Publicidade

PSB se reúne para discutir futuro após deixar maior bloco da Câmara

Líder da sigla na Casa cita perda de protagonismo como motivo para saída do bloco e nega insatisfação com Arthur Lira (PP-AL)

PSB se reúne para discutir futuro após deixar maior bloco da Câmara
Publicidade

A bancada do Partido Socialista Brasileiro (PSB) na Câmara dos Deputados vai discutir, em reunião virtual marcada para as 13h de quarta-feira (7), sobre as opções da sigla agora que deixou o maior bloco parlamentar da Casa.

As possibilidades dos 14 parlamentares socialistas são criar um bloco, entrar em um outro agrupamento ou permanecer sozinhos. As informações foram confirmadas pelo líder do partido na Câmara, Gervásio Maia (PSB-PB), em entrevista ao SBT News.

+ Fux manda PGR se manifestar sobre pedido de quebras de sigilos fiscal e bancário de Janones e assessores

Um ofício comunicando a saída do PSB foi enviado por Gervásio ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), na segunda-feira (5). O bloco é integrado também por PP, União Brasil, PDT, Avante, Solidariedade, Patriota, além da a federação PSDB/Cidadania. Reúne 162 deputados. O segundo maior (MDB, PSD, Republicanos e Podemos) tem 143.

Segundo Gervásio, a saída foi decidida pelo fato de que, estando no bloco, o partido perdia protagonismo.

"A gente tomou a decisão de deixar o bloco para poder ter um prazo a mais e fazer a avaliação do que a gente pretende construir agora para 2024, que é um ano mais sensível, é um ano eleitoral, é um ano mais curto também por conta do calendário eleitoral", afirma.

E saindo do bloco, de acordo com o parlamentar, a bancada ficaria com "o horizonte muito mais amplo" para avaliar outro cenário.

"E eu falo de possibilidade de ter mais protagonismo. De ter o partido atuando mais. É uma bancada que tem muito protagonismo no processo legislativo e que na hora que você monta um bloco, por exemplo, olha, agora mesmo lá no plenário, nós voltamos no painel. Você olha lá, painel, 'PSB', antes não tinha isso. Então o PSB sequer podia fazer um encaminhamento de votação".

O líder diz que as posições da sigla ficavam completamente dependendo da orientação do líder do momento. "Você perdia tempo de fala, você perdia a orientação de voto, você perdia a autonomia de fazer um destaque numa votação. Então, são coisas que a gente vai analisar e discutir com muita serenidade, tranquilidade, entre os 14, para decidir o que a gente vai fazer".

+ Em encontro com Lira, Lewandowski coloca ministério “à disposição” do Congresso

Questionado se a pretensão da bancada agora seria se juntar a outro bloco, Gervásio pontuou que tem "todas as possibilidades hoje". "Como nós deixamos o bloco antes do início do segundo período legislativo, da segunda sessão legislativa, hoje o PSB se quiser ficar só fica, se quiser montar bloco, monta, pode montar com quem quiser, não tem nenhum impedimento regimental, por isso que nós saímos antes do início das atividades".

Se a saída tivesse ocorrido após a retomada das atividades, pelo regimento, o PSB só poderia agora ficar sozinho ou formar um sub-bloco.

Insatisfação com Lira

O PSB é da base governista e tem o vice-presidente Geraldo Alckmin como ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, além de Márcio França, na pasta do Empreendedorismo. Até o mês passado também comandava o Ministério da Justiça, com Flávio Dino, que deixou o cargo para ser ministro do Supremo Tribunal Federal.

A saída do maior bloco da Câmara vem em meio a um clima de animosidade de Lira com o ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha. Nos bastidores, há distanciamento entre Padilha e o presidente da Câmara, iniciado pelo movimento de negociação de emendas feito pelo governo com deputados.

Gervásio, porém, nega que uma insatisfação dos deputados do PSB com Lira tenha motivado a saída. "A gente não tinha nenhuma dificuldade interna com o bloco, muito pelo contrário. Relação muito boa com os líderes do bloco, relação muito boa com o presidente Arthur", declarou.

Outro deputado do PSB ouvido pela reportagem disse que apoiou a saída porque o partido estava "meio esmagado" no maior bloco. Um terceiro disse que estar nele não foi positivo para o PSB, porque era um partido menor junto com grandes e, assim, a sigla ficava em uma "posição muito delicada", em que seus posicionamentos políticos eram invisibilizados.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Política
Congresso Nacional
Futuro

Últimas notícias

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Principal opositor de Putin foi encontrado morto na prisão, onde cumpria uma pena de 19 anos sob a acusação de extremismo
Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça proíbe Meta de usar marca no Brasil

Justiça de São Paulo tomou decisão porque empresa brasileira usa o nome Meta há mais de 30 anos e tem registro no INPI
Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Imposto de Renda 2024: o que você precisa saber para não ter problemas na hora de declarar

Cidadãos com rendimentos acima de R$ 28.735,92 em 2023, que não enviarem dentro do prazo, poderão ser multados
Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Ouvidoria da PM vai voltar à Baixada Santista para investigar série de mortes

Pelo menos 39 pessoas morreram em operações realizadas após o assassinato de um agente da Rota
Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Lula propõe envio de moção à ONU pelo “fim do genocídio” na Faixa de Gaza

Presidente brasileiro fez sugestão em São Vicente e Granadinas, onde participa de reunião da cúpula de países latino-americanos e do Caribe
Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Elon Musk processa OpenAI e acusa Sam Altman de "traidor"

Dono da Tesla e SpaceX diz que empresa de IA não se preocupa com o bem da humanidade e companhia virou subsidiária da Microsoft
Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Nunes Marques suspende concurso para soldados da PM de MG que restringia participação de mulheres

Decisão foi proferida no âmbito de uma Ação Direta de Inconstitucionalidade protocolada pela Procuradoria-Geral da República (PGR)
Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Rio: Vereadores derrubam projeto que prevê apoio a mulheres encaminhadas ao aborto legal

Projeto derrotado por 32 votos a 8 defendia o atendimento humanizado em casos já previsto na Legislação Federal
IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

IA da Microsoft, Copilot, está agressivo com usuários

Chatbot chegou a chamar um usuário de mentiroso e disse para "não entrar em contato comigo novamente"
Homem é indiciado por estuprar sete vítimas; entre elas, quatro filhas

Homem é indiciado por estuprar sete vítimas; entre elas, quatro filhas

As investigações começaram depois que policiais receberam uma denúncia do Conselho Tutelar referente à filha mais nova do acusado
Publicidade
Publicidade