Publicidade

Vice-governadora admite "movimento ideológico" e "apagão na segurança" do DF durante ataques do 8/1

Vice-governadora do Distrito Federal concedeu entrevista ao SBT News nesta terça-feira (2)

Vice-governadora admite "movimento ideológico" e "apagão na segurança" do DF durante ataques do 8/1
Publicidade

Em entrevista ao programa Perspectivas do SBT News, nesta terça-feira (2), a vice-governadora do Distrito Federal Celina Leão admitiu que um “movimento ideológico” na Polícia Militar do Distrito Federal (PMDF) teve impacto nos atos de 8 de janeiro.

 

“O que a gente percebe é que existia aqui dentro da PM local um movimento ideológico de um ou de outro. Existia também uma briga por comandos. Isso ficou claro também no inquérito, uma tentativa de um comandante assumir o cargo. Mas eu acho que a decisão do ministro Alexandre de Moraes [de soltar os três coronéis da PM] foi muito acertada”, disse.

+ Moraes valida 21 acordos com investigados pelo 8 de janeiro

“Imagina para a gente, esses coronéis estavam presos em quartéis. Eu gastava oito policiais militares para fazer a escolta deles todo dia. Eles não podiam ficar juntos. Então com o retorno desses coronéis às suas residências, eles estão monitorados, vão continuar respondendo processo e no, final do processo, a gente vai ver qual é a responsabilidade de cada um deles”, acrescentou.

Celina Leão disse também que houve um apagão na segurança pública do Distrito Federal. Um dos motivos, segundo ela. seria a posse do ex-ministro da Justiça Anderson Torres no comando da Secretaria de Segurança Pública do Distrito Federal (SSP-DF), o que teria provocada mudanças em toda a pasta.

“O Anderson [Torres] mudou todo mundo de uma vez. Só que foi um erro. Você não pode pegar uma Secretaria de Segurança e mudar todo mundo. Mas ele fez questão de ser nomeado e trocar toda a cúpula de forma imediata, e isso foi um erro”, disse a vice-governadora.

Também, segundo Celina Leão, a escolha do ex-ministro de Bolsonaro para o comando da Segurança Pública pode ter prejudicado a interlocução com o governo federal por conta do “acirramento político” entre Lula e Bolsonaro. Para ela, o ideal seria um secretário "mais neutro".

“Metade do meu orçamento depende do governo federal. Toda minha segurança pública é paga com recursos do governo federal, metade da minha saúde e metade da minha educação também. Então eu não posso me dar ao luxo de ir para a lacração e de não discutir essas pautas com o governo”, disse.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Política
8 de janeiro
Polícia Militar

Últimas notícias

Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Decisão atende pedido da PGR, que apura ligação com tentativa de golpe de Estado
Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Cão da raça golden retriever deveria ser levado para Mato Grosso, mas foi enviado por engano para o Ceará; viagem levou 8 horas
Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Chamas queimam desde o último domingo (21) em um dos maiores aterros da Índia; moradores relataram dificuldade para respirar
+Milionária sorteia prêmio de R$ 176 milhões nesta quarta-feira (24)

+Milionária sorteia prêmio de R$ 176 milhões nesta quarta-feira (24)

Apostas podem ser feitas até as 19h em casas lotéricas ou pela internet
Após meses de impasse, Congresso dos EUA aprova ajuda de R$ 60 bilhões à Ucrânia

Após meses de impasse, Congresso dos EUA aprova ajuda de R$ 60 bilhões à Ucrânia

Decisão foi comemorada por Biden e Zelensky; pacote também inclui envios para Israel e parceiros no Indo-Pacífico
SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

SBT News na TV: Gol suspende transporte de animais por 30 dias após morte de cachorro

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (24); assista!
STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

Penas foram fixadas entre 11 e 17 anos de prisão, além de R$ 30 milhões em danos morais coletivos
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 6

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimento virtualmente; depósito inclui Auxílio Gás
Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Estudantes e professores protestam contra cortes na educação na Argentina

Mobilização recebeu apoio de setores da oposição em todo o país
Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Após morte de Joca, Gol suspende transporte de cães e gatos por 30 dias

Segundo a empresa, a suspensão é "para se dedicar totalmente a concluir o processo de investigação" do caso
Publicidade
Publicidade