Publicidade

Para escapar de reflexos da guerra na Ucrânia, investidores buscam 'porto seguro'

Brasil pode ser um hub de oportunidades para investimentos de risco e para apostar em startups

Para escapar de reflexos da guerra na Ucrânia, investidores buscam 'porto seguro'
painel de investimentos com gráficos e dados economicos
Publicidade

Com os mais de 40 dias de guerra entre Rússia e Ucrânia, que segue sem definições sobre um cessar-fogo ou um final para esse conflito que afetou diretamente a economia global, investidores buscam saídas e soluções para aportar seus investimentos em locais mais estáveis e com segurança jurídica adequada para que possa continuar girando a economia como um todo. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

A reportagem do SBT News conversou com especialistas e executivos de startups sobre os impactos da guerra na Ucrânia nos investimentos e a busca de oportunidades para quem tem uma startup e precisa de recursos para fazer sua empresa iniciante decolar.

Segundo na avaliação deles, o Brasil, mesmo com eleições gerais pela frente e um cenário econômico instável, o país pode ser um local atrativo para investidores estrangeiros e para ser um motor de desenvolvimento econômico diante das turbulências que ocorrem no velho continente.  

Brasil um caminho provável

Devido a distância e um ambiente jurídico mais estável, Brasil pode ser alvo dos investidores | Pixabay

Segundo especialistas, os investimentos devem mudar de rota, buscando um porto seguro para os investimentos, como o Brasil, que apesar de um ano de eleições gerais, aqui é um dos lugares onde os investidores tem segurança financeira e jurídica para manter e multiplicar seus recursos.

"A gente está lidando com um ambiente cada vez mais incerto e um ambiente como esse, em que os riscos aumentam, os investidores tendem a alocar seus recursos e investimentos mais seguros", explica a professora de finanças para empreendedorismo da Faculdade de Economia e Administração da Universidade de São Paulo (FEA/USP), Liliam Sanchez Carrete. 

Para ela, os investidores que estão avessos à riscos, buscam neste momento investimentos mais seguros, com isso, os recursos investidos na Rússia, Ucrânia e Europa devem seguir para outras regiões que não serão impactadas diretamente pela guerra, como é o caso da América Latina, e do Brasil, além da aposta em títulos do governo, como os dos Estados Unidos. 

"Então, no momento como esse, eles vão alocar seus recursos e investimentos do governo em títulos emitidos pelo governo, por exemplo, os Teasures Notes, do governo americano. Então, investem títulos do governo americano e até em ouro. Por isso, que em época de maior incerteza o preço do ouro aumenta. Com investimento em startup é pelos venture captals, eles captam recursos de outros investidores... Esses outros investidores, estando mais avessos ao risco, buscam investimentos mais seguros. Eles vão deixar de investir nos venture captals e portanto vai ter menos investimentos para alocar em tratar
isso no primeiro momento", detalha Liliam.

O país pode ser uma alternativa de maior risco, mas, ao mesmo tempo, a América Latina está longe da região do conflito e não sofre de imediato os efeitos mais nocivos da guerra.

"No segundo momento, acredito que o Brasil pode ser uma alternativa excelente para investimentos de risco. Ou seja, o investidor ele não vai conseguir manter o seu dinheiro ou 100% do seu capital lá guardado no investimento seguro. Ele vai começar a alocar seu capital em uma alternativa de maior risco. Entretanto, se a gente pensa no jogo global -- eu estou na América Latina que tá muito longe da guerra da Ucrânia e Rússia, vai ser o último local, última região que vai ser afetada por essa guerra" contextualiza a especialista, que apesar dos impactos mínimos, as startups ainda vão sofrer de forma logística e econômica, mas não com tanto impacto", conta.

Para Lillian Carrete, o Brasil pode ser um grande beneficiado com o recebimento de recursos externos para investimento nas startups, além de ser uma oportunidade de amadurecimento após a realocação de recursos dos investidores.

"O impacto econômico mas é um impacto direto dessa guerra. Então, o Brasil pode se beneficiar com o recebimento de recursos externos para investimento nas nossas startups. Pode ser o momento uma oportunidade de amadurecimento, não agora, mas no segundo momento, porque agora tá todo mundo tentando entender o que está acontecendo e está no momento de realocação de recursos. Então, a gente pode se beneficiar bastante com esse cenário, inclusive entre o segundo e terceiro trimestre do ano", analisa a professora de finanças e empreendedorismo da FEA-USP.

Existe inversão de fluxo de capital

Investimentos ficarão mais escassos em países mais instáveis e sem segurança jurídica | Pixabay

Para Nicolaos Theodorakis, fundador e CEO da startup Noah, voltada para construção civil, que o Brasil, por ter características específicas, por estar em recuperação econômica e por ser um ano eleitoral, o país torna-se um polo de investimento, porque os países que estão em guerra, os investimentos torna-se escassos torna-se um lugar com insegurança jurídica para aportes.

"O impacto do investimento num país como a Ucrânia e no Brasil, se comportam de formas diferentes. Um investimento num país que está em guerra é um investimento mais escasso. As pessoas não vão não se sentem segurança jurídica de fazer investimentos em locais com conflitos acontecendo", explica Theodorakis, que também detalha, que além da Ucrânia, os investimentos saem da Rússia, com a inversão de fluxo de capital, e podem seguir para o lado brasileiro, por ser um lugar mais seguro no âmbito jurídico.

"Teve um fluxo de capital invertida, ou seja, capital saiu de lá por questões de segurança jurídica. Vamos dizer assim: tem esse capital tem que ser alocado em outros locais e o Brasil naturalmente é um país pela sua economia forte, e é um país que tem essa atratividade. Ficou um pouco fora do radar internacional nos últimos anos por conta das nossas questões econômicas e políticas de uma certa forma. Mas, hoje a gente, tem um fluxo um inflow, que a gente chama um fluxo positivo de capital entrando no Brasil isso ajuda", contextualiza o executivo da startup.

Startups com mais eficiência vencem

Startups que souberem equilibrar melhor os custos terão mais investidores neste momento | Pixabay

Já Amure Pinho, fundador do Investidores.vc e ex-presidente da Associação Brasileira de Startups (ABStartups), organização que reune mais de 5.800 startups e mais de 35 mil empreendedores em todo o país, disse ao SBT News que com o complexo cenário que a guerra trouxe para os dois países, reverberando principalmente na Europa e no restante do mundo. 

Por causa do aumento dos custos, como os produtos e das commodities, gerando inflação e insegurança no primeiro momento por conta da situação entre Rússia e Ucrânia, as startups terão que se desdobrar mais para conseguir recursos, demonstrando mais resultados que sua startup pode gerar, mostrando ao investidor anjo qual tem mais eficiência com o capital investido, ou seja, será colocado na balança o custo de produção e operação, com a lucratividade no cenário de longo prazo. 

Aquela empresa iniciante que produzir mais por menos, gerando mais oportunidade de riqueza e negócio pode seguir sobrevivendo neste mercado que agora tem um gargalo mais apertado. 

"Vai ser cada vez mais disputado e vão vencer aquelas startups que conseguiram provar mais eficiência com capital do que as outras. Se eu vejo duas startups que eu tenho interesse, ambas crescendo, ambas eficientes? Se uma custa 10 milhões e outra no mesmo tamanho [custando] 7 [milhões], eu vou investir na de sete [milhões]. Então, esses empreendedores vão ter que fazer ajuste nos seus preços e nas suas projeções e quanto o tempo eles duram", argumenta Pinho. "Aquele modelo de captar e queimar dinheiro para você crescer mais rápido, talvez dê espaço para modelos mais sustentáveis, com mais responsabilidade contábil", completa. 

Pinho explica que as startups que tiverem melhor gestão de caixa, forem mais eficientes com capital alocado e conseguirem ajustar sua experiência vai sair na frente das outras e que o Brasil pode ganhar muito protagonismo neste cenário, como um grande atrator de recursos, porque o país não sofre os impactos diretos do confronto e por estar distante da região do conflito bélico.

"A gente pode realmente ganhar muito protagonismo nisso agora? Então, alguns setores podem funcionar no Brasil. Essa mudança no jogo de tabuleiro do poder pode posicionar a gente como super facilitador financeiro para o mundo. Eu acho que as startups vão ver em alguns segmentos desafios da captação. Mas, em outros a gente vai ver uma vontade econômica puxando isso um pouco mais forte. Apesar de estar numa economia global, a gente também não sofre tão diretamente como a Europa sofre", finaliza.
 

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
investidores
tecnologia
inovação
startups
porto
seguro
venture
capital
oportunidades
hub
tech

Últimas notícias

Extrato bancário terá mudanças a partir de julho; saiba como vai ficar

Extrato bancário terá mudanças a partir de julho; saiba como vai ficar

Operações de saque e depósito serão as primeiras a passar por padronização
Detran apreende mais de 100 dedos de silicones que eram usados por autoescolas

Detran apreende mais de 100 dedos de silicones que eram usados por autoescolas

Moldes eram utilizados para fraudar o sistema de controle biométrico no processo de emissão da carteira de habilitação
VÍDEO: Influencer americana é surpreendida por sons de tiros e descobre execução de irmão nos EUA

VÍDEO: Influencer americana é surpreendida por sons de tiros e descobre execução de irmão nos EUA

Rebecca Olugbemi ouviu o tiroteio que tirou a vida de seu irmão, o boxeador Isaiah Olugbemi, de 27 anos
Piloto de avião morre durante voo e copiloto avisa passageiros antes de pousar

Piloto de avião morre durante voo e copiloto avisa passageiros antes de pousar

O caso aconteceu na última quarta-feira (12), enquanto o avião sobrevoava a Arábia Saudita
Universidades federais começam a encerrar greve

Universidades federais começam a encerrar greve

Segundo levantamento do SBT News, pelo menos 37 das 62 universidades federais paralisadas decidiram retomar as aulas
Anatel determina medidas de combate à venda de celulares sem homologação em sites brasileiros

Anatel determina medidas de combate à venda de celulares sem homologação em sites brasileiros

Empresas têm até 15 dias para realizar mudanças e estão sujeitas a multa diária de até R$ 6 milhões
Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Tarcísio confirma coronel Mello como vice na chapa de Nunes

Governador e prefeito participaram de agenda oficial nesta sexta-feira (21), onde foi feito o anúncio do nome, preferido de Jair Bolsonaro (PL)
Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Poder Expresso: entenda os detalhes do julgamento do STF sobre o porte de maconha

Discussão no Supremo Tribunal Federal (STF) acende novamente tensão com o Congresso Nacional
Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Eleições Municipais 2024: Pré-candidato do PT à Prefeitura de Teresina ganha apoio de Lula em caravana

Presidente da República passou pelo Piauí para fortalecer Fábio Novo (PT), em empate técnico com ex-prefeito Silvio Mendes (União), de acordo com pesquisa
Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Lula diz estar feliz com trabalho de ministro indiciado pela PF: "Inocente até provarem ao contrário"

Juscelino Filho foi indiciado por desvio de emendas parlamentares, quando era deputado federal; Lula respondeu pergunta sobre ministros maranhenses
Publicidade
Publicidade