Publicidade

União e Espírito Santo rejeitam R$ 90 bi de mineradoras; Minas aceita negociar

Samarco e acionistas fizeram proposta para o novo acordo de reparação dos danos causados pelas mineradoras em 2015

União e Espírito Santo rejeitam R$ 90 bi de mineradoras; Minas aceita negociar
Publicidade

A União e o governo do Espírito Santo rejeitaram a proposta de R$ 90 bilhões apresentada pela Samarco e as acionistas Vale e BHP Billiton em meio às negociações para um novo acordo de indenização para reparar os danos causados pelo rompimento da barragem de Mariana (MG) em 2015. Já o governo de Minas Gerais aceitou começar a negociar a partir da oferta das empresas.

+Mariana: mineradoras propõem mais R$ 90 bi para reparar danos

O rompimento da barragem da Samarco, em Mariana, ocorreu em 5 de novembro de 2015. Na ocasião, cerca de 39 milhões de metros cúbicos de rejeitos escoaram pela Bacia do Rio Doce. Dezenove pessoas morreram e houve impactos às populações de dezenas de municípios até a foz no Espírito Santo.

Em nota conjunta publicada nesta sexta-feira (3), a União e o governo capixaba afirmam que houve retrocesso em relação à proposta anterior, discutida em dezembro de 2023.

O entendimento é de que os recursos financeiros ainda estão aquém do necessário. Também existe o entendimento de que as mineradoras buscam “condições inadmissíveis” e desconsideram acordos já pactuados anteriormente.

"O aumento do valor ofertado pelas empresas para financiar as medidas de reparação foi feito em conjunto com uma redução drástica nas obrigações que as mineradoras já haviam concordado em assumir durante as negociações", diz o texto.

A nota cita que a nova proposta prevê uma retirada dos rejeitos depositados no Rio Doce muito inferior ao que estava sendo discutido, transfere para o poder público a obrigação de recuperar nascentes e áreas degradadas e encerra o gerenciamento de áreas contaminadas.

Também menciona a desobrigação de reparar danos futuros ou ainda desconhecidos que estão relacionados, por exemplo, com a saúde das populações nas áreas atingidas.

O governo de Minas Gerais teve posição diferente e topou negociar a partir da proposta apresentada, mas vai cobrar ajustes e melhorias nos termos apresentados pelas mineradoras.

"Embora tenha havido evolução nas discussões técnicas, o Governo de Minas entende que a reparação do desastre de Mariana só é possível com a adoção de medidas para reparação às pessoas e aos municípios atingidos em prazo mais rápido", diz o texto.

O governo também afirma que busca uma solução que traga justiça efetiva e rápida para os atingidos e que não medirá esforços para que as mineradoras sejam integralmente responsabilizadas.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Samarco
Mariana
Minas Gerais
Espírito Santo
Vale
Desastre ambiental

Últimas notícias

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Flagra: mulher é presa tentando furtar R$ 11 mil de supermercado

Câmeras flagraram ladra saindo com carrinho lotado de uísque e chocolates, em Ribeirão Preto (SP)
Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Inverno exige cuidados redobrados com os idosos, que tendem a sentir mais frio

Especialista dá dicas de como se prevenir das doenças e dores tão comuns nesta época do ano
Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Imposto de Renda 2024: Receita libera consulta ao 2º lote de restituição nesta sexta-feira

Serão liberados RS 8,5 bilhões distribuídos entre 5, 7 milhões de contribuintes; crédito é no dia 28 de junho
Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Vítima estaria fazendo manobras arriscadas e perdeu o controle do equipamento
Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Segundo a Caixa Econômica Federal, o apostador que levar a fortuna terá um rendimento de R$ 1,2 milhão no primeiro mês
ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Publicidade
Publicidade