Publicidade

Jato ligado a ex-líder do grupo Wagner chega à Bielorrússia

Yevgeny Prigozhin aceitou suspender rebelião contra governo russo em troca de exílio

Jato ligado a ex-líder do grupo Wagner chega à Bielorrússia
Prigozhin foi visto em público pela última vez no sábado (24.jun), quando firmou um acordo com o presidente bielorrusso | Reprodução/Telegram
Publicidade

Um jato Embraer Legacy 600, ligado ao então líder do grupo paramilitar Wagner, Yevgeny Prigozhin, aterrissou na Base Aérea de Minsk, na Bielorrússia, nesta 3ª feira (27.jun). Segundo o site de rastreamento Flightradar24, o voo é procedente da região russa de Rostov - ocupada pelos mercenários durante a rebelião da última semana.

+ Leia as últimas notícias no portal SBT News

Prigozhin foi visto em público pela última vez no sábado (24.jun), quando firmou um acordo com o presidente bielorrusso, Alexander Lukashenko. O então líder do grupo disse aceitar suspender o motim apenas caso o Kremlin retirasse o processo criminal que havia sido aberto contra ele, além de descartar punições aos envolvidos na rebelião.

Nesta manhã, o Serviço Federal de Segurança da Rússia confirmou que derrubou as acusações criminais envolvendo o motim do grupo paramilitar. Prigozhin, então, deixou o posto de líder dos mercenários, que auxiliavam a Rússia na invasão à Ucrânia, e aceitou se exilar na Bielorrússia a convite de Lukashenko - parceiro do Kremlin.

Na noite de 2ª feira (26.jun), o presidente russo, Vladimir Putin, confirmou a morte de militares que tentaram conter a rebelião do grupo, que marchava em direção a Moscou. O mandatário disse que os envolvidos no motim traíram o país, mas que, conforme o acordo, não serão processados e terão as seguintes opções: se estabelecer na Belarrússia, juntar-se ao exército russo ou voltar para casa.

"Nenhuma chantagem vai ter resultados. Toda a sociedade russa, todos estávamos unidos pela responsabilidade e pelo destino da nossa terra mãe. Desde o começo houve esforços para neutralizar a ameaça do motim armado", discursou Putin.

No mesmo dia, Prigozhin quebrou o silêncio e publicou um áudio dizendo que só aceitou o acordo com a Bielorrússia para evitar "um derramamento de sangue russo". Isso porque ele estava prometendo vingança aos militares russos que atacaram um dos acampamentos do grupo Wagner, onde dezenas de integrantes foram mortos.

+ Biden nega envolvimento dos EUA e da Otan na rebelião do grupo Wagner

No áudio divulgado, Prigozhin ainda zombou do exército russo por não proteger o país. O ex-líder dos mercenários apontou falhas de segurança nas operações de defesa, que permitiram o grupo Wagner marchar 780 quilômetros sem enfrentar resistência, além de bloquear todas as unidades militares pelo caminho.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

sbt
sbtnews
portalnews
jato
yevgeny prigozhin
chega
bielorrussia
exilio
rebeliao
russia
grupo wagner
vladimir putin
alexander lukashenko
mundo

Últimas notícias

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Debate, troca de nomes e saúde: o que levou Biden a desistir das eleições nos EUA

Desempenho em pesquisas e situações ‘confusas’ pressionaram para que presidente deixasse tentativa de reeleição; entenda
Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Kamala Harris se diz “honrada” com apoio de Biden “para derrotar Trump”

Atual vice-presidente dos Estados Unidos depende do sinal verde do partido Democrata para assumir candidatura principal
Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

Bill Clinton anuncia apoio a Kamala Harris após desistência de Biden

O ex-presidente dos Estados Unidos afirmou que o país já viveu muitos altos e baixos, "mas nada o preocupa mais do que a ameaça de mais um mandato de Trump"
Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Conheça cotados para substituir Biden na corrida eleitoral dos EUA

Com desistência por reeleição, partido democrata escolherá novo representante. Kamala Harris e governadores estão entre cotados
Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Obama se pronuncia sobre desistência de Joe Biden e não menciona Kamala Harris

Ex-presidente dos Estados Unidos elogiou Biden, mas advertiu que decisão deixa os democratas em "águas desconhecidas"
Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Após incentivar desistência de Joe Biden, ex-presidente da Câmara elogia decisão do atual presidente

Para Nancy Pelosi, Biden é um patriota que “sempre colocou” os Estados Unidos em primeiro lugar
Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Boletim médico revela melhora de Biden em meio a desistência do presidente à reeleição

Líder democrata continua desempenhando todas as funções presidenciais, segundo comunicado divulgado neste domingo (21)
“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

“É o interesse do meu partido e do país que eu me afaste”: leia a carta de desistência de Biden

Presidente dos Estados Unidos abriu mão da disputa eleitoral e apoiou que a disputa fique com Kamala Harris, atual vice
Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Presidente da Câmara dos EUA pede que Joe Biden renuncie ao cargo

Líder democrata desistiu da candidatura à reeleição
Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Trump diz ser "mais fácil" derrotar Kamala Harris após Biden desistir

Candidato à presidência dos Estados Unidos comentou saída de democrata em entrevista a canal americano
Publicidade
Publicidade