Publicidade

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial

Principal opositor de Putin foi encontrado morto na prisão, onde cumpria uma pena de 19 anos sob a acusação de extremismo

Alexei Navalny é enterrado em Moscou com milhares de pessoas sob escolta policial
Publicidade

O principal opositor de Vladimir Putin, Alexei Navalyn, foi enterrado, nesta sexta-feira (01), em Moscou, com milhares de pessoas sob forte escolta policial.

+ Rússia barra candidatura de opositora de Putin nas eleições presidenciais de 2024

Embora a tropa de choque da polícia tenha montado barricadas tanto na igreja como no cemitério, não foram registadas detenções. Quando sua morte foi anunciada em 16 de fevereiro, cerca de 340 pessoas foram presas durante manifestações de homenagem pela sua morte.

+ Mais de 300 pessoas são presas durante homenagens para Alexei Navalny, na Rússia

Navalyn foi encontrado morto na prisão onde estava desde janeiro de 2021, quando retornou a Moscou após se recuperar na Alemanha de um envenenamento que ele atribuiu ao governo russo. Antes de sua prisão, ele fez campanha contra a corrupção oficial e organizou grandes protestos anti-Kremlim.

O governo russo chegou a apresentar um laudo à família de Navalny mostrando que as causas de sua morte foram naturais.

Ele cumpria uma pena de 19 anos de prisão sob a acusação de extremismo e foi transferido em dezembro para uma prisão na região de Putin, na Rússia central, com o mais alto nível de segurança das prisões do país.

Na época, os aliados condenaram a transferência para uma região de frio intenso, distante de Moscou e denunciaram uma tentativa de silenciá-lo. Desde então foram três sentenças de prisão, todas apontadas por Navalny com motivação política.

* Com informação da Associated Press

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Mundo
Rússia

Últimas notícias

SP: Dois jovens são baleados em tentativas de assalto na mesma região

SP: Dois jovens são baleados em tentativas de assalto na mesma região

Polícia investiga se crimes foram cometidos pelos mesmos bandidos; na capital, foragido em moto roubada foi baleado e preso
ONU pede investigação sobre valas comuns descobertas em hospitais de Gaza

ONU pede investigação sobre valas comuns descobertas em hospitais de Gaza

Quase 300 corpos foram encontrados por autoridades palestinas; vítimas estavam despidas e com mãos amarradas
Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 6 milhões

Mega-Sena acumula e prêmio vai a R$ 6 milhões

Próximo sorteio será na quinta-feira (25)
Madonna em Copacabana: Metrô do Rio confirma operação especial até 4h

Madonna em Copacabana: Metrô do Rio confirma operação especial até 4h

Cantora norte-americana se apresenta no dia 4 de maio; expectativa é de público de 1 milhão de pessoas
Governo libera R$ 2,7 bilhões ao Congresso e posterga negociações às vésperas de análise de vetos

Governo libera R$ 2,7 bilhões ao Congresso e posterga negociações às vésperas de análise de vetos

Deputados e senadores vão avaliar decisões de Lula nesta quarta-feira (24); saiba o que está em jogo
Brasil Agora: Lula minimiza queda de popularidade; Câmara aprova reestruturação do Perse

Brasil Agora: Lula minimiza queda de popularidade; Câmara aprova reestruturação do Perse

Confira essas e outras notícias que serão destaque nesta quarta-feira (24)
INSS começa a pagar 13º salário nesta quarta-feira (24); veja quem recebe

INSS começa a pagar 13º salário nesta quarta-feira (24); veja quem recebe

Primeira parcela do benefício deve contemplar mais de 33 milhões de segurados
Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Moraes autoriza nova investigação da PF sobre cartão de vacina de Bolsonaro

Decisão atende pedido da PGR, que apura ligação com tentativa de golpe de Estado
Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Polícia vai investigar morte de cachorro embarcado em voo errado da Gol

Cão da raça golden retriever deveria ser levado para Mato Grosso, mas foi enviado por engano para o Ceará; viagem levou 8 horas
Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Nova Délhi é tomada por fumaça tóxica após incêndio em lixão

Chamas queimam desde o último domingo (21) em um dos maiores aterros da Índia; moradores relataram dificuldade para respirar
Publicidade
Publicidade