Publicidade

STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207

Penas foram fixadas entre 11 e 17 anos de prisão, além de R$ 30 milhões em danos morais coletivos

STF condena mais 11 pessoas por atos golpistas do 8/1 e total sobe para 207
danos atos golpistas
Publicidade

O Supremo Tribunal Federal (STF) condenou, na última sexta-feira (19), mais 11 réus pelos atos golpistas do dia 8 de janeiro de 2023. A maioria dos condenados foi presa em flagrante no Palácio do Planalto, com penas que variam entre 11 e 17 anos de prisão. O grupo também deverá pagar indenização de R$ 30 milhões por danos morais coletivos.

+ Da porta do quartel ao Congresso: como foi o ato golpista em Brasília

Todos os réus foram acusados de participação direta na invasão aos prédios dos Três Poderes, em Brasília. As denúncias da Procuradoria-Geral da República (PGR) listou cinco crimes: associação criminosa, abolição violenta do Estado Democrático de Direito, golpe de Estado, dano qualificado pela violência e deterioração de patrimônio tombado.

No julgamento, a maioria dos magistrados acompanhou o voto do relator, ministro Alexandre de Moraes. No parecer, ele defendeu que os réus participaram ativamente e colaboraram para a destruição dos prédios públicos. “A ação foi marcada por palavras de ordem com intenção de destituir o novo presidente democraticamente eleito”, disse.

Moraes ressaltou ainda que entre as muitas provas apresentadas, algumas são explícitas, produzidas pelos próprios envolvidos nos atos. Nos celulares dos réus, por exemplo, foram encontrados fotos e vídeos que comprovam hospedagem ou passagem pelos acampamentos em frente ao Quartel-General do Exército e retratam o deslocamento até a Praça dos Três Poderes, além de mensagens com teor golpista.

Nos registros, inclusive, um dos réus aparece se vangloriando por ter sido o primeiro a invadir o Congresso Nacional, incitando os demais a participarem da destruição.

+ STF confirma decisão de Nunes Marques e nega pedido para soltar presos por envolvimento no 8/1

Com a decisão, o número de condenados pelo STF por participação nos atos golpistas chega a 207, com penas que variam de três a 17 anos de prisão, além de multas por danos morais coletivos. Ao todo, a Corte recebeu 1.345 denúncias, mas 1.113 foram suspensas para que a PGR avalie se vai propor acordos que evitem a condenação.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

STF
Atos golpistas
condenação
Crime

Últimas notícias

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

JBS deverá indenizar família de funcionário morto após sair do trabalho, decide TST

Para a corte, a empresa negligenciou condições adequadas de transporte a trabalhador assassinado enquanto pedalava para casa de madrugada
VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

VÍDEO: clientes têm celulares roubados durante arrastão em restaurante de Pinheiros (SP)

Imagens da câmera de segurança registraram o momento em que um criminoso, armado, abordou um funcionário na rua e entrou com ele no estabelecimento
VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

VÍDEO: Tornados deixam 25 mortos em dois dias nos EUA

Americanos registraram chegada dos ventos e estragos deixados nas cidades. Novas tempestades devem ocorrer na noite desta terça (28)
Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Frente Nacional de Prefeitos se mobiliza para a compra de medicamentos no RS

Secretário da Frente Nacional dos Prefeitos fala ao programa Perspectivas do SBT News
Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Novo ataque de Israel a acampamento de refugiados em Rafah deixa ao menos 21 mortos

Ataque aconteceu enquanto manifestantes, em várias partes do mundo, ainda protestavam contra as 45 mortes provocadas por bombardeio no domingo
Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Covid-19 já matou mais que a dengue no Brasil em 2024

Principais vítimas da covid-19, segundo o Ministério da Saúde, são pessoas que não se vacinaram ou que não completaram o ciclo de imunização
Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Voluntários alertam para diminuição de ajuda humanitária no RS: "Precisamos de mais braços, estamos exaustos"

Quase 50 mil gaúchos permanecem em abrigos no estado; em Porto Alegre, a maior parte dos abrigos são mantidos com doações e o trabalho de voluntários
Congresso derruba veto de Lula a trecho do projeto das "saidinhas" de presos

Congresso derruba veto de Lula a trecho do projeto das "saidinhas" de presos

Condenados que cumprem pena em regime semiaberto não podem mais obter autorização para saída temporária do estabelecimento nos casos de visita à família
Especialista celebra dados positivos de alfabetização, mas diz que “Brasil está muito atrás” de países desenvolvidos

Especialista celebra dados positivos de alfabetização, mas diz que “Brasil está muito atrás” de países desenvolvidos

Professor da UnB lembra que o país segue abaixo da meta de 80% estabelecida pelo Ministério da Educação
Operadoras se comprometem a retomar planos de saúde cancelados, após reunião com Lira

Operadoras se comprometem a retomar planos de saúde cancelados, após reunião com Lira

Presidente da Câmara disse que decisão foi confirmada pelas empresas Amil e Unimed
Publicidade
Publicidade