Publicidade

Políticas públicas não têm sido efetivas para evitar feminicídios, diz jornalista

Apuração de Mayra Leal, repórter do SBT Pará, mostra que, em 70% dos casos, autores do crime são parceiros ou ex-parceiros das mulheres assassinadas

Políticas públicas não têm sido efetivas para evitar feminicídios, diz jornalista
Feminicídio
Publicidade

As estatísticas em relação ao feminicídio continuam alarmantes no Brasil. Em participação no Poder Expresso desta sexta-feira (8), Mayra Leal, repórter do SBT Pará, detalhou dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública sobre o assunto. Hoje é o Dia Internacional das Mulheres.

+ Dia das Mulheres: entenda em 6 pontos a importância da data

O organismo computa dados sobre feminicídio desde 2015, quando a lei foi sancionada. Nesses nove anos, foram registrados 10.655 casos, um número muito alto. “É importante diferenciar o feminicídio do assassinato de mulheres. O feminicídio é um crime de gênero, acontece em uma situação de violência doméstica, quando o homem tem uma ideia de posse sobre a mulher, como algo pertencente a ele”, explica Mayra.

Em 2023, o Fórum registrou 1.463 casos de feminicídio, uma média de 4 mortes por dia e um aumento de 1,6% em relação a 2022, os maiores números já registrados.

“Precisamos refletir sobre as políticas públicas que estão sendo feitas para evitar essa situação. Na maioria dos casos, essas mulheres não são vítimas primárias. Elas vivem dentro de um ciclo de violência e, sem independência financeira e sem ter como se sustentar, acabam retornando para a casa do agressor. É preciso pensar em formas de gerar oportunidades para que esse retorno não aconteça e a mulher consiga seguir sua vida”, defende a jornalista.

De acordo com a apuração de Mayra, em relação aos dados mais detalhados de 2022, 70% dos casos de feminicídio acontecem dentro de casa, em situações de violência doméstica, em relações abusivas. Em relação ao perfil étnico-racial das vítimas, 61% são pretas ou pardas e, em 73% dos casos, os autores são parceiros ou ex-parceiros da vítima. Além disso, na metade dos casos de feminicídio, são usadas armas brancas, objetos constantes, que estão dentro de casa, para cometer o crime.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Feminicídio
Mulher

Últimas notícias

Passageiros passam horas presos em avião sem refrigeração na Grécia; veja vídeo

Passageiros passam horas presos em avião sem refrigeração na Grécia; veja vídeo

Temperatura na aeronave da Qatar Airways ultrapassou os 40º C
Jovem é morto após marcar encontro por aplicativo de relacionamento gay em SP

Jovem é morto após marcar encontro por aplicativo de relacionamento gay em SP

Leonardo Rodrigues Nunes, de 24 anos, chegou a ser socorrido ao Pronto Socorro, porém não resistiu aos ferimentos
Temporais provocam inundações e ameaçam prédios no Chile

Temporais provocam inundações e ameaçam prédios no Chile

Erosão causada pela chuva coloca em risco um complexo de edifícios de luxo em Viña del Mar
Por falta de segurança, nem todos caminhões de ajuda humanitária são recebidos em Gaza

Por falta de segurança, nem todos caminhões de ajuda humanitária são recebidos em Gaza

Bombardeios israelenses no extremo sul, em Rafah fazem ser inviável a passagem dos caminhões
Mercado Público de Porto Alegre volta a funcionar parcialmente após 41 dias fechado por inundação

Mercado Público de Porto Alegre volta a funcionar parcialmente após 41 dias fechado por inundação

Os restaurantes do segundo piso e as lojas com acesso direto para a rua voltam a operar das 10h às 15h, nesta sexta (14) e sábado (15)
VaideBet e Corinthians: polícia tenta localizar testemunha chave do caso

VaideBet e Corinthians: polícia tenta localizar testemunha chave do caso

Segundo a polícia, Adriana Ramuno, de 53 anos, esteve na casa da mulher, usada como laranja no repasse de comissão da VaideBet, antes do caso ir à imprensa
Ministério Público do RS prende 26 em operação contra grupo criminoso que atuava na serra gaúcha

Ministério Público do RS prende 26 em operação contra grupo criminoso que atuava na serra gaúcha

Segundo o MP-RS, o grupo é um dos mais ativos e violentos na serra gaúcha
STF forma maioria para tornar Janones réu por ofensas contra Jair Bolsonaro

STF forma maioria para tornar Janones réu por ofensas contra Jair Bolsonaro

Nas redes sociais, o deputado chamou o presidente de “assassino”, “miliciano” e “ladrãozinho de joias”
Thiago Brennand é condenado a indenizar advogada por danos morais

Thiago Brennand é condenado a indenizar advogada por danos morais

Gabriela Manssur entrou com uma ação por calúnia contra o empresário depois que ele ser referiu a ela como "bandida", "maloqueira" e "canalha" nas redes sociais
Rio Grande do Sul recebe destinação recorde do Imposto de Renda

Rio Grande do Sul recebe destinação recorde do Imposto de Renda

Ao todo, foram R$ 101 milhões, quase três vezes mais do que o valor registrado em 2023
Publicidade
Publicidade