Publicidade

Vereador de SP diz ter votos para abrir CPI contra Padre Júlio Lancellotti

Iniciativa mira o trabalho de ONGs e do religioso na Cracolândia; "protejam o padre" viraliza nas redes sociais

Vereador de SP diz ter votos para abrir CPI contra Padre Júlio Lancellotti
Padre Júlio Lancellotti é coordenador da Pastoral do Povo de Rua | Reprodução/Victor Angelo
Publicidade

A Câmara de Vereadores de São Paulo deve votar, na retomada dos trabalhos legislativos – em fevereiro –, a instauração da CPI das ONGs. Proposta pelo vereador Rubinho Nunes (União), a comissão parlamentar de inquérito pretende investigar a atuação dessas instituições na região central da capital paulista, em especial na Cracolândia. Um dos alvos do parlamentar é o padre Júlio Lancellotti, reconhecido por coordenar a Pastoral do Povo de Rua.

+ Padre Julio Lancellotti recebe condecoração de Lula

Por que isso importa: Em ano eleitoral, Rubinho – ex-integrante do MBL (Movimento Brasil Livre) – tenta associar o padre, aliado do pré-candidato a prefeito Guilherme Boulos (PSOL), ao que chama de "máfia da miséria".

"O padre não consta no quadro diretivo de nenhuma, mas ele atua como 'frente' dessas ONGs. Na verdade, é aquela velha história: ele utiliza de 'testas' para se ocultar dentro delas, mas ele responde enquanto figura individual, pessoa física, e vai ser chamado para prestar esclarecimentos", diz o vereador do União Brasil.

O partido de Rubinho vai apoiar a reeleição de Ricardo Nunes (MDB) para prefeito da cidade. Pesquisa Atlas divulgada no domingo (31) aponta que Boulos lidera a corrida com 29,5% das intenções de voto. Nunes aparece em segundo lugar, com 18%.

Bastidores: O pedido de CPI foi protocolado por Rubinho ainda em dezembro, com assinatura de 21 vereadores. Agora, segundo o regimento interno da Câmara de Vereadores, ele precisa do apoio da maioria absoluta do plenário para instaurar a Comissão.

O vereador afirma ter conseguido o apoio de 30 parlamentares – mais do que os 28 necessários. Ele teria, então, conversado com a mesa diretora para que uma "votação simbólica" acontecesse em fevereiro, no retorno do recesso.

As bancadas da oposição, PT (8 vereadores) e PSOL (6 vereadores), não conseguiriam barrar a abertura do CPI, diz. As 55 cadeiras da Casa são divididas da seguinte forma:

Procurado pelo SBT News, o presidente da Câmara Municipal de São Paulo, Milton Leite (União), não confirma a informação de que há um acordo entre a mesa diretora e o vereador Rubinho Nunes. "Para ser criada, esta CPI, assim como todas as outras, precisa passar por aprovação no plenário da Câmara", afirmou.

O que é preciso para abrir uma CPI? O regimento interno da Câmara define que os pedidos de CPIs precisam da assinatura de pelo menos um terço dos vereadores (18 dos 55). Cinco Comissões podem ser instaladas ao mesmo tempo, mas, após a instauração das duas primeiras, as outras três – de caráter excepcional – precisam de aprovação em plenário pela maioria absoluta (mais de 50%) dos parlamentares.

Atualmente, três CPIs já estão em atividade na Casa: a dos Furtos de Fios e Cabos, a da Enel e a da Violência e Assédio Sexual Contra Mulheres.

Como são 55 vereadores, é preciso 28 votos para conquistar a maioria absoluta da Câmara de Vereadores de São Paulo.

O que diz o padre Júlio? O padre Júlio Lancellotti, pároco da Igreja São Miguel Arcanjo e coordenador da Pastoral do Povo de Rua da Arquidiocese de São Paulo, afirmou que reconhece a legitimidade da criação de uma CPI, mas destacou que as atividades da Pastoral de Rua não estão vinculadas a ONGs.

"A atividade da Pastoral de Rua é uma ação pastoral da Arquidiocese de Sâo Paulo, que, por sua vez, não se encontra vinculada de nenhuma forma as atividades que constituem o objetivo do requerimento aprovado para criação da CPI", disse em nota.

Repercussão: A ofensiva contra o religioso fez com que o termo "Padre Júlio" ficasse em alta nas redes sociais. No X (antigo Twitter), até as 17h desta quarta-feira (03), ele era citado em mais de 70 mil posts.

Os deputados federais Sâmia Bomfim e pastor Henrique Vieira, ambos do PSOL, publicaram mensagens de apoio ao padre, junto a uma imagem em que se pode ler a frase "protejam o padre Júlio Lancellotti".

A página de humor @jairmearrependi propôs que doações fossem realizadas para a Paróquia São Miguel Arcanjo, para transformar a "indignação em alimento aos necessitados".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Igreja
São Paulo
Câmara
Vereadores
Padre Júlio Lancellotti
Cracolândia

Últimas notícias

WhatsApp vai restringir perfis que enviam mensagens em massa

WhatsApp vai restringir perfis que enviam mensagens em massa

Meta quer acabar com o spam e o envio disseminado de mensagens indesejadas e automáticas
Soldado desaparecido teria sido torturado antes de morrer

Soldado desaparecido teria sido torturado antes de morrer

Luca Romano desapareceu em abril, na Baixada Santista; corpo foi localizado em e vítima foi julgada pelo “tribunal do crime”
Ladrão infarta após roubar carro na zona sul de SP

Ladrão infarta após roubar carro na zona sul de SP

Crime foi registrado no Capão Redondo; outros três integrantes de quadrilha fugiram ao perceber a aproximação da polícia
Burger King é multado em R$ 200 mil por vender "Whopper Costela" sem costela

Burger King é multado em R$ 200 mil por vender "Whopper Costela" sem costela

Justiça entendeu que houve propaganda enganosa por omissão na divulgação do sanduíche
SP: Carro capota em pista da Marginal Pinheiros

SP: Carro capota em pista da Marginal Pinheiros

Pelo menos duas faixas foram interditadas, impactando trânsito na região
Fisiculturista alega queda, mas é preso suspeito de espancar mulher

Fisiculturista alega queda, mas é preso suspeito de espancar mulher

Homem ainda fez publicação nas redes sociais após internação; atleta levou vítima ao hospital, em Goiás
ENGANOSO: Fotos de alagamento no Maranhão são antigas e não retratam atual situação do estado

ENGANOSO: Fotos de alagamento no Maranhão são antigas e não retratam atual situação do estado

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora: Lula cobra prioridades para o RS; TSE retoma julgamento de Moro

Brasil Agora: Lula cobra prioridades para o RS; TSE retoma julgamento de Moro

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta terça-feira (21)
ChatGPT: após queixa, OpenAI suspende uso de voz parecida com a de Scarlett Johansson

ChatGPT: após queixa, OpenAI suspende uso de voz parecida com a de Scarlett Johansson

Atriz disse que negou convite para participar de projeto e que ficou chocada com semelhança
Pacheco prorroga vigência do Desenrola Brasil até 19 de julho

Pacheco prorroga vigência do Desenrola Brasil até 19 de julho

Programa garante desconto médio de 83% e parcelamento especial para renegociação de dívidas; veja como aderir
Publicidade
Publicidade