Publicidade

Após criticar acordo com Mercosul, Emmanuel Macron anuncia verba para Amazônia

Presidente da França garantiu R$ 2,68 bilhões para preservação da floresta nos próximos três anos

Após criticar acordo com Mercosul, Emmanuel Macron anuncia verba para Amazônia
lula e macron de mãos dadas
Publicidade

O presidente da França, Emmanuel Macron, afirmou neste sábado (2.dez) que irá repassar 500 milhões de euros (cerca de R$ 2,68 bilhões) para a preservação da Amazônia nos próximos três anos. A informação foi confirmada pelo francês em uma postagem no X, antigo Twitter.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Com o Brasil, estamos determinados a preservar as florestas. Nos próximos três anos, a França dedicará 500 milhões de euros à sua preservação", disse Macron.

O anúncio foi feito horas depois do presidente da França ter criticado e dito ser "totalmente contra" o acordo entre Mercosul e União Europeia, que chamou de "incoerente". Ele afirma que o acordo, que vem sendo negociado há décadas, está sendo "mal remendado" na tentativa de ser fechado.

"[O acordo] não leva em conta a biodiversidade e o clima dentro dele. É um acordo comercial antiquado e que desfaz tarifas", acrescentou.

Pouco após a fala, que ocorreu em seguida a uma reunião bilateral, Lula disse que o presidente francês tem o direito de se opor. "A França sempre foi um país mais duro para se fazer acordos, porque a França é mais protecionista", afirmou o petista.

Também na manhã deste sábado, o Reino Unido anunciou a destinação adicional de 35 milhões de libras (cerca de R$ 215 milhões) para o Fundo Amazônia, além dos 80 milhões de libras (R$ 500 milhões) que já havia anunciado em maio.

*Com informações da Agência Brasil

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
sbt
noticias
brasil
mundo
governo
cop-28
macron
frança
lula
amazônia
fundo
dinheiro
preservação
floresta

Últimas notícias

Receita Federal cria ferramenta de proteção do CPF; saiba como usar

Receita Federal cria ferramenta de proteção do CPF; saiba como usar

Recurso impede que o CPF da pessoa seja incluído de forma indevida em quadro societário de empresas
Reoneração gradual da folha de pagamento pode ser votada na primeira semana de junho, diz Efraim

Reoneração gradual da folha de pagamento pode ser votada na primeira semana de junho, diz Efraim

Senador Jaques Wagner deve incluir acordo referente aos municípios no mesmo Projeto de Lei
Volta a chover forte no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira

Volta a chover forte no Rio Grande do Sul nesta quinta-feira

Serra Gaúcha pode ter temperatura abaixo de zero durante o final de semana
Contra a desinformação, Threads ganha verificação de fatos

Contra a desinformação, Threads ganha verificação de fatos

Microblog da Meta tem parceria com mais de 100 agências de checagens de fatos no mundo
Mísseis russos matam 7 pessoas na segunda maior cidade da Ucrânia

Mísseis russos matam 7 pessoas na segunda maior cidade da Ucrânia

Estados Unidos devem anunciar cerca de R$ 1,42 bilhão em novas artilharias e munição para os ucranianos
Ministério Público se manifesta contra soltura de motorista de Porsche que matou um em acidente

Ministério Público se manifesta contra soltura de motorista de Porsche que matou um em acidente

Parecer foi protocolado um dia após a defesa do empresário pedir na Justiça pela revogação da prisão
Datena tem a última chance de ser protagonista no PSDB, diz Perillo

Datena tem a última chance de ser protagonista no PSDB, diz Perillo

Ao programa Perspectivas, presidente tucano reclamou do extremismo político no Brasil atualmente
Voluntários mostram itens "bizarros" e estragados que são doados para o RS

Voluntários mostram itens "bizarros" e estragados que são doados para o RS

Fantasia de presidiário, algema de pelúcia de sex shop e sapatos rasgados estão entre os itens; doações de roupa foram suspensas pelos Correios
Lula diz que deve vetar taxação de importados se projeto for aprovado no Congresso

Lula diz que deve vetar taxação de importados se projeto for aprovado no Congresso

Presidente diz que fim da isenção seria injusto com pessoas mais pobres e que "bugigangas" vendidas em sites asiáticos não competem com produtos nacionais
Novo Código Eleitoral será votado em 5 de junho na CCJ do Senado, diz Marcelo Castro

Novo Código Eleitoral será votado em 5 de junho na CCJ do Senado, diz Marcelo Castro

Projeto de Lei Complementar prevê quarentena de quatro anos para juízes, promotores, policiais e militares que quiserem concorrer em eleições
Publicidade
Publicidade