Publicidade

Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados

Sem citar Roberto Jefferson e Carla Zambelli, ex-ministro da Casa Civil diz que casos midiáticos a uma semana do pleito prejudicaram ex-presidente

Ciro Nogueira atribui derrota de Bolsonaro nas eleições de 2022 também a aliados
Ciro Nogueira deu entrevista ao jornalista Leonardo Cavalcanti, do SBT News | YouTube/SBT News
Publicidade

Em entrevista ao programa Perspectivas, do SBT News, o senador Ciro Nogueira (PP-PI) atribuiu a derrota do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) nas eleições de 2022, entre outros pontos, a dois episódios da campanha envolvendo aliados, mas sem citá-los diretamente: o ex-deputado Roberto Jefferson, que trocou tiros com a Polícia Federal (PF), e a deputada Carla Zambelli (PL-SP), que perseguiu, armada, um homem em São Paulo.

Ambos casos ocorreram em outubro, às vésperas do segundo turno. À época, Nogueira, que também ocupava o cargo de ministro da Casa Civil, era coordenador de campanha do ex-presidente Bolsonaro.

"Até eu posso ter cometido [erros]. O presidente cometeu. Por exemplo, a uma semana da eleição, nós tínhamos um louco jogando bomba, o que ligavam ao presidente, uma outra louca correndo atrás de uma pessoa em São Paulo, mas não o presidente, que fez um governo que eu me orgulho muito de ter participado", disse o senador ao apresentador e jornalista Leonardo Cavalcanti.

Sem citar nomes, Ciro se refere, primeiramente, ao ocorrido em 23 de outubro de 2022, quando o ex-deputado federal Roberto Jefferson atirou cerca de 50 vezes e arremessou três granadas de luz e som contra policiais federais que tinham ordem de prendê-lo. Na ocasião, dois agentes da PF tiveram ferimentos leves. Jefferson assumiu a autoria, mas disse que não tinha interesse de matar os agentes.

O ex-parlamentar aliado de Bolsonaro havia violado medidas da prisão domiciliar. Estava condenado desde agosto de 2021, no âmbito do inquérito das milícias digitais, que apura a existência de uma organização que produz, financia e distribui conteúdo com o objetivo de enfraquecer a democracia e atacar as instituições.

Já Zambelli, poucos dias após o episódio com Jefferson e a PF, em 29 de outubro, foi filmada sacando uma arma e perseguindo um homem no meio da rua, em São Paulo. Empunhando uma pistola, ela atravessou a alameda Lorena, nos Jardins, e seguiu em direção a um bar onde o alvo havia entrado.

As imagens viralizaram nas redes sociais, tiveram ampla cobertura da mídia e podem também ter prejudicado o ex-presidente na campanha à reeleição.

Assista à entrevista completa de Ciro Nogueira:

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Jair Bolsonaro
Bolsonaro
Eleições

Últimas notícias

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Benefício é destinado a famílias com renda per capita de até R$ 218
SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (15); assista!
Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Ele é suspeito de aplicar um golpe de rifa virtual que causou prejuízo de R$ 5 milhões a clientes
Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

O diretor da polícia dos Estados Unidos declarou que as autoridades “não deixarão pedra sobre pedra” na investigação sobre a tentativa de assassinato
Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo terminou neste domingo (14), em São Paulo
Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Corey Comperatore, de 50 anos, era bombeiro e tinha duas filhas. Ele morreu pelos disparos de Thomas Crooks. Outros dois homens foram feridos gravemente
Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Em nota de pesar, o presidente da República ressaltou, entre outros atributos, a “irreverência” na carreira do jornalista, que faleceu aos 87 anos
Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, chance de retorno do ex-presidente ao poder aumentou, e ele é a favor da desregulamentação do mercado financeiro
Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Thomas Matthew Crooks, de 20 anos, foi o atirador que tentou assassinar Donald Trump
Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado italiano ao país em 24 anos
Publicidade
Publicidade