Publicidade

Brasil registra 55,8 mil casos e seis mortes por dengue até metade de janeiro de 2024

Ministério da Saúde alerta para ação individual, mas anuncia início de vacinação para fevereiro: 3 milhões serão vacinados, provavelmente crianças ou adolescentes

Brasil registra 55,8 mil casos e seis mortes por dengue até metade de janeiro de 2024
Publicidade

O Brasil atingiu a marca de 55.859 casos prováveis de dengue nas duas primeiras semanas de janeiro deste ano. Monitoramento do Ministério da Saúde aponta que o número de infecções corresponde a uma comparação de 27,5 casos a cada 100 mil habitantes. Além dos casos, foram registradas seis mortes pela doença no país.

+ Vacina contra a dengue no SUS: quem pode e quem não pode tomar, eficácia efeitos colaterais

Na semana de análise mais recente, que vai dos dias 7 a 13 de janeiro, houve uma maior incidência de casos de dengue em quatro unidades da federação: Minas Gerais, Paraná, Acre e Distrito Federal. No caso de Minas, a Secretaria de Saúde aponta que, além dos 3.983 casos confirmados em 2024, outros 11.658 estão sendo investigados. Enquanto o DF estima 5.096 casos prováveis da doença – um aumento de 435% em relação a 2023.

A alta de casos também é vista em cidades afetadas por chuvas, como o Rio de Janeiro. Um temporal no último fim de semana provocou a morte de 12 pessoas, enquanto uma segue desaparecida. O estado registra, em 16 dias de janeiro, quase o mesmo número de casos de dengue dos dois primeiros meses do ano passado: foram 4.446 notificações. Em 2023, foram 4.728 registros em oito semanas.

A Secretaria de Saúde fluminense também indica que os registros podem estar subnotificados. “Com exceção da Região Metropolitana II, que inclui os municípios de Niterói e São Gonçalo, todas as outras oito regiões do estado apresentam casos prováveis acima do que se espera para essa época do ano", diz trecho de divulgação a respeito da doença.

Vacinação

Paralelo às altas da doença, o Ministério da Saúde confirmou que, em fevereiro, dará início a vacinação contra a dengue. A ação será voltada para um público específico, a ser escolhido na faixa etária que vai de 6 a 16 anos. O esquema vacinal será em dose dupla, para um grupo de 3 milhões de pessoas. Detalhes da imunização serão definidos em reunião do Ministério da Saúde na próxima quinta-feira (25). A vacina será a Qdenga.

+ Crianças e jovens até 16 anos terão prioridade em vacinação contra dengue

Além do imunizante anunciado, uma outra vacina está sendo desenvolvida pelo Instituto Butantan: a Butantan-DV, tetravalente contra a Dengue. O imunizante está na fase 3 de ensaios clínicos, com previsão de término de estudo para 2024. Em dezembro de 2022, o instituto divulgou os resultados preliminares do estudo, que mostram 79,6% de eficácia geral para prevenir casos de dengue sintomática.

A Fiocruz confirmou, por nota, que teve conversas iniciais com a fabricante da vacina que será aplicada no Brasil - a Takeda, que tem tecnologia da Qdenga, mas diz não haver ainda qualquer decisão que formalize a iniciativa.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Saúde
Dengue

Últimas notícias

Mulheres que atacaram casal gay em padaria são denunciadas

Mulheres que atacaram casal gay em padaria são denunciadas

Crime foi registrado em estabelecimento no centro de São Paulo; denúncia inclui injúria, ameaça e lesão corporal
Presidente do Irã morto em queda de helicóptero será enterrado nesta quinta-feira (23)

Presidente do Irã morto em queda de helicóptero será enterrado nesta quinta-feira (23)

Corpo de Ebrahim Raisi vem sendo velado desde o início da semana; enterro será na cidade de Mashhad
Morre mulher que teria sido espancada por fisiculturista

Morre mulher que teria sido espancada por fisiculturista

Suspeito segue preso e câmeras registraram quando o homem sai do condomínio carregando a vítima desacordada
Brasil se aproxima de 3 mil mortes por dengue em 2024

Brasil se aproxima de 3 mil mortes por dengue em 2024

Ministério da Saúde já confirma 2.959 óbitos pela doença; outros 2.662 estão sob investigação
CONTEXTUALIZANDO: Detentos em abrigos do RS são do semiaberto e não têm relação com crimes de violência sexual

CONTEXTUALIZANDO: Detentos em abrigos do RS são do semiaberto e não têm relação com crimes de violência sexual

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Polícia da Bahia se consolida como a que mais mata no Brasil em 2024

Polícia da Bahia se consolida como a que mais mata no Brasil em 2024

Estado deixa para trás SP e RJ na lista de letalidade policial; em média, 18 pessoas foram mortas por dia por agentes de segurança no Brasil no 1º trimestre
Brasil Agora: Lixo toma conta de ruas em Porto Alegre; Lula sanciona Perse

Brasil Agora: Lixo toma conta de ruas em Porto Alegre; Lula sanciona Perse

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quinta-feira (23)
Derrotada nas primárias, Nikki Haley anuncia voto em Trump nas eleições dos EUA

Derrotada nas primárias, Nikki Haley anuncia voto em Trump nas eleições dos EUA

Política foi o último obstáculo para a nomeação do ex-presidente no Partido Republicano
Imposto de Renda 2024: Receita abre consulta ao 1º lote de restituição nesta quinta-feira (23)

Imposto de Renda 2024: Receita abre consulta ao 1º lote de restituição nesta quinta-feira (23)

Créditos somam R$ 9,5 bilhões e serão depositados para mais de 5,5 milhões de contribuintes
Médico é afastado após negar atestado para mãe cuidar de filho doente

Médico é afastado após negar atestado para mãe cuidar de filho doente

Profissional alegou que criança de cinco anos poderia ficar sozinha em casa; Conselho Regional de Medicina do Paraná investiga o caso
Publicidade
Publicidade