Publicidade

Secretário-geral da ONU compara ação humana à extinção dos dinossauros: "somos o meteoro"

No Dia Mundial do Meio Ambiente, António Guterres alertou sobre o estado crítico do planeta, que registrou o 12º mês consecutivo com recordes de calor

Secretário-geral da ONU compara ação humana à extinção dos dinossauros: "somos o meteoro"
António Guterres em evento da ONU no Museu Americano de História Natural, em Nova Iorque | Divulgação/UN
Publicidade

O secretário-geral da ONU, António Guterres, comparou a ação humana ao meteoro que exterminou os dinossauros ao destacar que maio de 2024 foi o maio mais quente da história e o 12º mês consecutivo com recordes de calor.

"Das grandes forças que moldaram a vida na Terra ao longo de bilhões de anos, a humanidade é apenas um pontinho no radar", afirmou Guterres. "Mas, assim como o meteorito que exterminou os dinossauros, estamos causando um impacto gigantesco. No caso do clima, não somos os dinossauros. Nós somos o meteoro. Não estamos apenas em perigo. Nós somos o perigo", continuou.

A fala fez parte de um longo discurso do secretário-gral durante um evento para a celebração do Dia Mundial do Meio Ambiente, no Museu Americano de História Natural, em Nova York.

Em uma mensagem com diversos apelos por ação, Guterres enfatizou que a humanidade está no “momento decisivo” da luta contra as mudanças climáticas, alertando que o planeta está próximo de ultrapassar o limite de aquecimento global de 1,5° C.

Usando dados divulgados nesta quarta-feira (5) pelo Serviço de Mudanças Climáticas Copernicus, da Comissão Europeia, o chefe da ONU alertou que as emissões globais precisam cair 9% a cada ano apenas para manter factível o limite de aumento de temperatura de 1,5º C acima dos níveis pré-industriais.

No ano passado, as emissões aumentaram em 1%. A Organização Meteorológica Mundial também informou na quarta-feira que há 80% de chance de que o limite estabelecido no Acordo de Paris em 2015 seja ultrapassado em um dos próximos cinco anos.

"Estamos jogando roleta russa com o nosso planeta. Precisamos de uma rota de fuga da rodovia para o inferno climático. E a verdade é que temos o controle do volante. O limite de 1,5 grau ainda é praticamente possível", reforçou Guterres. "Tudo depende das decisões que esses líderes tomarem – ou deixarem de tomar – especialmente nos próximos dezoito meses".

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

mudanças climáticas
ONU
temperaturas altas
Acordo de Paris
Antonio Guterres

Últimas notícias

Caixa inicia pagamentos do Bolsa Família de julho; veja quem recebe

Caixa inicia pagamentos do Bolsa Família de julho; veja quem recebe

Recurso pode ser sacado em agências bancárias ou movimentado virtualmente
Passageiro de carro envolvido em acidente em SP comprou três garrafas de bebida em bar

Passageiro de carro envolvido em acidente em SP comprou três garrafas de bebida em bar

Comanda do bar mostra que Felipe Gambeta Malheiro, que inicialmente se apresentou como condutor do veículo, comprou duas garrafas de vodka e uma de licor
Vídeo: Idoso de 84 anos é agredido por homem na zona sul de São Paulo

Vídeo: Idoso de 84 anos é agredido por homem na zona sul de São Paulo

Imagens de câmeras de segurança mostram o momento da discussão e das agressões
Ramagem deixa a Polícia Federal após seis horas de depoimento sobre "Abin paralela"

Ramagem deixa a Polícia Federal após seis horas de depoimento sobre "Abin paralela"

Ex-diretor da Abin é apontado com um dos supostos chefes do núcleo político montado na agência para espionar ilegalmente desafetos do governo Bolsonaro
Procurador de Minas Gerais pede desculpas em vídeo por agressão a funcionária em cinema

Procurador de Minas Gerais pede desculpas em vídeo por agressão a funcionária em cinema

A gravação é parte de um acordo extrajudicial firmado entre o agressor e a vítima, de 25 anos
Lula se reúne com INSS e PF para tratar de ‘pente-fino’ nos benefícios sociais

Lula se reúne com INSS e PF para tratar de ‘pente-fino’ nos benefícios sociais

Encontro será realizado nesta quinta-feira (18), às 9h30, e terá ainda a presença de seis ministros
Senado aprova uso de vale-cultura para pagar ingressos esportivos

Senado aprova uso de vale-cultura para pagar ingressos esportivos

Projeto permite novo fim para benefício de R$ 50 a trabalhadores que ganham até cinco salários mínimos
Rei Charles III realiza o tradicional discurso no Parlamento

Rei Charles III realiza o tradicional discurso no Parlamento

Monarca leu as principais propostas redigidas pelo novo governo trabalhista
TSE vai enviar representantes para acompanhar eleições na Venezuela

TSE vai enviar representantes para acompanhar eleições na Venezuela

Pleito presidencial acontece no dia 28 de julho e é alvo de preocupação do Brasil
Para analista político, eleitor de Bolsonaro não vê Ramagem como traidor

Para analista político, eleitor de Bolsonaro não vê Ramagem como traidor

Aryell Calmon falou ao Poder Expresso sobre o apoio bolsonarista ao candidato à prefeitura do Rio de Janeiro (RJ). Deputado gravou conversa com ex-presidente
Publicidade
Publicidade