Publicidade

Igualdade salarial: entenda como funciona a nova lei para mulheres e homens

Projeto obriga publicação semestral de relatórios de transparência salarial; veja mais detalhes

Igualdade salarial: entenda como funciona a nova lei para mulheres e homens
Senado aprova lei de igualdade salarial para homens e mulheres
Publicidade

A lei da igualdade salarial, sancionada no início desta semana pelo presidente Lula, apresenta novas bases referências para que profissionais. A ideia é que homens e mulheres recebam o mesmo valor de salário - tudo garantido por lei.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A proposta, de autoria da Presidência da República, tramitou em regime de urgência e foi aprovada por três comissões permanentes do Senado, depois de amplo acordo político. Na Comissão de Direitos Humanos (CDH), a relatora foi a senadora Zenaide Maia (PSD-RN). Na Comissão de Assuntos Sociais (CAS) e na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) a relatora foi a senadora Teresa Leitão (PT-PE). Veja os principais pontos:

Multa
O projeto prevê que, na hipótese de discriminação por motivo de sexo, raça, etnia, origem ou idade, o pagamento das diferenças salariais devidas não afasta o direito de quem sofreu discriminação promover ação de indenização por danos morais, considerando-se as especificidades do caso concreto.

O texto modifica a multa para que corresponda a dez vezes o valor do novo salário devido pelo empregador ao empregado discriminado, e eleva ao dobro no caso de reincidência, sem prejuízo de outras medidas legais. Atualmente, a multa é igual a um salário-mínimo regional, elevada ao dobro no caso de reincidência.

Relatório semestral
O projeto também obriga a publicação semestral de relatórios de transparência salarial pelas empresas (pessoas jurídicas de direito privado) com 100 ou mais empregados, observada a Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (Lei 13.709, de 2018) e dispõe que ato do Poder Executivo instituirá protocolo de fiscalização contra a discriminação salarial.

Os relatórios conterão dados e informações, publicados de forma anônima, que permitam a comparação objetiva entre salários, critérios remuneratórios e proporção de ocupação de cargos de direção, gerência e chefia preenchidos por mulheres e homens, além de informações estatísticas sobre outras possíveis desigualdades decorrentes de raça, etnia, nacionalidade e idade.

Caso seja identificada desigualdade salarial ou de critérios remuneratórios, as empresas privadas deverão criar planos de ação para mitigar essa desigualdade, com metas e prazos, garantida a participação de representantes das entidades sindicais e de representantes dos empregados nos locais de trabalho. Em caso de descumprimento das disposições, será aplicada multa administrativa no valor de até 3% da folha de salários do empregador, limitado a cem salários mínimos, sem prejuízo das demais sanções.

Combate à desigualdade
O projeto prevê, como medidas para garantia da igualdade salarial, o estabelecimento de mecanismos de transparência salarial; o incremento da fiscalização; a criação de canais específicos para denúncias de casos de discriminação salarial; a promoção de programas de inclusão no ambiente de trabalho; o fomento à capacitação e à formação de mulheres para o ingresso, a permanência e a ascensão no mercado de trabalho, em igualdade de condições com os homens.

O Poder Executivo federal disponibilizará de forma unificada, em plataforma digital de acesso público, as informações fornecidas pelas empresas, e indicadores atualizados periodicamente sobre o mercado de trabalho e renda por sexo, inclusive com indicadores de violência contra a mulher, de vagas em creches públicas, de acesso à formação técnica e superior e de serviços de saúde, bem como outros dados públicos que possam orientar a elaboração de políticas públicas.

*** Com informações da Agência Senado

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

igualdade salarial
homens
mulheres
desigualdade
portalnews
sbtnews
noticias

Últimas notícias

Extrato bancário terá mudanças a partir de julho; saiba como vai ficar

Extrato bancário terá mudanças a partir de julho; saiba como vai ficar

Operações de saque e depósito serão as primeiras a passar por padronização
Detran apreende mais de 100 dedos de silicones que eram usados por autoescolas

Detran apreende mais de 100 dedos de silicones que eram usados por autoescolas

Moldes eram utilizados para fraudar o sistema de controle biométrico no processo de emissão da carteira de habilitação
VÍDEO: Influencer americana é surpreendida por sons de tiros e descobre execução de irmão nos EUA

VÍDEO: Influencer americana é surpreendida por sons de tiros e descobre execução de irmão nos EUA

Rebecca Olugbemi ouviu o tiroteio que tirou a vida de seu irmão, o boxeador Isaiah Olugbemi, de 27 anos
Piloto de avião morre durante voo e copiloto avisa passageiros antes de pousar

Piloto de avião morre durante voo e copiloto avisa passageiros antes de pousar

O caso aconteceu na última quarta-feira (12), enquanto o avião sobrevoava a Arábia Saudita
Universidades federais começam a encerrar greve

Universidades federais começam a encerrar greve

Segundo levantamento do SBT News, pelo menos 37 das 62 universidades federais paralisadas decidiram retomar as aulas
Anatel determina medidas de combate à venda de celulares sem homologação em sites brasileiros

Anatel determina medidas de combate à venda de celulares sem homologação em sites brasileiros

Empresas têm até 15 dias para realizar mudanças e estão sujeitas a multa diária de até R$ 6 milhões
Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Governador e prefeito participaram de agenda oficial nesta sexta-feira (21), onde foi feito o anúncio do nome, preferido de Jair Bolsonaro (PL)
Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) acende novamente tensão com o Congresso Nacional
Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Presidente da República passou pelo Piauí para fortalecer Fábio Novo (PT), em empate técnico com ex-prefeito Silvio Mendes (União), de acordo com pesquisa
Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Juscelino Filho foi indiciado por desvio de emendas parlamentares, quando era deputado federal; Lula respondeu pergunta sobre ministros maranhenses
Publicidade
Publicidade