade

Após uma reunião com representantes de redes sociais, o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, fez um apelo para que plataformas adotem ações mais incisivas contra conteúdos relacionados a ataques em escolas. O governo pede que perfis sejam excluídos, assim como um monitoramento de mensagens compartilhadas, e que o movimento ocorra com urgência. O ministro também afirmou que a liberdade de expressão, defendida por redes para situações relacionadas à remoção de conteúdos, não se aplica "para quem quer matar crianças.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Não existe liberdade de expressão para quem está difundindo pânico e fazendo ameaça na escola, não existe liberdade de expressão para quem quer matar as crianças nas escolas, portanto, não há termo de uso que consiga juridicamente servir de estudo para quem quer se comportar de forma irresponsável", defendeu Flávio Dino nesta 2ª feira (10.abr).

Em um dos momentos em que citou a liberdade de expressão, o ministro fez uma crítica indireta ao governo de Jair Bolsonaro. "Reitero que este tempo do Brasil acabou, no sentido de que haveria uma espécie de liberação de qualquer coisa, em nome de uma falácia, de uma fraude, de uma falcatrua que é usar a liberdade de expressão como escudo para crime. Isso nós não vamos aceitar. As leis vão ser cumpridas, vamos atuar, provocar órgãos responsáveis", declarou.

O ministro disse que sugestões apresentadas pela pasta foram bem aceitas por quase todas as redes sociais - mas uma mostrou resistência a mudanças. A plataforma específica não foi citada. Apesar de ter sido uma boa reunião, nas palavras do titular da Justiça, ele também classificou que as ações não estão com a urgência necessária. "Eu senti receptividade, mas não no nível que precisamos neste momento. É preciso que a receptividade seja traduzida em gestos concretos", disse.

Flávio Dino também afirmou que fará reuniões reservadas com a rede social que não está aberta a mudanças, para "tratar em particular" o tema a fim de se chegar a uma "colaboração plena" entre todas as plataformas. A secretária Estela Aranha, que atua na coordenação dos monitoramentos no ministério, também disse que algoritmos que levam à diante conteúdos relacionados serão discutidos com os representantes de redes.

Perfis derrubados

De acordo com o ministro, até esta 2ª feira, 511 perfis no Twitter foram derrubados após a identificação de mensagens relacionadas a ataques. Entre eles ainda não foram contabilizados números do próprio dia - que estariam em torno de 200 contas, pelas estimativas da pasta. As declarações vieram após encontro com representantes das redes sociais Meta, Kwai, TikTok, WhatsApp, YouTube, Twitter e Google.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
flávio dino
ministério da justiça
redes
redes sociais
plataformas
lis-cappi

Últimas notícias

Mulher morre e criança é resgatada após serem arrastadas por enxurrada em Aparecida (SP)

Mulher morre e criança é resgatada após serem arrastadas por enxurrada em Aparecida (SP)

Vítima estava com o neto e tinha acabado de buscá-lo na escola quando foi atingida pela água; ela foi encontrada no bairro Santa Rita em parada cardiorrespiratória
Mãe de Navalny entra com processo contra autoridades por recusa de liberar corpo do filho

Mãe de Navalny entra com processo contra autoridades por recusa de liberar corpo do filho

Opositor político foi encontrado morto em um presídio na Sibéria no último dia 16; Lyudmila Navalnaya questiona Putin
UNESCO concede honraria a dança polonesa banida pelo comunismo

UNESCO concede honraria a dança polonesa banida pelo comunismo

Ministério da Cultura e do Património Nacional da Polónia solicitou a inclusão da dança na lista da organização
Sobe para 71 o número de cidades mineiras em emergência por conta da dengue

Sobe para 71 o número de cidades mineiras em emergência por conta da dengue

Dados da Secretaria de Saúde revelam que o estado enfrenta uma crise histórica, com 234.354 casos prováveis de dengue
USP vai abrigar novo centro de engenharia do Google

USP vai abrigar novo centro de engenharia do Google

Instalações ficarão no prédio do Instituto de Pesquisas Tecnológicas de São Paulo (IPT), na Cidade Universitária
Opas alerta para epidemia de dengue nas Américas e pede reforço de medidas contra doença

Opas alerta para epidemia de dengue nas Américas e pede reforço de medidas contra doença

Brasil está entre os países que apresentou aumento na transmissão da doença
Comissão de Valores Mobiliários abre 60 vagas para concurso com salário de R$ 21 mil

Comissão de Valores Mobiliários abre 60 vagas para concurso com salário de R$ 21 mil

São dois cargos com diferentes especialidades para atuar no Rio e em São Paulo; taxa de inscrição é de R$ 145
Facção carioca é suspeita de ameaçar moradores e cometer crimes contra policiais no Pirambu, em Fortaleza

Facção carioca é suspeita de ameaçar moradores e cometer crimes contra policiais no Pirambu, em Fortaleza

Imagens compartilhadas nas redes sociais mostram os momentos de terror vividos pelos moradores. Troca de tiros entre grupos rivais por disputas de territórios costuma ser frequente no local
Mulher branca tem liberdade concedida após crime de racismo no RJ

Mulher branca tem liberdade concedida após crime de racismo no RJ

Presa chamou pessoas em supermercado de “negrada” e estava com a mãe; jornalista foi alvo de ofensas racistas em Nova Iguaçu
Vereador do PL é denunciado por homicídio pelo Ministério Público

Vereador do PL é denunciado por homicídio pelo Ministério Público

Político conhecido como “Neto Carneiro”, eleito em cidade no interior do Ceará, é apontado como mandante de assassinato
Publicidade
Publicidade