Publicidade

Human Rights Watch acusa Israel de usar fome como arma de guerra em Gaza

Organização alegou que exército impede entrada de ajuda humanitária; bombardeios prejudicaram setor agrícola

Human Rights Watch acusa Israel de usar fome como arma de guerra em Gaza
Publicidade

A Human Rights Watch (HRW) acusou, nesta 2ª feira (18.dez), o exército de Israel de utilizar a fome dos civis da Faixa de Gaza como método de guerra contra o grupo extremista Hamas. Segundo a organização, as forças israelenses estão deliberadamente bloqueando a entrega de água, alimentos e combustíveis - conforme incentivado pelo governo -, o que impede a assistência humanitária na região. O cenário caracteriza crime de guerra. 

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

"Por mais de dois meses, Israel vem privando a população de Gaza de comida e água, uma política estimulada ou endossada por altos funcionários israelenses e refletindo a intenção de matar civis de fome como método de guerra. Os líderes mundiais deveriam se manifestar contra esse crime de guerra abominável, que tem efeitos devastadores sobre a  população de Gaza”, disse Omar Shakir, diretor de Israel e Palestina da HRW.

Antes das atuais hostilidades, estima-se que 1,2 milhão dos 2,2 milhões de habitantes de Gaza enfrentavam insegurança alimentar aguda, e mais de 80% dependiam de ajuda humanitária. O cenário foi intensificado com o cerco imposto à Gaza por Israel no início da guerra, em outubro, quando o exército bloqueou a entrada de itens básicos de sobrevivência. Agora, a liberação dos comboios humanitários está sendo prejudicada.

“Isso contribuiu para uma situação humanitária catastrófica de consequências de longo alcance, com mais de 80% da população deslocada internamente, muitos dos quais têm se abrigado em condições superlotadas, insalubres e insalubres em abrigos das Nações Unidas no sul. A ajuda que entrou durante o cessar-fogo temporário mal se registra contra as enormes necessidades de 1,7 milhão de deslocados”, disse a HRW.

As ações militares de Israel em Gaza também tiveram um impacto devastador no setor agrícola. O bombardeio contínuo, juntamente com a escassez de combustível e água, juntamente com o deslocamento de mais de 1,6 milhão de pessoas para o sul de Gaza, tornou a agricultura quase impossível, diminuindo a oferta de alimentos aos civis. No norte da região, todas as padarias foram fechadas devido à falta de ingredientes e energia.

+ Palestinos famintos cercam caminhões de ajuda humanitária na Faixa de Gaza

"Tenho que andar três quilômetros para conseguir um galão [de água]. E não há comida. Se somos capazes de encontrar comida, é comida enlatada. Nem todos nós estamos nos alimentando bem. Não temos o suficiente de nada”, disse Marwan em relato à HRW. Ele fugiu para o sul de Gaza com a esposa grávida e dois filhos em 9 de novembro.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Mundo
Israel
Hamas
Faixa de Gaza
Fome

Últimas notícias

SBT News na TV: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

SBT News na TV: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta quarta-feira (29); assista!
"Últimas ações de Israel em Rafah não cruzam linha vermelha", dizem EUA

"Últimas ações de Israel em Rafah não cruzam linha vermelha", dizem EUA

Governo afirmou que ainda não viu danos extensos ou grande número de mortos deixados por ofensiva israelense
Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 9

Caixa libera Bolsa Família para beneficiários com NIS final 9

Valor pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Compras internacionais: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

Compras internacionais: Câmara aprova taxação de 20% em valores até US$ 50

Proposta estabelece imposto para compra em sites internacionais, como Shein, AliExpress e Shopee
JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

Para a corte, a empresa negligenciou condições adequadas de transporte a trabalhador assassinado enquanto pedalava para casa de madrugada
VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

Imagens da câmera de segurança registraram o momento em que um criminoso, armado, abordou um funcionário na rua e entrou com ele no estabelecimento
VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

Americanos registraram chegada dos ventos e estragos deixados nas cidades. Novas tempestades devem ocorrer na noite desta terça (28)
Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Secretário da Frente Nacional dos Prefeitos fala ao programa Perspectivas do SBT News
Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Ataque aconteceu enquanto manifestantes, em várias partes do mundo, ainda protestavam contra as 45 mortes provocadas por bombardeio no domingo
Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Principais vítimas da covid-19, segundo o Ministério da Saúde, são pessoas que não se vacinaram ou que não completaram o ciclo de imunização
Publicidade
Publicidade