Publicidade

Cebds cria plataforma para medir impacto na natureza e acelerar soluções

Natura, Petrobras, Vale, Bracell, Suzano, Eletrobras e Renner já são parte do projeto de conselho empresarial

Cebds cria plataforma para medir impacto na natureza e acelerar soluções
Mata
Publicidade

Assim como o problema do aquecimento global ganhou verdadeira atenção quando o mercado financeiro resolveu apoiar a causa, criando o ESG (que mensura os impactos no meio ambiente, na sociedade e nagovernança), a iniciativa privada, em comparação à pública, pode ser a grande defensora de um importante regulador ambiental, a biodiversidade. Para apoiar nas duas frentes, tanto com o mercado quanto com a população -- incluindo  nós humanos, a fauna e a flora -- o Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (Cebds) lançará a Plataforma de Ação pela Natureza.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"O CEBDS vai apoiar as empresas que querem estar na vanguarda da gestão consciente da biodiversidade, utilizando metas científicas e ferramentas de reporte. Queremos oferecer aos associados a possibilidade de alinhamento setorial e territorial de prioridades. As empresas brasileiras entendem a urgência e importância de agir imediatamente e de forma coordenada", comenta Ricardo Mastroti, diretor executivo do CEBDS.

São dois eixos de atuação: Impacto Positivo e Soluções Climáticas Naturais. A plataforma foi lançada em parceria com a TNFD (Taskforce on Nature-related Financial Disclosure) e o WBCSD (World Business Council for Sustainable Development).

O primeiro, de Impacto Positivo, contará com um grupo de empresas que, coletivamente, divulgarão as finanças relacionadas à natureza (TNFD). Estão inclusos impactos em três setores: energia, uso da terra (incluindo alimentos, agricultura e silvicultura) e infraestrutura, cujas cadeias de valor representam cerca de 90% da pressão sobre a biodiversidade.

O grupo desenvolverá ainda um mapa de sobreposição geográfica de suas dependências e impactos. "Dados alarmantes como o fato de termos 70% do ecossistema terrestre e 66% do marinho significativamente alterados, as empresas precisam entender como mitigar e adaptar os seus processos de forma transparente, coletiva e colaborativa", considera Henrique Luz, gerente técnico do CEBDS.

O segundo eixo, de Soluções Climáticas Naturais, será pilotado na Amazônia, onde se pode fornecer até 37% das reduções de emissões necessárias para limitar o aquecimento global a 2°C. Para ganhar escala, serão trabalhadas as Soluções Baseadas na Natureza (SbN), gerando créditos de carbono.

O gerente técnico do Cebds analisa que "há a necessidade financeira e regulatória de que as empresas definam metas de neutralidade de carbono. Jornada que começa por descarbonizar as emissões das operações. Porém, ?zerar? não é possível, assim a demanda por créditos de carbono voluntários cresce exponencialmente. A regulamentação deste mercado caminha a passos largos, mas a oferta deste tipo de créditos ainda é limitada".

Para participar do programa, as empresas tem até março de 2023 para se inscrever junto ao Cebds. Já estão confirmadas Natura, Petrobras, Vale, Bracell, Suzano, Eletrobras e Renner.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
economia
bioeconomoia
economia verde
cebds
empresa
esg
sustentabilidade

Últimas notícias

PF intima líder do MBL a depor em inquérito que apura suposta difamação contra Lula

PF intima líder do MBL a depor em inquérito que apura suposta difamação contra Lula

Renan Santos deve ser ouvido em setembro; movimento contesta acusações
Polícia pede prisão preventiva de suspeitos de matar motorista de aplicativo

Polícia pede prisão preventiva de suspeitos de matar motorista de aplicativo

Felipe Gambeta Malheiro e Gustavo Moreira Cardozo são acusados de provocar acidente que resultou na morte de Ednaldo de Souza Mendes, no dia 13 de julho
Brian Rodríguez: atacante uruguaio cobiçado pelo Corinthians é investigado por estupro

Brian Rodríguez: atacante uruguaio cobiçado pelo Corinthians é investigado por estupro

Caso teria ocorrido em maio, no México. Time paulista está disposto a pagar 5 milhões de euros por 50% dos direitos econômicos do atleta
25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

25 de julho: entenda em 5 pontos a importância do Dia da Mulher Negra

No Brasil, mulheres pretas e pardas sofrem mais violência, são maioria dos desempregados e minoria entre políticos e juízes
Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Operação da Polícia Militar deixa três mortos no morro do Juramento (RJ)

Outros cinco suspeitos foram presos; foram apreendidos três fuzis, duas pistolas e drogas
Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Sequestro de bebê: médica pediu exoneração de universidade no começo do mês

Neurologista era professora efetiva da Universidade Estadual de Goiás desde 2019 e agora está presa
Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Governo bate recorde histórico de arrecadação em junho: R$ 208,8 bilhões

Valor representa um aumento real (acima da inflação) de 11,02% frente ao mesmo período de 2023; recorde do semestre também foi batido
Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Paraguaios trabalhavam sem receber salário em fábrica clandestina de cigarros no RJ

Eles foram resgatados pela Polícia Militar; grupo teve os celulares retirados e foi levado vendado até o local
Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Idec considera “falácia” e uma "punição coletiva" o adiamento da Meta AI no Brasil

Entidade de defesa do consumidor diz que justificativa da empresa de tecnologia é “questionável”
Operação policial contra milícia deixa quatro mortos em Nova Iguaçu (RJ)

Operação policial contra milícia deixa quatro mortos em Nova Iguaçu (RJ)

Criminosos foram capturados pela PRF após um serviço de monitoramento da Polícia Civil
Publicidade
Publicidade