Publicidade

Antes de ser preso, Mauro Cid negou ter vazado áudio de 'desabafo' sobre delação

Ex-ajudante de ordens de Bolsonaro foi ouvido no STF sobre gravação que veio à tona nessa semana, em que Cid diz que investigadores tinham narrativa pronta sobre os fatos

Antes de ser preso, Mauro Cid negou ter vazado áudio de 'desabafo' sobre delação
Publicidade

Mauro Barbosa Cid negou que tenha vazado gravação em que ataca a Polícia Federal (PF) e critica as investigações contra ele e a trama golpista de Jair Bolsonaro (PL), em depoimento nesta sexta-feira (22) no Supremo Tribunal Federal (STF), minutos antes de ser preso. O ex-ajudante de ordens de Bolsonaro foi detido por tentativa de obstrução à Justiça e quebra das cláusulas de sua liberdade provisória.

+ Mauro Cid já está na Polícia do Exército, onde ficará preso em Brasília

Cid afirmou ao magistrado Airton Vieira, auxiliar do ministro Alexandre de Moraes do STF, que "nunca houve induzimento às respostas" na delação premiada dele, fechada em setembro de 2023 com a PF.

Nos áudios em que Cid ataca a delação e os investigadores, revelado pela revista "Veja" na quinta-feira (21), ele coloca sob suspeição a forma como foi ouvido. Não se sabe quem era o interlocutor de Cid na ocasião.

"Nenhum membro da Polícia Federal o coagiu a falar algo que não teria acontecido", disse Mauro Cid, segundo o termo do depoimento registrado pela PF.

Mauro Cid afirmou não recordar com quem falava, mas desqualificou o conteúdo do áudio revelado pela "Veja". "Foi apenas um desabafo." Segundo ele, a fala era genérica. "Todo mundo acaba dizendo coisas que não eram para serem ditas."

A ordem de prisão de Cid, decretada nesta sexta-feira (22) por Moraes, atendeu pedido da PF. O motivo: "descumprimento de medidas cautelares e por obstrução à Justiça".

+ PF já tinha indícios de que Mauro Cid havia vazado versão editada de reunião golpista

O tenente-coronel, que se sentiu mal ao saber que seria preso, no STF, disse que passa por um momento de dificuldade profissional, financeira e pessoal. Afirmou ser tratado como "leproso", que "perdeu tudo" e que "está enclausurado".

Disse ainda não ter mantido contato com os demais investigados - um dos motivos que poderia levar à quebra do acordo. Nem ter sido o autor do "vazamento".

O ministro Alexandre de Moraes registrou em seu despacho a confirmação por Cid do conteúdo da delação.

"Diante da necessidade de afastar qualquer dúvida sobre a legalidade, espontaneidade e voluntariedade da colaboração de Mauro César Barbosa Cid, que confirmou integralmente os termos anteriores de suas declarações, torno pública a ata de audiência realizada para a oitiva do colaborador, no dia 22/3/2024, às 13h, na sala de audiências do Supremo Tribunal Federal, com a presença da Procuradoria Geral da República e seus defensores", despacho do ministro Alexandre de Moraes.

A validade do acordo de delação de Cid com a PF está sob análise, segundo o STF. Mauro Cid passou pelo Instituto Médico Legal (IML), na Superintendência da PF no Distrito Federal, e foi para o Batalhão de Polícia do Exército de Brasília, no início da noite. Lá ficara detido.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Polícia Federal
STF
Alexandre de Moraes
Bolsonaro

Últimas notícias

Casa Branca reforça intenção de Biden em permanecer até o final do mandato como presidente dos EUA

Casa Branca reforça intenção de Biden em permanecer até o final do mandato como presidente dos EUA

Porta-voz do governo estadunidense mantém tom político contra as intenções e promessas de Donald Trump, apesar de Biden desistir da reeleição
Defesa Civil usa tratores aquáticos para retirar toneladas de peixes mortos do Rio Piracicaba

Defesa Civil usa tratores aquáticos para retirar toneladas de peixes mortos do Rio Piracicaba

Equipes estão com 10 embarcações de pequeno porte e mais dois hidrotratores para fazerem a limpeza de rio que passa por São Paulo
Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Desempenho em pesquisas e situações ‘confusas’ pressionaram para que presidente deixasse tentativa de reeleição; entenda
Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Atual vice-presidente dos Estados Unidos depende do sinal verde do partido Democrata para assumir candidatura principal
Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

O ex-presidente dos Estados Unidos afirmou que o país já viveu muitos altos e baixos, "mas nada o preocupa mais do que a ameaça de mais um mandato de Trump"
Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Com desistência por reeleição, partido democrata escolherá novo representante. Kamala Harris e governadores estão entre cotados
Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Ex-presidente dos Estados Unidos elogiou Biden, mas advertiu que decisão deixa os democratas em "águas desconhecidas"
Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Para Nancy Pelosi, Biden é um patriota que “sempre colocou” os Estados Unidos em primeiro lugar
Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Líder democrata continua desempenhando todas as funções presidenciais, segundo comunicado divulgado neste domingo (21)
“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

Presidente dos Estados Unidos abriu mão da disputa eleitoral e apoiou que a disputa fique com Kamala Harris, atual vice
Publicidade
Publicidade