Publicidade

Bolsonaro sobre a guerra: "Brasil não mergulhará em aventura"

Presidente disse que governo tem responsabilidade com bem-estar dos brasileiros

Bolsonaro sobre a guerra: "Brasil não mergulhará em aventura"
Jair Bolsonaro
Publicidade

O presidente Jair Bolsonaro (PL) afirmou nesta 6ª feira (4.mar) que o Brasil age com isenção e não vai entrar numa aventura em meio ao conflito Rússia-Ucrânia. O presidente disse que o compromisso do Estado brasieiro é com o bem-estar da população e ressaltou que a guerra é um problema, mas está muito distante daqui. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Hoje temos um problema a 10 mil quilômetros daqui. E a nossa responsabilidade em primeiro lugar é com o bem-estar do nosso povo. A nossa postura tem mostrado para o mundo como temos agido neste episódio. Estamos conectados com o mundo todo, e o equilíbrio, a isenção e o respeito a todos se faz valer pelo chefe do Executivo. O Brasil não mergulhará numa aventura, o Brasil tem o seu caminho, respeita a liberdade de todos, faz tudo pela paz, mas, em 1º lugar, temos que dar exemplo para isso", ressaltou.  

A declaração foi dada em evento de assinatura dos contratos de concessão das rodovias Presidente-Dutra e Rio-Santos, em São José dos Campos (SP) e um dia depois de o presidente dar sinais contraditórios sobre a postura brasileira em relação à proximidade com a Rússia. 

Na 5ª (3.mar), Bolsonaro conversou com o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson sobre a guerra na Ucrânia. Na reunião, segundo o governo inglês, eles concordaram com a necessidade de um cessar-fogo urgente. O britânico ainda pontuou que "o mundo não pode permitir que a agressão de Putin tenha sucesso". Bolsonaro, porém, não falou sobre a conversa. 

Em sua live semanal nas redes sociais, o presidente disse que o equilíbrio é a posição "mais sensata" a ser mantida pelo Brasil em relação à guerra entre Rússia e Ucrânia, e que o governo brasileiro torce pelo fim do conflito militar.

"O pessoal muito aí questiona que você tem que ter uma posição mais firme de um lado ou de outro. O Brasil continua em uma oposição de equilíbrio, nós temos negócios com os dois países, não temos a capacidade de resolver o assunto. Então o equilíbrio é a posição mais sensata por parte do governo federal e nós torcemos, e no que for possível nós faremos, pela paz. A guerra realmente não vai produzir efeitos benéficos para nenhum dos dois países e muito menos para o mundo", pontuou.

Mas, Bolsonaro também voltou a fazer um afago ao presidente Russo, Vladimir Putin, a quem chamou de parceiro, na discussão sobre a soberania do Brasil sobre a Amazônia. 

"Em pelo menos dois momentos, quando se discutia a questão climática e onde alguns chefes de estados conhecidos por todos nós quiseram discutir a soberania amazônica, um chefe de estado, no caso o da Rússia, vetou aquela discussão e não se tocou mais no assunto. Ou seja, nós temos parceiros, um dia, que nos ajudam nessas questões", concluiu.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
governo
bolsonaro
ucrânia
rússia
putin
guerra na ucrânia
guerra-na-ucrania
roseann-kennedy

Últimas notícias

Preço médio do aluguel sobe 8% no primeiro semestre no Brasil; Brasília teve maior alta

Preço médio do aluguel sobe 8% no primeiro semestre no Brasil; Brasília teve maior alta

Índice de monitoramento da Fipe identificou aumento em 24 das 25 cidades avaliadas; reajustes superaram a inflação oficial
Vídeo feito por IA mostra encontro de famosos com suas versões jovens; veja

Vídeo feito por IA mostra encontro de famosos com suas versões jovens; veja

Michael Jackson, Will Smith, Paul Mccartney, entre outros, foram recriados abraçando suas versões mais novas
Anvisa confirma terceiro caso de malária em navio no Porto de Santos

Anvisa confirma terceiro caso de malária em navio no Porto de Santos

Infectados eram tripulantes de dois navios que chegaram do continente africano neste mês
Em meio a debate sobre autonomia do BC, Kajuru chama Campos Neto de ‘desprezível’ e ‘antibrasileiro’

Em meio a debate sobre autonomia do BC, Kajuru chama Campos Neto de ‘desprezível’ e ‘antibrasileiro’

Críticas foram feitas pelo senador durante sessão na CCJ que discutia PEC do BC
O que "Era uma Vez um Sonho", livro de J.D. Vance que virou filme, conta sobre o vice de Trump

O que "Era uma Vez um Sonho", livro de J.D. Vance que virou filme, conta sobre o vice de Trump

Busca por obras inspiradas na vida do senador de Ohio aumentaram drasticamente após anúncio do republicano na chapa presidencial
Força Nacional será enviada ao MS para atuar nos conflitos entre indígenas e fazendeiros

Força Nacional será enviada ao MS para atuar nos conflitos entre indígenas e fazendeiros

Autorização do Ministério da Justiça e Segurança Pública foi publicada nesta quarta
Prefeita de Paris mergulha no rio Sena para mostrar que há segurança para as provas dos Jogos Olímpicos

Prefeita de Paris mergulha no rio Sena para mostrar que há segurança para as provas dos Jogos Olímpicos

Anne Hidalgo tenta garantir condições para banho que estão previstas provas aquáticas na capital francesa
Carlos Viana tira licença do Senado para disputar prefeitura de Belo Horizonte

Carlos Viana tira licença do Senado para disputar prefeitura de Belo Horizonte

Pesquisa mostra Viana com 8% das intenções de voto para prefeito da capital mineira nas eleições deste ano
Poder Expresso: Bolsonaro mantém apoio a Ramagem após divulgação de áudio

Poder Expresso: Bolsonaro mantém apoio a Ramagem após divulgação de áudio

Esta edição também analisa a primeira pesquisa de Trump x Biden após atentado e votações no Congresso que ficaram para depois do recesso
Receita Federal apreende R$ 90 milhões em cocaína em carga de sal marinho no porto do Rio de Janeiro

Receita Federal apreende R$ 90 milhões em cocaína em carga de sal marinho no porto do Rio de Janeiro

Droga foi encontrada em bolsas escondidas em um contêiner e tinha como destino a Bélgica
Publicidade
Publicidade