Publicidade

Nicotina bloqueia produção de hormônio importante nas mulheres, diz estudo

Trabalho foi apresentado na 35ª conferência anual do Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia

Nicotina bloqueia produção de hormônio importante nas mulheres, diz estudo
Pessoa segura cigarro (Divulgação/Banco Mundial/ONU)
Publicidade

O consumo de nicotina em quantidade igual à encontrada em um cigarro bloqueia a produção do hormônio estrogênio no cérebro das mulheres, segundo um estudo apresentado na 35ª conferência anual do Colégio Europeu de Neuropsicofarmacologia (ECNP, na sigla em inglês), que ocorre em Viena, na Áustria, e online de 15 a 18 de outubro. Segundo os pesquisadores responsáveis, isso pode explicar várias diferenças comportamentais que mulheres que fumam apresentam, como resistência superior à dos homens para abandonar o hábito.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O estrogênio é indispensável para o funcionamento completo do organismo feminino. Entre suas principais funções no corpo das mulheres, estão a reprodutiva, regulação de distribuição de gordura corporal, desenvolvimento mamário e crescimento de pelos pubianos. No estudo, desenvolvido por pesquisadores da Universidade de Uppsala, na Suécia, o bloqueio que a nicotina promove foi demonstrado no tálamo - parte do sistema límbico do cérebro, o qual está envolvido em respostas comportamentais e emocionais.

De acordo com a professora Eika Comasco, pesquisadora principal, os responsáveis pelo trabalho ficaram "surpresos ao ver que esse efeito pode ser visto mesmo com uma única dose de nicotina, equivalente a apenas um cigarro, mostrando o quão poderosos são os efeitos do tabagismo no cérebro de uma mulher". "Este é um efeito recém-descoberto e ainda é um trabalho preliminar. Ainda não temos certeza de quais são os resultados comportamentais ou cognitivos; só que a nicotina atua nessa área do cérebro", complementou.

Ainda conforme a professora, a descoberta leva o grupo a crer "que o efeito da nicotina na produção de estrogênio tem um impacto significativo no cérebro, mas talvez também em outras funções, como o sistema reprodutivo - ainda não sabemos". "Existem diferenças significativas na forma como homens e mulheres reagem ao tabagismo. As mulheres parecem ser mais resistentes à terapia de reposição de nicotina, experimentam mais recaídas, apresentam maior vulnerabilidade à hereditariedade do tabagismo e correm maior risco de desenvolver doenças primárias relacionadas ao tabagismo, como câncer de pulmão e ataques cardíacos. Precisamos agora entender se essa ação da nicotina no sistema hormonal está envolvida em alguma dessas reações".

Dez mulheres saudáveis participaram do estudo; uma dose de nicotina comercialmente disponível foi aplicada nelas -- por via intranasal --, simultaneamente a um marcador radioativo ligado a uma molécula que se une à enzima aromatase (estrogênio sintase), responsável pela produção de estrogênio, e, depois, por meio de ressonância magnética e tomografia por emissão de pósitrons (PET), os pesquisadores analisaram a quantidade da enzima e onde se encontrava no cérebro. A conclusão é que a dose de nicotina reduziu de forma moderada a quantidade de aromatase nessa parte do corpo. Nunca antes esse bloqueio havia sido demonstrado em seres humanos.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
mundo
saúde
pesquisa
estrogênio
mulheres
cérebro
nicotina
pesquisadores
fumar
hormônio
enzima
funções
guilherme-resck

Últimas notícias

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Desempenho em pesquisas e situações ‘confusas’ pressionaram para que presidente deixasse tentativa de reeleição; entenda
Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Atual vice-presidente dos Estados Unidos depende do sinal verde do partido Democrata para assumir candidatura principal
Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

O ex-presidente dos Estados Unidos afirmou que o país já viveu muitos altos e baixos, "mas nada o preocupa mais do que a ameaça de mais um mandato de Trump"
Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Com desistência por reeleição, partido democrata escolherá novo representante. Kamala Harris e governadores estão entre cotados
Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Ex-presidente dos Estados Unidos elogiou Biden, mas advertiu que decisão deixa os democratas em "águas desconhecidas"
Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Para Nancy Pelosi, Biden é um patriota que “sempre colocou” os Estados Unidos em primeiro lugar
Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Líder democrata continua desempenhando todas as funções presidenciais, segundo comunicado divulgado neste domingo (21)
“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

Presidente dos Estados Unidos abriu mão da disputa eleitoral e apoiou que a disputa fique com Kamala Harris, atual vice
Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Líder democrata desistiu da candidatura à reeleição
Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Candidato à presidência dos Estados Unidos comentou saída de democrata em entrevista a canal americano
Publicidade
Publicidade