Publicidade

Candidaturas do PT e do PSL disparam nas eleições de 2020

Principal partido da oposição quer lançar 59% mais candidatos a prefeito do que em 2016; sigla que elegeu presidente estima salto de 561% no número de postulantes

Candidaturas do PT e do PSL disparam nas eleições de 2020
Candidaturas do PT e do PSL disparam nas eleições de 2020
Publicidade
por Ricardo Chapola e Leonardo Cavalcanti

Partidos que protagonizaram as eleições presidenciais de 2018 e donos das maiores bancadas na Câmara dos Deputados, o PT e o PSL voltam a testar a força de suas legendas na disputa pelas prefeituras em 2020, com um aumento significativo do número de candidatos. 

Para a eleição de 15 de novembro, o PT, principal partido da oposição, estima lançar 1.600 candidaturas a prefeito em todo o país -- 59% a mais em relação às eleições de 2016. Já o PSL, sigla que elegeu o presidente Jair Bolsonaro em 2018, prevê chegar às disputas municipais com 938 candidatos a prefeito, um número 561% acima do de 2016.

Esses números são estimativas fornecidas pelos partidos ao SBT News e podem sofrer variações até o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) analisar todos os registros de candidaturas. 

Dentro do PT, o aumento do número de candidaturas foi motivo de comemoração. Desde 2014, a sigla foi uma das mais afetadas pelas denúncias de corrupção reveladas pela Operação Lava Jato. As investigações atingiram em cheio políticos importantes do PT e chegaram a colocar na cadeia o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, maior expoente da legenda. 

O envolvimento do partido na Lava Jato estimulou ainda mais o fenômeno do antipetismo entre o eleitorado brasileiro. Os efeitos da antipatia a essa legenda foram vistos nas urnas. Antes da Lava Jato, nas eleições de 2012, o PT conquistou 650 prefeituras do país, segundo informações do Tribunal Superior Eleitoral (TSE). Nas disputas de 2016, com a operação em andamento, o partido só conseguiu eleger 262 prefeitos, de acordo com o TSE -- uma queda de 60% em relação ao pleito anterior. 

Com a vitória de Bolsonaro e a consolidação do antipetismo no cenário político, o PT concentrou esforços para incentivar que os filiados disputassem as eleições, sob o argumento de que é preciso continuar defendendo o legado das gestões do partido. A legenda esteve à frente da Presidência da República por mais 14 anos seguidos (com Lula, de 2002 a 2010, e Dilma Rousseff, entre 2010 e 2016), além de ter controlado prefeituras importantes como a de São Paulo, entre 2012 e 2016. 

"Esse aumento de candidaturas é em razão do estímulo que fizemos. A eleição é um espaço importante para fazer o debate político com a sociedade. E também para falar do nosso legado, daquilo que fizemos em administrações que tivemos", afirmou a presidente nacional do PT, a deputada federal Gleisi Hoffmann, em entrevista ao SBT News. "E também para aproveitar e se defender, rebater todas as mentiras que fizeram contra o PT ao longo desses últimos anos". 

Apesar de integrantes da cúpula do PSL afirmarem que a sigla não é da base governista, eles admitem que o aumento do número de candidaturas veio na esteira da ascensão de Bolsonaro. Depois de uma série de desentendimentos com o partido, o presidente decidiu se desfiliar do PSL em novembro de 2019. 

De 2008 para cá, o número de candidaturas do PSL disparou. Segundo o TSE, de 2008 para as eleições de 2012, a legenda apresentou aumento de 20% no número de candidatos a prefeito e de 56% no número de postulantes ao cargo de vereador. Essa tendência se repetiu de 2012 para 2016: o partido lançou 25,8% mais candidatos a prefeito e 1,5% mais candidatos a vereador. 

O PSL também conseguiu dobrar o número de prefeituras conquistadas de 2008 para 2016. Nas eleições de 2008, o partido venceu a disputa em 15 cidades. Em 2016, a sigla passou a comandar 30 municípios. 

Leia a evolução do número de candidaturas do PT e do PSL entre 2008 e 2020.



 
Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
eleicoes
ricardo-chapola
leonardo-cavalcanti
prefeituras
eleicoes 2020
pt
psl
gleisi hoffmann

Últimas notícias

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Vítima estaria fazendo manobras arriscadas e perdeu o controle do equipamento
Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Segundo a Caixa Econômica Federal, o apostador que levar a fortuna terá um rendimento de R$ 1,2 milhão no primeiro mês
ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Publicidade
Publicidade