Publicidade

Do protagonismo na Lava Jato à suspensão pelo CNJ: quem é Gabriela Hardt?

Juíza foi substituta de Sergio Moro na 13ª Vara Federal, em Curitiba, durante o auge da operação

Do protagonismo na Lava Jato à suspensão pelo CNJ: quem é Gabriela Hardt?
Publicidade

O nome da ex-juíza da Operação Lava Jato Gabriela Hardt se destacou entre os quatro magistrados suspensos pelo Conselho Nacional de Justiça, nesta segunda-feira (15). Isso porque ela teve protagonismo ao substituir Sergio Moro durante o auge da operação.

A notoriedade de Hardt em nível nacional começou em 2018, ao assumir os processos na 13ª Vara Federal em Curitiba. Formada pela Universidade Federal do Paraná (UFPR), ela já atuava como juíza federal no estado desde 2009.

Em sua atuação pela Lava Jato, Gabriela Hardt elaborou a sentença contra Luiz Inácio Lula da Silva (PT), hoje presidente da República. Em 2019, a magistrada estabeleceu pena de 12 anos e 11 meses de prisão ao petista no caso do sítio de Atibaia, mas a condenação foi anulada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), dois anos depois.

A condenação de Lula envolveu duas grandes polêmicas para Hardt. A defesa de Lula acusou a juíza por tecer elogios a Sergio Moro no texto da sentença, e por suposta cópia dos textos dele, no caso do tríplex atribuído a Lula, no Guarujá (SP).

+Juíza manda soltar namorada de líder de plano do PCC contra Moro

Em 2023, Gabriela Hardt autorizou a Operação Sequaz, da Polícia Federal, que desmontou um plano de sequestros e assassinatos de autoridades públicas por integrantes do PCC. O principal alvo da facção criminosa era o hoje senador Sergio Moro.

+Juíza Hardt reassume a Lava Jato após afastamento de Appio

No mesmo ano, a magistrada Hardt chegou a reassumir os processos da Operação Lava Jato, após o afastamento do juiz Eduardo Appio na 13ª Vara Federal.

+10 anos de Lava Jato: fatos e resultados da operação que mudou a política brasileira

Na decisão que suspendeu Gabriela Hardt, o corregedor-nacional de Justiça, Luís Felipe Salomão, avaliou que a Operação Lava Jato, “administrada” pela vara de Curitiba, “foi transformada em uma espécie de ‘cash back’ para interesses privados, ao que tudo indica com a chancela e participação” dela e de Sergio Moro.

Curiosamente, um dos juízes suspensos na mesma decisão que atingiu Gabriela Hardt é Danilo Pereira Júnior. Ele era o atual responsável pela Lava-Jato, e também foi o juiz que assinou a autorização para Lula deixar a cadeia, em 2019, após decisão do STF sobre prisão após condenações em segunda instância. O CNJ puniu também os desembargadores Carlos Eduardo Thompson Flores de Lima e Loraci Flores.

Associação se diz “surpresa” com decisão de corregedor

Logo após a suspensão de Gabriela Hardt e dos outros três juízes, a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) soltou nota, nesta segunda-feira (15), na qual se diz “surpresa” com a determinação monocrática do corregedor-nacional de Justiça.

A Ajufe considera que é preciso constatar “motivos de natureza extremamente grave” para tal punição a um magistrado, e disse que “não foi o caso” dos quatro juízes punidos nesta segunda.

No mesmo texto, a associação afirma que decisões como essa precisam passar pelo plenário do CNJ, e diz confiar que o colegiado vai reverter a suspensão.

“Os magistrados e magistrada afastados pela decisão monocrática acima referida possuem conduta ilibada e décadas de bons serviços prestados à magistratura nacional, sem qualquer mácula nos seus currículos, sendo absolutamente desarrazoados os seus afastamentos das funções jurisdicionais”, diz a Ajufe, por meio de nota.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Operação Lava Jato
Sergio Moro
Lula
Justiça Federal

Últimas notícias

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

Para a corte, a empresa negligenciou condições adequadas de transporte a trabalhador assassinado enquanto pedalava para casa de madrugada
VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

Imagens da câmera de segurança registraram o momento em que um criminoso, armado, abordou um funcionário na rua e entrou com ele no estabelecimento
VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

Americanos registraram chegada dos ventos e estragos deixados nas cidades. Novas tempestades devem ocorrer na noite desta terça (28)
Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Secretário da Frente Nacional dos Prefeitos fala ao programa Perspectivas do SBT News
Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Ataque aconteceu enquanto manifestantes, em várias partes do mundo, ainda protestavam contra as 45 mortes provocadas por bombardeio no domingo
Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Principais vítimas da covid-19, segundo o Ministério da Saúde, são pessoas que não se vacinaram ou que não completaram o ciclo de imunização
Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Quase 50 mil gaúchos permanecem em abrigos no estado; em Porto Alegre, a maior parte dos abrigos são mantidos com doações e o trabalho de voluntários
Congresso derruba veto de Lula a trecho do projeto das "saidinhas" de presos

Congresso derruba veto de Lula a trecho do projeto das "saidinhas" de presos

Condenados que cumprem pena em regime semiaberto não podem mais obter autorização para saída temporária do estabelecimento nos casos de visita à família
Especialista celebra dados positivos de alfabetização, mas diz que “Brasil está muito atrás” de países desenvolvidos

Especialista celebra dados positivos de alfabetização, mas diz que “Brasil está muito atrás” de países desenvolvidos

Professor da UnB lembra que o país segue abaixo da meta de 80% estabelecida pelo Ministério da Educação
Operadoras se comprometem a retomar planos de saúde cancelados, após reunião com Lira

Operadoras se comprometem a retomar planos de saúde cancelados, após reunião com Lira

Presidente da Câmara disse que decisão foi confirmada pelas empresas Amil e Unimed
Publicidade
Publicidade