Publicidade

Acordo de cessar-fogo pode adiar ofensiva em Rafah, afirma Netanyahu

Israel está prestes a aprovar planos para expandir ataques contra o Hamas

Acordo de cessar-fogo pode adiar ofensiva em Rafah, afirma Netanyahu
Benjamin Netanyahu dá declaração à imprensa internacional, próximo a bandeiras de Israel (Reprodução/Governo de Israel)
Publicidade

Uma ofensiva militar de Israel em Rafah, ao sul de Gaza, pode ser "um pouco adiada" se um acordo de cessar-fogo temporário for firmado entre o governo israelense e o Hamas, afirmou o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu neste domingo (25).

Netanyahu confirmou à CBS que a negociação de um acordo está em andamento, mas sem detalhes. Enquanto isso, Israel está prestes a aprovar planos para expandir sua ofensiva contra o Hamas.

Rafah fica na fronteira entre Gaza e o Egito, e foi o local para onde 2,3 milhões de pessoas buscaram refúgio. A região também é o principal ponto de entrada de ajuda para Gaza.

Grupos humanitários alertam para uma catástrofe. Estados Unidos e outros aliados dizem que Israel deve evitar prejudicar civis.

Netanyahu disse que convocará o gabinete esta semana para aprovar planos operacionais que incluem a evacuação de civis para outras áreas de Gaza.

"Assim que começarmos a operação em Rafah, a fase intensa dos combates estará a algumas semanas da conclusão. Não meses", disse Netanyahu à CBS. "Se não tivermos um acordo, faremos mesmo assim." Ele afirmou que quatro dos seis batalhões restantes do Hamas estão concentrados em Rafah.

*com informações da Associated Press

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Mundo
Guerra
Israel
Hamas
Palestina
cessar-fogo
Rafah

Últimas notícias

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Empresário morre ao cair de paramotor no interior de SP

Vítima estaria fazendo manobras arriscadas e perdeu o controle do equipamento
Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Quina de São João vai pagar R$ 220 milhões no sábado (22); saiba como apostar

Segundo a Caixa Econômica Federal, o apostador que levar a fortuna terá um rendimento de R$ 1,2 milhão no primeiro mês
ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

ENGANOSO: Lula não foi excluído de foto do G7 que mostra apenas os líderes dos países-membros

Confira a verificação realizada pelos jornalistas integrantes do Projeto Comprova
Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Brasil Agora ao vivo: Toffoli diverge sobre maconha, Lula critica presidente do BC e mais notícias do dia

Confira esses e outros assuntos que são destaques nesta sexta-feira (21)
SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

SBT News na TV: Polícia indicia mãe, irmão e mais 9 pessoas no caso da ex-sinhazinha Djidja Cardoso

Confira o que foi notícia ao longo do dia e os assuntos que serão destaque nesta sexta-feira (21); assista!
Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Mega-Sena acumula e chega a R$ 86 milhões; veja os números sorteados

Quina teve 79 apostas ganhadoras, que vão receber mais de R$ 40 mil cada
Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Dez trabalhadores são regatados pela PF em situação análoga a escravidão no Mato Grosso do Sul

Ação durou pouco mais de duas semanas em propriedades rurais na região do Pantanal
Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Deputada cassada por fazer harmonização com dinheiro público diz que provas foram forjadas

Silvia Waiãpi é acusada de utilizar recursos do Fundo Campanha para pagar o procedimento. Confira entrevista ao Poder Expresso
Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Governo define regras mais rígidas para distribuidoras de energia

Segundo as novas normas, a satisfação do consumidor será um dos critérios de avaliação
Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Polícia do DF prende suspeitos de chefiar quadrilha que realizava falsos sequestros

Segundo as investigações, o grupo atuava em 15 estados
Publicidade
Publicidade