Publicidade

Comissão do Senado aprova projeto que regulamenta apostas esportivas

Texto exige uma autorização do Ministério da Fazenda para a empresa que explora o sistema de "bets"

Comissão do Senado aprova projeto que regulamenta apostas esportivas
Pessoa mexe em aplicativo sobre futebol, no celular (iStockphoto)
Publicidade

A Comissão de Esporte (CEsp) do Senado aprovou, nesta 3ª feira (8.nov), o Projeto de Lei 3.626/2023, que regulamenta as apostas esportivas de quota fixa - também conhecidas como "bets". O texto recebeu parecer favorável do senador Romário (PL-RJ), presidente do colegiado e relator da proposição nele.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

O projeto é de autoria do Poder Executivo e tramita também na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) da Casa, que ainda não pautou sua votação.

Ele altera a lei que trata da distribuição gratuita de prêmios a título de propaganda e a que trata da destinação da arrecadação de loterias e da modalidade lotérica de apostas de quota fixa. Conforme o Projeto de Lei, as bets incluem eventos virtuais de jogos online e eventos de temática esportiva, entre os quais jogos de futebol e vôlei. Na modalidade, o apostador ganha se acertar alguma condição do jogo ou o resultado final da partida.

O PL diz que as apostas podem ser feitas em meio virtual, mediante o acesso a canais eletrônicos, e físico, mediante a aquisição de bilhetes impressos.

O projeto exige uma autorização do Ministério da Fazenda para a empresa que explora o sistema de bets. A autorização vale por cinco anos e pode ser revista a qualquer tempo, assegurados o contraditório e a ampla defesa do interessado.

Só podem ser autorizadas pessoas jurídicas que cumpram determinados requisitos, como ser constituída segundo a legislação brasileira, com sede e administração no território nacional, e atender à regulamentação do Ministério da Fazenda; ter pelo menos um dos integrantes do grupo de controle com comprovado conhecimento e experiência em jogos, apostas ou loterias; possuir requisitos técnicos e de segurança cibernética a serem observados em seus sistemas e tecnologia de informação; adotar procedimentos de controle interno, como o atendimento aos apostadores e ouvidoria; e possuir política de prevenção à lavagem de dinheiro, ao financiamento do terrorismo, à proliferação de armas de destruição em massa, aos transtornos de jogo patológico e à manipulação de resultados e outras fraudes.

O procedimento administrativo de autorização deve tramitar em meio eletrônico. A autorização só é expedida se, depois do exame da documentação, o Ministério da Fazenda concluir pela capacidade técnica e financeira da empresa e pela reputação e conhecimento de controladores e administradores. As empresas devem pagar uma contraprestação de até R$ 30 milhões.

A proposição trata também do esporte fantasy, modalidade eletrônica na qual acontecem disputas em ambiente virtual a partir do desempenho de pessoas reais. Segundo o PL, esse tipo de aposta não é exploração de modalidade lotérica e fica dispensado de autorização do poder público.

Veja também:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbtnews
congresso
senado
comissão
esportes
apostas esportivas
poder executivo
autorização
ministério da fazenda
regulamentação
relator
parecer
aprovação
projeto de lei
noticias
guilherme-resck
tecnologia

Últimas notícias

Mulheres que atacaram casal gay em padaria são denunciadas

Mulheres que atacaram casal gay em padaria são denunciadas

Crime foi registrado em estabelecimento no centro de São Paulo; denúncia inclui injúria, ameaça e lesão corporal
Presidente do Irã morto em queda de helicóptero será enterrado nesta quinta-feira (23)

Presidente do Irã morto em queda de helicóptero será enterrado nesta quinta-feira (23)

Corpo de Ebrahim Raisi vem sendo velado desde o início da semana; enterro será na cidade de Mashhad
Morre mulher que teria sido espancada por fisiculturista

Morre mulher que teria sido espancada por fisiculturista

Suspeito segue preso e câmeras registraram quando o homem sai do condomínio carregando a vítima desacordada
Brasil se aproxima de 3 mil mortes por dengue em 2024

Brasil se aproxima de 3 mil mortes por dengue em 2024

Ministério da Saúde já confirma 2.959 óbitos pela doença; outros 2.662 estão sob investigação
CONTEXTUALIZANDO: Detentos em abrigos do RS são do semiaberto e não têm relação com crimes de violência sexual

CONTEXTUALIZANDO: Detentos em abrigos do RS são do semiaberto e não têm relação com crimes de violência sexual

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Polícia da Bahia se consolida como a que mais mata no Brasil em 2024

Polícia da Bahia se consolida como a que mais mata no Brasil em 2024

Estado deixa para trás SP e RJ na lista de letalidade policial; em média, 18 pessoas foram mortas por dia por agentes de segurança no Brasil no 1º trimestre
Brasil Agora: Lixo toma conta de ruas em Porto Alegre; Lula sanciona Perse

Brasil Agora: Lixo toma conta de ruas em Porto Alegre; Lula sanciona Perse

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quinta-feira (23)
Derrotada nas primárias, Nikki Haley anuncia voto em Trump nas eleições dos EUA

Derrotada nas primárias, Nikki Haley anuncia voto em Trump nas eleições dos EUA

Política foi o último obstáculo para a nomeação do ex-presidente no Partido Republicano
Imposto de Renda 2024: Receita abre consulta ao 1º lote de restituição nesta quinta-feira (23)

Imposto de Renda 2024: Receita abre consulta ao 1º lote de restituição nesta quinta-feira (23)

Créditos somam R$ 9,5 bilhões e serão depositados para mais de 5,5 milhões de contribuintes
Médico é afastado após negar atestado para mãe cuidar de filho doente

Médico é afastado após negar atestado para mãe cuidar de filho doente

Profissional alegou que criança de cinco anos poderia ficar sozinha em casa; Conselho Regional de Medicina do Paraná investiga o caso
Publicidade
Publicidade