Publicidade

Argentina irá recomprar mais de US$ 1 bilhão de dívida externa

A informação foi dada pelo ministro Sergio Massa

Argentina irá recomprar mais de US$ 1 bilhão de dívida externa
Bandeira da Argentina
Publicidade

A Argentina anunciou a recompra de títulos estrangeiros equivalentes a mais de US$ 1 bilhão para melhorar o perfil da dívida do país. A medida visa ajudar no acesso ao mercado de capitais e foi anunciada pelo ministro da Economia, Sergio Massa nesta 4ª feira (18.jan). 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Em seu Twitter, ele disse que se trata de "um primeiro passo na compra da dívida estrangeira, mas um passo a mais na nossa estratégia de administração de passivos".

Ainda de acordo com ele, outras ações do mesmo tipo devem ocorrer no governo do presidente Alberto Fernández. O próximo passo será convidar o setor privado a "acompanhar o Estado neste trabalho".

Luta contra o câmbio paralelo

A briga com a inflação já é antiga em solo argentino. Em uma tentativa de atrair mais dólares para o turismo no país, o governo permitiu recentemente que MasterCard e Visa comecem a oferecer aos viajantes uma taxa de câmbio que quase dobra seu poder de compra. Uma tentativa de tentar barrar o câmbio conhecido como "paralelo" - com taxas melhores para turistas.

O maior desafio é a busca por atrair mais dólares para a economia formal, uma vez que o país precisa de reservas na moeda americana para estabilizar o peso e evitar outra desvalorização.

Massa comentou que "há adiante o desafio de reduzir as diferenças" entre os tipos de câmbio e ordenar melhor o mercado cambial local.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
economia
marianne-paim
argentina
mundo
dólar
inflação

Últimas notícias

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Marcos Rogério assume liderança da oposição ao governo no Senado

Atualmente no cargo, Marinho se afasta do cargo por 120 dias para se dedicar às eleições municipais
Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Rodrigo Pacheco chama projeto sobre aborto de “irracional” e “inviável”

Presidente do Senado se posicionou acerca do polêmico tema diante de parte da bancada feminina da Casa
Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Policiais civis são alvo de tiros durante operação na Maré (RJ)

Agentes realizavam operação contra estabelecimentos comerciais que receptavam e revendiam roupas de grifes roubadas
Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Caso Paquetá: Senado aprova convite para ouvir o jogador na CPI da Manipulação no Futebol

Por se tratar de um convite, o jogador pode recusar a participação
Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Incêndio de grande proporção atinge prédio comercial na Grande SP

Nove equipes do Corpo de Bombeiros foram acionadas e conseguiram conter o fogo no local
Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

Brasil aparece entre os piores países em pensamento criativo nas salas de aula

No ranking com 56 países, o Brasil aparece na 44ª colocação, empatado com Peru, Panamá e Arábia Saudita
Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Quase 500 criminosos são presos em operação na Bahia

Segundo a polícia, integrante de um grupo criminoso que gerenciava um laboratório de drogas em Castelo Branco foi localizado por equipes do Depom
80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

80 milhões de pessoas estão sob alerta para altas temperaturas nos Estados Unidos

Onda de calor extremo afeta quase todo o território americano
Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Lira anuncia que debate de projeto antiaborto só ocorrerá no segundo semestre

Presidente da Câmara afirma que projeto não "irá retroagir nos direitos já garantidos e nada irá avançar que traga qualquer dado aos diretos das mulheres"
"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

"Não vamos intervir", afirma porta-voz de Milei sobre foragidos do 8 de janeiro

Em entrevista ao SBT, Manuel Adorni disse que não cabe ao governo decidir sobre asilo a brasileiros condenados por atos antidemocráticos que estão na Argentina
Publicidade
Publicidade