Publicidade

Juros devem cair mesmo com inflação mais alta do que o esperado

Bolsa de Valores sobe refletindo bom humor de empresas que dependem do crédito mais barato ao consumidor

Juros devem cair mesmo com inflação mais alta do que o esperado
Publicidade

A Bolsa de Valores de São Paulo teve um dia de alta de seu principal índice nesta 3ª feira (28.nov) e chegou a flertar com a máxima do ano: 127 mil pontos. No fechamento, o Ibovespa marcou + 0,66% para definir 126.567 em pontuação. É importante ressaltar o desempenho positivo principalmente quando se lembra que o dia começou com a divulgação de um índice de inflação que chegou a surpreender. E não para melhor. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O IPCA-15 de novembro, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), que muitos analistas tratam como uma espécie de prévia da inflação oficial do país, subiu 0,33% . Esse índice veio acima do que a média do mercado previa, em torno de 0,30%. E normalmente o mercado não gosta de ser surpreendido. Mas há uma observação importante que, no fundo, foi o que pesou sobre o pensamento dos investidores.

Núcleos, o quê são e para que servem

O fator que mais subiu e puxou o indicador pra cima, foi a alta dos alimentos e bebidas (+ 0,82%). Tá certo que comida na mesa é prioridade de todo mundo, mas os técnicos que entendem de inflação alertam que este item -- junto com os custos de energia -- são muito "voláteis", quer dizer, sofrem muita oscilação. E variam muito também porque dependem de certas épocas do ano -- se há ou não boa safra de um determinado produto, se há ou não boa quantidade de água nos reservatórios para garantir geração de energia e por aí vai. É a tal sazonalidade. Como eles flutuam demais, são normalmente descartados do cálculo dos "núcleos" da inflação que, na prática, são os que realmente contam na hora de se medir a pressão sobre os preços. Feitas as contas do dia, os núcleos não tiveram influência negativa sobre a expectativa de inflação.  

Como ficam os juros

Sem maiores pressões sobre os índices de inflação, os analistas entendem que o Banco Central não terá como alterar a política de cortes dos juros, nas próximas reuniões do Comitê de Política Monetária (COPOM). A próxima reunião é nos dias 12 e 13/dezembro. E a aposta dos investidores é de que o Copom vai seguir cortando os juros em 0,50 ponto percentual neste encontro. 

A tendência para os juros, por conta disso, é de queda. Tanto que as taxas negociadas no mercado financeiro nesta 3ª(28.nov) tiveram vários de seus contratos ou em posição de estabilidade ou até mesmo 'mais baratos', quer dizer, com a taxa de juros em queda. Veja os exemplos abaixo:

  • Juros DI1F24 (janeiro/24): - 0,08%
  • Juros DI1F31 (janeiro/31): - 0,37%
  • Juros DI1F33 (janeiro/33): - 0,27%

Reflexo na Bolsa

Juros menores favorecem os consumidores que precisam de crédito para financiar compras, imóveis, carros e etc. As ações de empresas do varejo, ligadas ao crédito ao consumidor, tiveram altas fortes no dia: Carrefour (CRFB3) + 2,37%. Lojas Renner (LREN3) + 3,90% e Construtora MRV (MRV3)  + 6,04%. A exceção ficou por conta do Magazine Luiza (MGLU3), também do varejo, que caiu 4,08% devido à decepção com os resultados da Black Friday. O ingresso de investidores estrangeiros no mercado nacional também impulsionou os papéis de bancos brasileiros. No conjunto da obra, todos ajudaram o Ibovespa a fechar no azul.  

Bolsismo

O dólar, que normalmente sobe ou desce no sentido contrário ao da Bolsa, teve queda de 0,57% e foi cotado para venda a R$ 4,872.

Leia também 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
noticias
economia
inflação
mercado financeiro
juros
ibovespa
guto abranches

Últimas notícias

Mais de 20% das indicações de cirurgia para endometriose são desnecessárias, conclui estudo

Mais de 20% das indicações de cirurgia para endometriose são desnecessárias, conclui estudo

Pesquisa do Hospital Albert Einstein mostra que, na maioria dos casos, a doença pode ser tratada com medicação
Uma em cada oito pessoas no mundo sofre com obesidade

Uma em cada oito pessoas no mundo sofre com obesidade

Além dos obesos, a pesquisa constatou que 43% dos adultos do mundo estão com sobrepeso
Mosquito da dengue oferece risco também a cachorros e gatos

Mosquito da dengue oferece risco também a cachorros e gatos

Aedes aegypti pode transmitir aos pets doença conhecida como 'verme do coração'; conheça sintomas e tratamento
José Dirceu deve ter alta hospitalar neste sábado

José Dirceu deve ter alta hospitalar neste sábado

Político está internado desde o dia 25 de fevereiro por causa de uma pneumonia
Brasil volta a ser top 10 das maiores economias do mundo com PIB de 2023

Brasil volta a ser top 10 das maiores economias do mundo com PIB de 2023

País ocupa atualmente a 9ª colocação, à frente de Canadá, Rússia e Austrália. Confira lista
Militares que metralharam família no RJ podem ter penas reduzidas de 30 para 3 anos

Militares que metralharam família no RJ podem ter penas reduzidas de 30 para 3 anos

Dois ministros do STM consideraram homicídio culposo a ação do Exército que teve 257 tiros de fuzil e resultou em duas mortes
Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta

Mistura de biodiesel no diesel sobe para 14% a partir desta sexta

Combinação evita a emissão de 5 milhões de toneladas de gás carbônico na atmosfera
Aumento de casos de doenças como a dengue deve causar impacto de até R$ 20 bilhões no PIB

Aumento de casos de doenças como a dengue deve causar impacto de até R$ 20 bilhões no PIB

País pode fechar o ano com mais de quatro milhões de infectados por arboviroses
Belo Horizonte inaugura hospital de campanha para atendimento de pacientes com dengue

Belo Horizonte inaugura hospital de campanha para atendimento de pacientes com dengue

Minas Gerais é o estado com o maior número de casos prováveis da doença
Polícia prende 23 pessoas que aplicavam golpes em comerciantes de sete estados

Polícia prende 23 pessoas que aplicavam golpes em comerciantes de sete estados

"Central de telemarketing do crime" funcionava em São Paulo; idosos eram vítimas preferidas
Publicidade
Publicidade