Publicidade

Futuro de Juscelino depende de negociação com União Brasil por fidelidade no Congresso

Ministro indiciado ganha tempo para se defender enquanto Lula estiver cumprindo agenda pela Europa

Futuro de Juscelino depende de negociação com União Brasil por fidelidade no Congresso
Ricardo Stuckert/Presidência da República
Publicidade

A estratégia do ministro das Comunicações, Juscelino Filho, é usar os próximos dias para se defender das acusações feitas pela Polícia Federal (PF) de que o político participou de um esquema para desviar recursos de uma estatal federal em obras de pavimentação.

+ Ministro Juscelino Filho diz que PF “distorceu e ignorou fatos” ao indiciá-lo

O ministro foi indiciado pela PF, mas continua no cargo. A conclusão da investigação foi encaminhada ao Supremo Tribunal Federal (STF) no mesmo dia em que o presidente Lula embarcou para Genebra, na Suíça, para participar de conferência da OIT – Organização Mundial do Trabalho.

Por isso, Lula só deve tratar do assunto na volta da viagem, o que deve ocorrer no fim de semana, já que o presidente terá agenda também na Itália para participar do encontro do G7.

Mesmo após a viagem, Lula só decidirá o futuro de Juscelino Filho depois de falar com dirigentes partidários. O União Brasil, partido do ministro, emitiu nota fazendo defesa do político e acusando a Polícia Federal de perseguição.

No Palácio do Planalto, auxiliares do presidente avaliam que, apesar do indiciamento respingar no governo, a vulnerabilidade do ministro por causa da ação da PF é a oportunidade para Lula cobrar maior fidelidade dos dirigentes da sigla, que tem 58 deputados e 7 senadores.

As traições do partido ficaram claras em votações recentes, um exemplo foi a sessão conjunta do Congresso Nacional em 28 de maio, dia que caiu o veto parcial de Lula ao projeto que acabou com a saída temporária de presos do regime semi-aberto. Dos 58 deputados do União, 54 votaram contra Lula e apenas 1 parlamentar foi favorável ao veto.

Além de Juscelino Filho, o União Brasil tem também o ministro Celso Sabino, do Turismo.

Para manter o ônus de ter na Esplanada um ministro sob suspeita, Lula vai cobrar dos dirigentes do União Brasil votos que possam ser decisivos para o Palácio do Planalto seja para barrar o avanço da pauta de costumes ou conseguir avançar na pauta econômica.

O esquema de desvio de recursos investigado pela PF teria acontecido em 2022 quando o chamado orçamento secreto fez com que o pagamento de emendas parlamentares não fosse transparente, o que acabou sendo derrubado pelo STF.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Lula
telecomunicações
Política
Polícia Federal
Emendas parlamentares

Últimas notícias

Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Eleições Municipais 2024: Em Belém, Edmilson Rodrigues tenta reeleição mas enfrentará bolsonarista e divisão de votos

Além de vieses ideológicos, disputa na capital do Pará soma oito pré-candidatos e deve ter projeção nacional pela COP 30
"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

"Ainda Estou Aqui", novo filme de Walter Salles, concorre ao Leão de Ouro no Festival de Veneza; veja lista

Longa reúne novamente diretor e estrela de "Central do Brasil", Fernanda Montenegro; elenco ainda traz Selton Mello e Fernanda Torres
Tabata Amaral, pré-candidata do PSB  à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Tabata Amaral, pré-candidata do PSB à prefeitura de São Paulo, é sabatinada

Deputada federal é a terceira a participar de rodada de entrevistas promovida pelo SBT News, em parceria com a rádio Novabrasil
ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

ENGANOSO: Vídeo enganoso sugere imposto de 26,5% sobre todo autônomo; reforma tributária cria exceções

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Funcionária é demitida por justa causa após difamar empresa no LinkedIn

Trabalhadora tentou recorrer, mas decisão foi mantida pela Justiça de Minas Gerais
Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Brasil Agora: Fazenda anuncia bloqueios no Orçamento; Kamala sobe tom contra Trump

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta terça-feira (23)
Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 61 milhões nesta terça-feira (23)

Mega-Sena sorteia prêmio de R$ 61 milhões nesta terça-feira (23)

Apostas podem ser feitas em casas lotéricas ou pela internet até as 19h
Presidente da Colômbia assina projeto de lei que proíbe touradas no país

Presidente da Colômbia assina projeto de lei que proíbe touradas no país

Medida atende pedidos de ativistas dos direitos dos animais; implementação será gradual até 2027
Servidores rejeitam proposta de reajuste do governo e anunciam greve geral

Servidores rejeitam proposta de reajuste do governo e anunciam greve geral

Paralisação acontecerá entre 31 de julho e 1 de agosto; serviços de fiscalização e de abastecimento de luz e água podem ser afetados
Ataque israelense deixa 70 mortos e 200 feridos na Faixa de Gaza

Ataque israelense deixa 70 mortos e 200 feridos na Faixa de Gaza

Exército alegou que integrantes do Hamas estavam se escondendo em zona humanitária
Publicidade
Publicidade