Publicidade

CPMI marca depoimento de suposto financiador do 8/1 e PM do DF

Argino Bedin, produtor de soja do MT será ouvido na 3ª feira (3.out) e Beroaldo Jr., do Batalhão de Choque, na 5ª feira (5.set)

CPMI marca depoimento de suposto financiador do 8/1 e PM do DF
cpmi
Publicidade

A CPMI do 8 de Janeiro definiu os dois próximos convocados para depor: Argino Bedin, empresário do Mato Grosso do agronegócio suspeito de ser financiador dos bolsonaristas; e o subtenente Beroaldo José de Freitas Júnior, do o Batalhão de Choque da Polícia Militar do Distrito Federal.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Bedin vai depor na 3ª feira (3.out). O pedido de convocação é da relatora da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI), senadora Eliziane Gama (PSD-MA) e do deputado Carlos Veras (PT-PE). 
Um dos reis da soja no Mato Grosso, Bedin é investigado como um dos financiadores dos atos golpistas do 8/1.

Segundo um dos requerimentos, "Bedin é um latifundiário sócio de pelo menos nove empresas e teve as contas bloqueadas por decisão do ministro Alexandre de Moraes."

Beroaldo Freitas Junior será interrogado na sessão da 5ª feira (5.out). Ele foi convocado pelo deputado Delegado Ramagem (PL-RJ). Segundo o parlamentar, o PM foi um dos que tentou impedir as depredações das sedes dos Três Poderes.

A oposição bolsonarista tenta levantar provas para mostrar que autoridades do atual governo tinham "informes/informações enviados pela Agência Brasileira de Inteligência (Abin)" que alertavam sobre os riscos no dia 8 de janeiro, podendo ter agido preventivamente.

Sem acordo

A sessão da CPMI desta 5ª feira (28.set) foi cancelada. Alan Diego dos Santos Rodrigues, condenado a cinco anos e quatro meses de prisão por envolvimento na tentativa de atentado a bomba nos arredores do Aeroporto de Brasília, em 24 de dezembro do ano passado, estava convocado, mas sem acordo entre a base de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) - que é maioria - e a base de oposição bolsonarista para definição de quais as últimas convocações deveriam ser levadas à votação, ela foi cancelada.

A relatora da CPMI e a base governista queria a convocação dos ex-comandantes das Forças Armadas do governo Jair Bolsonaro (PL), após divulgação de parte da delação premiada do tenente-coronel Mauro Barbosa Cid. Nela, o ex-chefe da Marinha almirante Almir Garnier Santos foi apontada como um dos militares que teria apoiado uma intervenção militar, após a derrota para Lula. O ex-mininistro general Braga Neto também tem convocação aprovada e deveria ser ouvido na próxima semana. Não há nova data para a oitiva.

A tese defendida pela base governista é de que seis incidentes anteriores ao 8/1 foram parte de um plano único.

Veja quais atos a CPMI governista aponta como conexos:

  • 30.out.22 - As ações da PRF de blitze em ônibus no segundo turno das eleições; 
  • 30.out.22 - Os bloqueios de rodovias em todo país, depois da derrota nas urnas para Lula; 
  • 01.nov22 - Formação e manutenção dos acampamentos na frente dos quartéis do Exército; 
  • 08.dez.22 - A tentativa de invasão ao hotel em que Lula estava hospedado em Brasília, no dia da diplomação presidencial; 
  • 12.dez.22 - A tentativa de invasão à sede da PF e atos de vandalismo e depredação, em Brasília, após prisão do índio Tsererê Xavante; 
  • 24.dez.22 - A tentativa de atentado a bomba em um caminhão-tanque, nos arredores do aeroporto de Brasília; 
  • 08.jan.23 - As invasões e depredações do 8 de Janeiro, no Planalto, Congresso e STF.

Os parlamentares da oposição queriam a convocação de dois ex-comandantes da Força Nacional de Segurança, para apontar a falta de uso dos agentes pelo atual governo. 

Leia também:

+ Depois de Heleno, CPMI foca em ex-comandantes das Forças Armadas

+ "A democracia venceu e precisamos trabalhar pela pacificação do país", diz Barroso

+ Renegociação de dívidas: projeto Desenrola Brasil avança no Senado

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

portalnews
sbt
sbtnews
cpmi
congresso
noticias
8/1
golpistas
oposição
lula
bolsonaro
argino bendin
beroaldo junior
ricardo-brandt
deputado ramagem
eliziane gama
carlos veras
financiadores

Últimas notícias

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Desempenho em pesquisas e situações ‘confusas’ pressionaram para que presidente deixasse tentativa de reeleição; entenda
Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Atual vice-presidente dos Estados Unidos depende do sinal verde do partido Democrata para assumir candidatura principal
Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

O ex-presidente dos Estados Unidos afirmou que o país já viveu muitos altos e baixos, "mas nada o preocupa mais do que a ameaça de mais um mandato de Trump"
Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Com desistência por reeleição, partido democrata escolherá novo representante. Kamala Harris e governadores estão entre cotados
Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Ex-presidente dos Estados Unidos elogiou Biden, mas advertiu que decisão deixa os democratas em "águas desconhecidas"
Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Para Nancy Pelosi, Biden é um patriota que “sempre colocou” os Estados Unidos em primeiro lugar
Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Líder democrata continua desempenhando todas as funções presidenciais, segundo comunicado divulgado neste domingo (21)
“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

Presidente dos Estados Unidos abriu mão da disputa eleitoral e apoiou que a disputa fique com Kamala Harris, atual vice
Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Líder democrata desistiu da candidatura à reeleição
Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Candidato à presidência dos Estados Unidos comentou saída de democrata em entrevista a canal americano
Publicidade
Publicidade