Publicidade

Governo de SP regulamenta fornecimento de remédios à base de cannabis pelo SUS

Medicamentos foram liberados para o tratamento de 3 patologias; pacientes deverão passar por avaliação médica periódica

Governo de SP regulamenta fornecimento de remédios à base de cannabis pelo SUS
Publicidade

O Governo de São Paulo regulamentou o fornecimento de medicamentos à base de cannabis pelo Sistema Único de Saúde, o SUS, em todo o estado. O decreto, que foi publicado quase um ano após a sanção da lei, determina que a Secretaria Estadual de Saúde analise as solicitações dos pacientes - que devem estar acompanhadas de indicação e receituário médicos.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

As sustâncias foram liberadas para o tratamento de três patologias, definidas a partir de um grupo de trabalho com especialistas, que analisaram o resultado clínico do uso dessas fórmulas.

Clarian nasceu com uma dessas doenças, a Síndrome de Dravet, um tipo grave de epilepsia. Ela começou o tratamento quando tinha 10 anos e, desde então, sua qualidade de vida mudou. "Hoje, as crises da minha filha diminuíram, 80% das crises convulsivas. Ela tem uma ou duas crises por mês. Cada crise dura menos de um minuto. Ela transpira normalmente, o que antes era impossível. Melhorou o cognitivo, melhorou a fala, melhorou a coordenação motora, apneia do sono, melhorou a marcha, o equilíbrio, tudo isso foi visivelmente", conta a mãe da menina.

O decreto proíbe o repasse, o empréstimo e a comercialização do remédio à base de cannabis, que será disponibilizado, gratuitamente, nas farmácias de medicamento especializado. O paciente terá que passar, periodicamente, por uma reavaliação, para que o médico autorize ou não a continuidade do tratamento.

Para a médica cirurgiã Patrícia Montagner, a regulamentação da lei é um avanço no reconhecimento de que a cannabis possui valor terapêutico, mas não contempla a maioria das pessoas que poderiam ser beneficiadas.

"Nós temos, pelo menos, 20 indicações terapêuticas de cannabis medicinal, consideradas seguras e eficazes. Estamos falando de milhares de pacientes portadores de quadros de dor crônica, refratários, milhares de pacientes portadores de transtorno de ansiedade, de problemas relacionados ao sono e outros problemas neurológicos, que poderiam estar se beneficiando da cannabis medicinal amplamente, através dessa regulamentação", argumenta a especialista.

Ainda segundo a médica, se a lista de doenças contempladas pela lei fosse maior, poderia gerar economia para o estado. "Tem relação direta com a redução de prescrição de outros medicamentos, potencialmente mais caros, além de melhora da qualidade de vida dessas pessoas, que poderiam estar mais funcionais", acrescenta Patrícia Montagner.

Por enquanto, o estado terá que importar a matéria-prima para fabricar a medicação em território nacional, porém, já estuda a possibilidade de desenvolver a produção própria.

Para quem convive com o problema de perto, ainda falta muito para vencer essa luta. "Foi um passo tímido, vamos dizer, mas a caminhada ainda é muito longa, tem muito a conquistar", conclui a mãe de Clarian.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Saúde
São Paulo
SUS

Últimas notícias

Anatel confirma criação de novo sistema de alerta de emergências até dezembro para Sul e Sudeste

Anatel confirma criação de novo sistema de alerta de emergências até dezembro para Sul e Sudeste

Atualmente em fase de teste pela Defesa Civil, novo procedimento deve começar a funcionar justamente quando chuvas de verão atingem regiões
Ex-jogador de beisebol é preso após marcar encontro com adolescente

Ex-jogador de beisebol é preso após marcar encontro com adolescente

Austin Maddox foi flagrado pela polícia quando chegava na casa da suposta vítima, na Flórida (EUA)
Boi fica preso em telhado após pular cerca de pasto em Santa Catarina

Boi fica preso em telhado após pular cerca de pasto em Santa Catarina

Animal ficou suspenso em cima de uma garagem e precisou ser resgatado; queda aconteceu porque local ficava abaixo do pasto
Prazo para aprovar regulamentação da reforma tributária na Câmara é "totalmente factível", diz Haddad

Prazo para aprovar regulamentação da reforma tributária na Câmara é "totalmente factível", diz Haddad

Ministro da Fazenda confirmou que segundo projeto de regulamentação da reforma chegará à Casa Legislativa na próxima semana
Lula sanciona incentivo de R$ 15 bilhões ao setor de eventos até 2026

Lula sanciona incentivo de R$ 15 bilhões ao setor de eventos até 2026

Apesar da prorrogação, nova lei limita benefícios do Programa Emergencial de Retomada do Setor de Eventos (Perse)
Vídeo flagra acidente que matou bebê de 9 meses e feriu família no Paraná

Vídeo flagra acidente que matou bebê de 9 meses e feriu família no Paraná

No veículo estavam um casal e três filhos; motorista foi socorrido em estado gravíssimo
Moro chama de "boatos exagerados" possibilidade de cassação e elogia Judiciário

Moro chama de "boatos exagerados" possibilidade de cassação e elogia Judiciário

Para ex-juiz da Lava Jato, decisão unânime do TSE foi "técnica e independente"; senador pediu fim do que chamou de "espírito de revanchismo"
Homem é preso após filmar partes íntimas de jogadoras de vôlei

Homem é preso após filmar partes íntimas de jogadoras de vôlei

Crime foi registrado durante a Liga das Nações, no Rio de Janeiro, no estádio Maracanãzinho
Mercedes de dentista é um dos carros envolvidos em suposto racha que causou acidente em SP

Mercedes de dentista é um dos carros envolvidos em suposto racha que causou acidente em SP

Outro veículo bateu em moto e deixou motorista e passageira que estava na garupa internados na UTI; ela teve a perna amputada
Quaest: avaliação negativa de Lula entre deputados sobe 9 pontos e vai a 42%

Quaest: avaliação negativa de Lula entre deputados sobe 9 pontos e vai a 42%

Levantamento ouviu 183 parlamentares, cerca de 35,6% da Câmara; margem de erro é de 4,8 pontos percentuais
Publicidade
Publicidade