Publicidade

Crédito de carbono: regulação de mercado é aprovada no Senado

Defendida pelo governo, proposta deixou agro de fora das regras e agora vai para a Câmara

Crédito de carbono: regulação de mercado é aprovada no Senado
Crédito de carbono: regulação de mercado é aprovada no Senado (TV Brasil/Divulgação)
Publicidade

Regras para definir o mercado de crédito de carbono avançaram no Congresso. A proposta foi aprovada pela Comissão de Meio Ambiente do Senado, nesta 4ª feira (4.out), e agora vai para a Câmara. O texto é uma das prioridades do governo para o segundo semestre.  A aprovação veio por unanimidade, com 16 votos a favor do texto.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Adiada na própria comissão, o projeto foi aprovado após acordo com a bancada ruralista para que atividades da agricultura ficassem de fora da regulação. A negociação ocorreu em reunião na 3ª, conforme noticiou o SBT News. Na prática, as regras deixam que empresas da área do plantio, pecuária e extrativismo ainda continuem sem ter uma regulamentação definida e não façam parte do mercado de carbono. As regras para o setor devem ser negociadas posteriormente, em um projeto próprio.

O texto aprovado na comissão define diretrizes para a criação de um sistema de compensações para gases de efeito estufa. O mercado de crédito permite que empresas que não atingiram metas de redução comprem crédito de quem conseguiu reduzir emissões, ou preservar florestas.

A proposta é defendida pelo governo, que aposta em recursos para comunidades e empresas, além de contribuições ao meio ambiente. O ministro das Relaçoes Institucionais, Alexandre Padilha, esteve no Senado durante a votação e celebrou o avanço, afirmando que a proposta atende a demandas dos ministérios da Fazenda e do Meio Ambiente.

"Vai criar um novo mercado de carbono ao nosso país. Vai agora para a Câmara, e a expectativa que temos, que já conversamos com o relator Sergio Souza [MDB-PR], é trabalhar para que possa ser votado o mais rápido possível na Câmara", declarou.

O ministro também disse que o acordo com o agro ocorreu em reunião no Planalto. Padilha ainda defendeu o acordo em deixar a agricultura de fora das regras, e minimizou impactos. O setor é o segundo que mais emite gases de efeito estufa no Brasil, responsável por 73% das emissões, de acordo com o Sistema de Estimativas de Emissões de Gases de Efeito Estufa.

A relatora do projeto, senadora Leila Barros (PDT-DF) também defendeu o acordo e afirmou que ainda não há um método para medir taxas de emissões do setor: "Dentro do agro não existe uma legislação a nível mundial que inclua o agro, até porque não tem uma metodologia específica. Nós não temos ainda como medir uma taxa de emissões do setor". 

O governo quer aprovação rápida do texto, e trabalha com a expectativa de conclusão ainda neste mês de outubro, conforme afirmou Padilha: "Assim que votar na Câmara, o governo federal terá velocidade na sanção para que a gente possa passar recursos a municípios, se possível no mês de outubro".

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbtnews
portalnews
noticias
crédito de carbono
congresso nacional
senado federal
câmara dos deputados
política
meio ambiente
lis cappi

Últimas notícias

Barbeiro transforma ponto de taxi em barbearia após perder comércio em Porto Alegre

Barbeiro transforma ponto de taxi em barbearia após perder comércio em Porto Alegre

No dia 4 de maio deste ano, Laio viu tudo o que tinha ficar embaixo d'água, inclusive sua residência
Com hospitais alagados, gestantes e recém-nascidos são atendidos em abrigos no RS

Com hospitais alagados, gestantes e recém-nascidos são atendidos em abrigos no RS

Uma das crianças atendidas tem 11 dias de vida e nem chegou a usar o enxoval, que foi totalmente perdido nas enchentes
Imposto de renda: 17 milhões de contribuintes ainda não entregaram declaração; veja dicas

Imposto de renda: 17 milhões de contribuintes ainda não entregaram declaração; veja dicas

No dia 31 de maio, encerra-se o prazo para declarar o IRPF 2024; escritórios de contabilidade têm ampliado a capacidade de atendimento
Enquanto o Sul do Brasil enfrenta os efeitos da chuva, outras partes do mundo sofrem com a seca

Enquanto o Sul do Brasil enfrenta os efeitos da chuva, outras partes do mundo sofrem com a seca

No México, por exemplo, mais de 22 milhões de pessoas podem ficar sem água nas próximas semanas
Santa Catarina recebe mais de 400 famílias afetadas pelas chuvas no RS

Santa Catarina recebe mais de 400 famílias afetadas pelas chuvas no RS

Estado vem fazendo um mapeamento para distribuir auxílios conforme a demanda de cada um dos gaúchos
Irã mata 7 pessoas na forca; ONG denuncia aumento de execuções

Irã mata 7 pessoas na forca; ONG denuncia aumento de execuções

Penas teriam sido aplicadas neste sábado (18); das 7 vítimas, 2 seriam mulheres
Flores são projetadas no Cristo para lembrar combate ao abuso sexual de crianças

Flores são projetadas no Cristo para lembrar combate ao abuso sexual de crianças

Ação faz parte da campanha de mobilização nacional. Do início de 2024 até agora, o Disque 100 recebeu mais de 11 mil denúncias
Chuvas no RS: Força-tarefa encontra galão de água sendo vendido a R$ 80

Chuvas no RS: Força-tarefa encontra galão de água sendo vendido a R$ 80

Ação do Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS) contra preços abusivos autuou 65 estabelecimentos
Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas

Municípios do RS discutem plano para dar novas moradias aos afetados pelas chuvas

Relatório da Confederação Nacional dos Municípios aponta que mais de 100 mil casas foram danificadas ou completamente destruídas
Cantor Arlindinho denuncia que filha de 9 anos foi vítima de racismo em escola

Cantor Arlindinho denuncia que filha de 9 anos foi vítima de racismo em escola

Filho de Arlindo Cruz relatou o fato nas redes sociais; escola se manifestou por meio de nota
Publicidade
Publicidade