Publicidade

Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário

Ex-titular da Delegacia de Homicídios teria conduzido as investigações de modo a garantir a impunidade dos mandantes do duplo homicídio

Caso Marielle: suspeito pede a Moraes para voltar a receber salário
Giniton Lages era chefe da investigação do caso Marielle, mas foi afastado da Delegacia de Homicídios da Capital| Reprodução/Redes Sociais
Publicidade

A defesa do ex-chefe da Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) do Rio de Janeiro Giniton Lages apresentou, na segunda-feira (24), um recurso que solicita a liberação do salário integral de delegado, de cerca de R$ 25 mil. Giniton Lages é acusado de conduzir as investigações de modo a garantir a impunidade dos mandantes do homicídio da vereadora Marielle Franco e de seu motorista Anderson Gomes, em março de 2018.

No agravo regimental enviado ao ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), a advogada Thalita Fontes Mesquita Acatauassú Nunes argumenta que a instauração de um novo inquérito, no dia 17 de junho, trouxe “prejuízo” para Giniton Lages, por ter bloqueado a sua remuneração como servidor público.

Além do ex-titular da Delegacia de Homicídios, a nova investigação citada pela defesa tem como alvos os irmãos Chiquinho e Domingos Brazão, o ex-chefe da Polícia Civil Rivaldo Barbosa e o comissário de polícia Marco Antonio de Barros Pinto.

+ Polícia do Rio de Janeiro tenta identificar criminoso que matou filho de PM na Avenida Brasil

Em abril, o ministro Alexandre de Moraes havia determinado o desbloqueio de um salário mínimo mensal da remuneração do delegado.

Segundo a defesa, o salário integral é usado para gastos essenciais da família do ex-titular da SHC, como o pagamento das cotas condominiais do apartamento onde ele mora com a esposa e os filhos, na zona oeste do Rio, além das mensalidades escolares de seus dois filhos, de 12 e 6 anos.

+ Caso Marielle: PF corre para fechar motivos e mentores, às vésperas de 6 anos do crime

Giniton Lages foi afastado do Caso Marielle em 2019 e substituído pelo delegado Daniel Rosa, que também foi substituído ao longo das investigações. De março de 2018 a março de 2024, cinco delegados passaram pela Delegacia de Homicídios da capital fluminense.

Publicidade
Publicidade

Assuntos relacionados

Marielle Franco
Rivaldo Barbosa
Homicídio
Morte

Últimas notícias

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Vídeo: Nego Di chega algemado ao Palácio da Polícia em Porto Alegre após ser preso por estelionato

Ele é suspeito de aplicar um golpe de rifa virtual que causou prejuízo de R$ 5 milhões a clientes
Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

Após identificar atirador, FBI busca informações sobre a motivação do atentado contra Trump

O diretor da polícia dos Estados Unidos declarou que as autoridades “não deixarão pedra sobre pedra” na investigação sobre a tentativa de assassinato
Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

Jornalismo ambiental e de dados e pautas sociais foram destaques no Congresso da Abraji

19º Congresso Internacional de Jornalismo Investigativo terminou neste domingo (14), em São Paulo
Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Vítima de atentado contra Trump morreu tentando proteger sua família

Corey Comperatore, de 50 anos, era bombeiro e tinha duas filhas. Ele morreu pelos disparos de Thomas Crooks. Outros dois homens foram feridos gravemente
Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Lula lamenta morte do pai do ex-governador do Rio Sergio Cabral

Em nota de pesar, o presidente da República ressaltou, entre outros atributos, a “irreverência” na carreira do jornalista, que faleceu aos 87 anos
Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Atentado a Trump eleva valor do bitcoin, que supera o patamar de US$ 60 mil

Segundo analistas, chance de retorno do ex-presidente ao poder aumentou, e ele é a favor da desregulamentação do mercado financeiro
Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Responsável por atentado contra Trump agiu sozinho, afirma FBI

Thomas Matthew Crooks, de 20 anos, foi o atirador que tentou assassinar Donald Trump
Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Presidente da Itália, Sergio Mattarella, chega ao Brasil neste domingo

Esta é a primeira visita de um chefe de Estado italiano ao país em 24 anos
Romildo Magalhães, ex-governador do Acre, morre aos 78 anos

Romildo Magalhães, ex-governador do Acre, morre aos 78 anos

O político faleceu na tarde deste domingo (14) em decorrência de complicações da diabetes
Biden diz que investigadores terão todos recursos para apurar atentado contra Trump

Biden diz que investigadores terão todos recursos para apurar atentado contra Trump

"Deixem o FBI fazer o seu trabalho", diz presidente dos EUA. Segurança de convenção republicana será reforçada
Publicidade
Publicidade