Publicidade

Votação de relatório sobre PL que prorroga desoneração da folha de pagamento é adiada

Presidente da Comissão de Assuntos Econômicos do Senado concedeu vista coletiva

Votação de relatório sobre PL que prorroga desoneração da folha de pagamento é adiada
Angelo Coronel ao lado do presidente da CAE (Edilson Rodrigues/Agência Senado)
Publicidade

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado, deverá votar somente na próxima semana o relatório do senador Angelo Coronel (PSD-BA) sobre o Projeto de Lei 334/2023, em que o parlamentar mantém a prorrogação da desoneração da folha de pagamento de empresas de 17 setores da economia -- os que mais empregam no país -- por mais quatro anos, até 31 de dezembro de 2027. A votação estava prevista para esta 3ª feira (17.out), mas senadores, entre eles Augusta Brito (PT-CE), pediram vista após o relator ler o parecer na reunião, e o presidente do colegiado, Vanderlan Cardoso (PSD-GO), concedeu.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Segundo Vanderlan, o projeto retornará à pauta da CAE na próxima semana. Ele foi aprovado pelo Senado em junho, mas foi modificado pela Câmara dos Deputados quando passou pela Casa e, por isso, voltou à outra. Os deputados também mantiveram a prorrogação da desoneração até o último dia de 2027. Entre as mudanças feitas por eles, está a que estende a diminuição da contribuição previdenciária a todos os municípios brasileiros; o texto aprovado pelos senadores em junho restringia essa lista a municípios menores. 

No seu relatório na CAE, Angelo Coronel se manifesta pela rejeição de todas as mudanças e pela manutenção da versão do projeto aprovada pelos senadores.

A desoneração da folha possibilita às empresas dos setores beneficiados o pagamento de alíquotas de 1% a 4,5% sobre a receita bruta, em vez de 20% sobre a folha de salários. Entre os 17 setores alcançados pela prorrogação, estão confecção e vestuário; calçados; construção civil; call center; comunicação; empresas de construção e obras de infraestrutura; couro; fabricação de veículos e carroçarias; máquinas e equipamentos; proteína animal, têxtil, tecnologia da informação (TI); tecnologia de comunicação (TIC); projeto de circuitos integrados; transporte metroferroviário de passageiros; transporte rodoviário coletivo e transporte rodoviário de cargas.

A ideia é que o mecanismo reduza os encargos trabalhistas dos setores desonerados e estimule a contratação de pessoas.

Preocupação

O senador Efraim Filho (União-PB), autor do Projeto de Lei, demonstrou preocupação com o adiamento da votação do relatório.

"É absilutamente regimental e compreensível o pedido da senadora Augusta, só queria lamentar e deixar claro o quanto é necessário que a gente avance com esse tema", pontuou na reuniÇao da CAE de hoje.

"Nós já entramos num período extremamente crítico, faltam menos de três meses, daqui a pouco são 60 dias para o final do ano, e a política pública da desoneração da folha de pagamento para gerar emprego precisa de tempo e prazo para que o setor produtivo possa ter segurança jurídica para poder planejar ampliação dos negócios, abertura de novas filiais e, portanto, a contratação de  mais pessoas".

Ele prosseguiu: "Então é importante que a gente não vá jogando esse tema para a reta final do ano, porque prejudica o próprio resultado que nós queremos atingir. A desoneração da folha de pagamento é um projeto de ganha-ganha".

Conforme o senador, a medida "é boa para quem empreende e para quem emprega, ela paga menos impostos". "Ela é boa para quem traalha, os sindicatos, a classe trabalhadora também apoia a desoneração da folha. E ela é boa inclusive para o governo, porque tem um elemento que não entra na conta do governo, que são as mais de 600 mil demissões que correm o risco de acontecer, e essa conta vai para o governo".

Para Efraim, Angelo Coronel "foi extremamente feliz na análise dos dados" sobre o tema. "A gente sabe que ninguém perde aquilo que não tem. Foi uma luta muito grande, senador Angelo Coronel, e eu sei da pressão que esteve sobre os seus ombros, para que a gente pudesse fazer uma desoneração ampla e universal, atingindo todos os setores da economia, esse é nosso sonho, esse é o ideal, que talvez na segunda fase da reforma tributária será tratado", complementou.

Efraim ainda relembrou que, na última votação do projeto na CAE no primeiro semestre, foram 14 votos a 3 pela aprovação. De acordo com ele, parece já haver cenário "de maioria sólida". Após o término de sua fala, pessoas presentes na sessão entoaram "Desonera, já!".

Augusta Brita, apesar de pedir vista, parabenizou o relator Angelo Coronel "pelo excelente relatório.

+ CPMI do 8/1 pede indiciamento de Bolsonaro, ex-ministros e militares

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
noticias
congresso
votação
relatorio
projeto de lei
desoneração
folha de pagamento
empresas
adiamento
vista
comissão
economia
senado
guilherme-resck

Últimas notícias

Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Ataque com faca deixa três feridos em metrô na França

Incidente foi registrado na estação Place Jean Jaurès, em Lyon; agressor foi preso
Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Com 16ºC, SP registra menor temperatura máxima do ano

Madrugadas devem continuar geladas até o fim da semana; mínimas ficarão entre 12ºC e 14ºC
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 7

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

SBT News na TV: número de mortos sobe para 169 no RS; Israel volta a atacar Rafah

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (27); assista!
Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Acidente com ônibus do IFPA deixa 4 mortos próximo à usina de Tucuruí, no Pará

Veículo estava conduzindo os estudantes e servidores para a participação na Etapa Estadual dos Jogos dos Institutos Federais (JIF) 2024
Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Incêndio atinge loja em bairro afetado pelas enchentes em Porto Alegre

Ruas do bairro Humaitá estão alagadas pelas enchentes desde o início de maio, o que dificulta a chegada dos profissionais
Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ataques aéreos de Israel deixam pelo menos 35 mortos em Rafah, no sul da Faixa de Gaza

Ministério da Saúde de Gaza disse que mulheres e crianças representam a maioria dos mortos e dezenas de feridos
Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Após trégua de chuvas no fim de semana, formação de ciclone deixa RS em alerta nos próximos dias

Defesa Civil alerta para transbordamento de rios e aponta risco de ventos de até 100km/h; situação fez aulas serem suspensas
Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Carro sem roda tenta fugir de perseguição policial em São Paulo; veja o vídeo

Veículo roubado por criminosos capotou, mas manteve rota de fuga de 12 viaturas policiais mesmo sem roda e sem pneu
Moraes nega pedido de Bolsonaro para que inelegibilidade seja analisada pelo STF

Moraes nega pedido de Bolsonaro para que inelegibilidade seja analisada pelo STF

Defesa do ex-presidente e de Braga Netto entraram com pedido de recurso contra a condenação
Publicidade
Publicidade