Publicidade

Como agia influencer preso suspeito de dar golpe de R$ 15 milhões com falsos investimentos

Registros de conversas mostram o desespero de vítimas enganadas por Gabriel Pinotti

Como agia influencer preso suspeito de dar golpe de R$ 15 milhões com falsos investimentos
Gabriel Pinotti tem mais de 65 mil seguidores no Instagram e 160 mil inscritos no YouTube | Reprodução/Youtube
Publicidade

O influenciador Gabriel Saletti Pinotti, preso na terça-feira (18) por aplicar golpes milionários em mais de 60 vítimas, produzia conteúdos educativos sobre mercado financeiro e, após conquistar a confiança das vítimas, oferecia falsos investimentos, com a promessa de lucros altos em pouco tempo. Juntas, as vítimas acumulam um prejuízo de quase R$ 15 milhões.

Com mais de 65 mil seguidores no Instagram e 160 mil inscritos no YouTube, o influencer divulgava vídeos sobre day trade nas suas redes sociais e até oferecia um curso on-line. O valor mensal para participar da Escola Day Trade podia chegar a R$ 54,90.

O day trade é quando o investidor compra e vende ativos – como ações de empresas – no mesmo dia. É uma modalidade que requer conhecimento e experiência, porque há altos riscos devido a possíveis oscilações de preço.

Influenciador fazia vídeos com conteúdos educativos sobre mercado financeiro | Reprodução/Instagram
Influenciador fazia vídeos com conteúdos educativos sobre mercado financeiro | Reprodução/Instagram

A partir disso, segundo a Polícia Federal, seguidores passaram a se interessar e Gabriel aproveitou para oferecer um "fundo de investimento", desenvolvido por ele, para as vítimas.

"Um grande número dessas pessoas aceitou – pela confiança desenvolvida, que ele propiciou com a divulgação dos conteúdos nas redes sociais – e fez o aporte no que seria o fundo", contou o delegado da Polícia Federal Marcellus Henrique de Araújo.

"De posse desses recursos, ele começou a gastar esse dinheiro em proveito próprio. Viagens de luxo, carros esportivos caros, casa em condomínio, até que essa estrutura não se sustentou mais", completou a autoridade.

Em postagens nas redes sociais, Gabriel ostentava carros de luxo e viagens internacionais. Além disso, morava em um dos endereços mais nobres de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo.

A investigação começou em março de 2024, depois que Gabriel entrou com uma Ação Declaratória de Insolvência Civil, uma espécie de falência. Um grupo de vítimas procurou, então, a PF, que descobriu que pelo menos 60 pessoas foram alvo do golpe em quatro anos.

As vítimas foram avisadas da falência do influenciador por mensagens de WhatsApp. Registros das conversas mostram o desespero das pessoas enganadas por Gabriel. Veja abaixo:

Gabriel deve responder por crimes financeiros, lavagem de dinheiro, exercício ilegal de atividade de assessor de investimento sem autorização e crime contra a econômica popular. As penas, somadas, podem chegar a 48 anos de prisão.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

mercado financeiro
Dinheiro
Golpe
Polícia Federal
São Paulo

Últimas notícias

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Pagamentos do Bolsa Família começam nesta semana; veja datas

Benefício é destinado a famílias com renda per capita de até R$ 218
SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

SBT News na TV: Nego Di é preso por golpe de R$ 5 milhões em rifa virtual

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta segunda-feira (15); assista!
Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Ele é suspeito de aplicar um golpe de rifa virtual que causou prejuízo de R$ 5 milhões a clientes
Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

O diretor da polícia dos Estados Unidos declarou que as autoridades “não deixarão pedra sobre pedra” na investigação sobre a tentativa de assassinato
Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo terminou neste domingo (14), em São Paulo
Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Corey Comperatore, de 50 anos, era bombeiro e tinha duas filhas. Ele morreu pelos disparos de Thomas Crooks. Outros dois homens foram feridos gravemente
Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Em nota de pesar, o presidente da República ressaltou, entre outros atributos, a “irreverência” na carreira do jornalista, que faleceu aos 87 anos
Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, chance de retorno do ex-presidente ao poder aumentou, e ele é a favor da desregulamentação do mercado financeiro
Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Thomas Matthew Crooks, de 20 anos, foi o atirador que tentou assassinar Donald Trump
Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado italiano ao país em 24 anos
Publicidade
Publicidade