Publicidade

"Nunca foi tão urgente" retomar cooperação, diz Lula na abertura da Cúpula da Amazônia

Encontro, que começou nesta 3ª, quer fortalecer relações entre os 8 países que têm a floresta em seus territórios

"Nunca foi tão urgente" retomar cooperação, diz Lula na abertura da Cúpula da Amazônia
lula durante discurso na abertura da Cúpula da Amazônia
Publicidade

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) disse, durante discurso de abertura da Cúpula da Amazônia, na manhã desta 3ª feira (8.ago), que "nunca foi tão urgente" retomar o diálogo e a cooperação entre os oito países que têm a floresta em seus territórios (Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela).

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

+ Cúpula da Amazônia começa com apelo para fim da exploração de petróleo

"Há 14 anos que não nos reuníamos. É a primeira vez que o fazemos aqui no Pará e a primeira vez em um contexto de severo agravamento da crise climática. Nunca foi tão urgente retomar e ampliar essa cooperação. Os desafios da nossa era, e as oportunidades que surgem, demandam ação conjunta", afirmou Lula.

Ainda em seu discurso, o presidente brasileiro destacou que a Cúpula, que reúne governos, sociedade civil e acadêmicos, tem três grandes propósitos:

- Discutir e promover uma nova visão de desenvolvimento sustentável e inclusivo na região, combinando a proteção ambiental com a geração de empregos dignos e a defesa dos direitos de quem vive na Amazônia

- Medidas para o fortalecimento da Organização do Tratado de Cooperação da Amazônia (OTCA)

- Fortalecer o lugar dos países detentores das florestas tropicais na agenda global, em temas que vão do enfrentamento à mudança do clima à reforma do sistema financeiro internacional

O petista ainda afirmou que o resultado da reunião deve ser visto na "Declaração de Belém", documento que propõe ações conjuntas para a Amazônia e que é negociado pelos oito países membros da OTCA.

+ Cúpula Amazônia começa nesta 3ª feira com forte esquema de segurança

O que é a Cúpula da Amazônia?

A Cúpula da Amazônia, que acontece nos dias 8 e 9 de agosto, no Pará, faz parte da retomada das políticas públicas para a região amazônica. O evento conta com a presença de líderes dos oito países que possuem território amazônico - Brasil, Bolívia, Colômbia, Equador, Guiana, Peru, Suriname e Venezuela, além de representantes de outras seis nações, como Congo, França, Alemanha e Noruega.

Segundo o Governo Federal, o principal objetivo é produzir uma posição de consenso a respeito da floresta amazônica, impedindo-a que chegue ao ponto de inflexão. O documento com esta posição será entregue pelas autoridades brasileiras aos 193 Estados-membros no debate geral da Assembleia Geral das Nações Unidas, que ocorrerá em setembro de 2023, à Conferência das Mudanças Climáticas (COP-28) e a outros fóruns internacionais.

No mesmo período em que acontece a Cúpula, especialistas, ativistas, organizações de povos indígenas e comunicadores se reúnem para a Assembleia dos Povos da Terra para a Amazônia. A ideia é influenciar os participantes da Cúpula da Amazônia sobre discussões necessárias e acordar um processo para salvar a Amazônia da atividade humana e das alterações climáticas, bem como conter as violações dos direitos dos povos indígenas.

Leia também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
sbt
noticias
governo
cúpula
amazônia
cúpula da amazônia
lula
discurso
abertura
floresta
amazônica
países
membros
otca
brasil
bolivia
colombia
equador
guiana
suriname
venezuela
crise
climática
clima
meio
ambiente

Últimas notícias

No dia de São João, governo reconhece quadrilhas como manifestação da cultura nacional

No dia de São João, governo reconhece quadrilhas como manifestação da cultura nacional

Dança típica foi considerada relevante para a identificação regional nas apresentações juninas
"Pausas táticas não aliviam situação humanitária em Gaza", diz OMS

"Pausas táticas não aliviam situação humanitária em Gaza", diz OMS

Combates paralelos e contínuo deslocamento forçado de civis dificultam a entrega de ajuda na região
Intenção de consumo das famílias cresce 0,5% em junho e mantém índice positivo

Intenção de consumo das famílias cresce 0,5% em junho e mantém índice positivo

Resultado foi influenciado pelo acesso ao crédito e pelo aquecimento do mercado de trabalho
Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

Brasil ultrapassa marca de 6 milhões de casos de dengue em 2024

SP e MG seguem liderando ranking de infecções; número de mortes confirmadas chega a 4 mil
Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Ataques contra igrejas e sinagogas deixam mais de 15 mortos na Rússia

Homens armados invadiram os locais na tarde de domingo (23); autoridades investigam o caso
Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família de junho para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente; calendário também conta com Auxílio Gás
SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

SBT News na TV: Professores das universidades federais decidem encerrar greve

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (24); assista!
Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Netanyahu diz que combate intenso contra o Hamas está perto do fim, mas que guerra continuará

Primeiro-ministro israelense concedeu entrevista a uma emissora do país pela primeira vez desde o início da guerra
Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Universidades federais: professores decidem encerrar greve

Paralisação nacional começou em abril. Retorno às aulas depende de decisão interna de cada instituição
Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Professores de ensino básico e técnico de instituições federais aceitam acordo e anunciam fim da greve

Propostas de reajuste para as duas categorias foram aprovadas por 89 votos a 15
Publicidade
Publicidade